Como acontece o cadastro de veículo por placa? Entenda aqui!

Quer descobrir se tem alguma pendência no veículo? Saber o número da placa pode ajudar. Entenda como!
cadastro de veículo por placa

No meio de um engarrafamento, é comum que o motorista olhe de um lado para outro e se sinta perdido no meio de tantos automóveis. Não é para menos! De acordo com os dados disponibilizados pelo IBGE, há mais de 59 milhões de veículos circulando pelo Brasil. Com um número exorbitante desses, o controle é indispensável, concorda? E ele só é possível porque existe o cadastro de veículo por placa.

Cada automóvel tem a sua própria identidade, que, por sua vez, está associada a seu proprietário. Quer saber como isso funciona? O Gringo vai te contar nesse artigo, então continue lendo!

Como funciona o cadastro de veículo por placa?

Você já deve ter notado que tudo o que está relacionado ao seu transporte precisa do código da placa dele, não é? Por isso, um dos primeiros passos ao comprar um veículo novo, é providenciar seu emplacamento. Quando se trata de um usado, faz-se a transferência, e as informações precisam ser atualizadas no Detran.

Esse cadastro é uma regularização. Com a troca de informações, o automóvel entra para a base de dados:

  • do Departamento de Trânsito do seu estado;
  • da BIN (Base de Índice Nacional);
  • do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores).

Quando se fala em registro ou cadastramento de automóveis, é normal pensar no Renavam e no CRV (Certificado de Registro do Veículo). O primeiro é como um RG do automóvel. Com ele, dá para pesquisar débitos pendentes, saber se há alguma irregularidade relacionada ao transporte, se já aconteceram acidentes com ele e, principalmente, a sua procedência. O Renavam fica no CRLV (Certificado de Licenciamento e Registro do Veículo) ou no CRV.

O CRV é o documento que se obtém ao cadastrar o veículo no Detran. Sempre que são feitas certas modificações, é nele que isso é registrado, como nos casos de transferência de propriedade. Assim como a CNH digital, ele tem sua versão online, que pode ser usada no lugar da de papel-moeda.

Como proceder em casos de troca de placa?

A mudança de placa pode acontecer por motivos variados, como furto, roubo ou perda da placa. Só existe um requisito: o veículo deve estar com o licenciamento em dia! Em outras palavras, não devem existir multas, impostos nem taxas pendentes. Caso contrário, as pendências devem ser regularizadas antes do novo emplacamento.

Se o automóvel foi comprado antes de 2018 e seu proprietário não quis fazer a troca antes, agora a nova placa será na versão Mercosul, que, desde janeiro de 2020, é um padrão nacional. Sem um motivo de força maior, não há necessidade de mudar, a não ser pela vontade do dono do bem.

Para solicitar uma nova placa segundo o padrão do Mercosul, basta seguir o passo a passo:

  1. As placas são produzidas por empresas particulares, credenciadas no Detran. A lista consta no portal do órgão. É só procurar a mais próxima de você e ir!
  2. Um laudo de vistoria será emitido. Com ele em mãos, vá a uma unidade de atendimento de registro do veículo, portando, além dele, os seguintes documentos: RG ou CNH, comprovante de pagamento (da placa) e solicitação de segunda via.
  3. Leve o comprovante de pagamento à empresa que fará a instalação, e pronto!

Consequências de circular sem placa

Independentemente do dano causado à placa, ela deve ser substituída imediatamente — caso contrário, o responsável terá outros gastos para dar conta. O donos de veículos que forem flagrados sem placa (dianteira, traseira ou ambas) serão multados.

A infração é gravíssima: soma 7 pontos à CNH e acarreta uma multa de R$ 293,47. Além disso, o automóvel pode sofrer remoção. Portanto, se foi vítima de alguma ação criminosa, sempre registre o boletim de ocorrência. Caso não possa deixar de usar a máquina no dia a dia, ande com o B.O. para apresentá-lo se cair em uma fiscalização.

Quais são as taxas para requisição?

Algumas unidades do Detran não cobram para realizar um novo emplacamento, desde que o responsável pelo veículo apresente um boletim de ocorrência que justifique a necessidade. É possível fazer o agendamento pelo Poupa Tempo, se você for de São Paulo. Se não tiver disponibilidade, não se preocupe: dá para assinar uma procuração ou pedir a um parente próximo que se encarregue da tarefa.

No site, há duas alternativas de taxa:

  • R$ 246,17, se o licenciamento do ano em curso já tiver sido pago;
  • R$ 391,03, no caso contrário.

A taxa engloba a emissão da nova via do CRV, caso a placa a ser substituída seja a de modelo antigo (cinza). O preço do laudo de vistoria varia de empresa para empresa. Portanto, vai depender da que for escolhida pelo motorista. O mesmo vale para o fabricante da placa.

Como saber os dados do veículo pela placa?

Saber a placa do automóvel é útil em várias situações. Uma delas (possivelmente a mais comum) é pesquisar se tem algum débito ou restrição relacionada a ele. Se for um veículo desconhecido e o potencial comprador estiver buscando mais informações a respeito, a placa serve para descobrir se ele é roubado ou se houve adulteração na quilometragem, por exemplo.

Para fazer consultas como essa, é simples! O primeiro passo é acessar o portal do Detran do estado no qual a máquina é registrada. Se você mora em São Paulo, mas o carro é de Salvador (BA), já sabe que é o Detran de lá que deve procurar.

Outra opção é olhar pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Nesse caso, quem está acessando precisa ter cadastro válido no portal Gov.br e ter CNH ativa ou adesão ao SNE. E, além da placa, serão necessários o CPF do proprietário e o código Renavam (que fica no CRV ou CRLV).

A verificação do cadastro de veículo por placa é um processo que todo motorista deve conhecer. As chances são altas de que, em algum momento, precise utilizá-lo. A troca de placa também pode ser necessária, já que danos a essa parte do automóvel são mais comuns do que pensamos. Nesses casos, a segunda via acaba sendo a única alternativa para evitar multas e punições.

Quer consultar a situação da sua CNH, licenciar seu veículo ou pagar o IPVA? Baixe já o Gringo app! Nele, você pode fazer tudo isso e mais.

 

Fórum de discussão

2 respostas

  1. Fiz a transferência do veículo e tudo correu bem !
    Ja está em meu nome sem nenhuma restrição!!
    Documento emitido normalmente !
    Porem !!
    Na vistoria foi apontado que teria de trocar as placas atuais nao serem refletivas , mas o documento novo saiu com as placas atuais e nao com o novo formato Mercosul!
    Como proceder pra trocar as placas??

    1. Olá Eudi, como vai?!
      Alguns veículo são obrigados a realizar a alteração para o padrão Mercosul, mas qualquer cidadão que queira a nova placa pode pedir a mudança voluntariamente. Mas não são todos os estados que adotaram o novo sistema, então verifique a disponibilidade no Detran do seu estado. Vou te explicar o processo para o emplacamento Mercosul:
      O CRV é emitido pelo Detran e o Denatran recebe a notificação de autorização da confecção da placa. O proprietário do veículo recebe essa autorização e deve procurar um fornecedor de estampagem credenciado pelo Detran para a confecção. Quando a placa for entregue ao proprietário, basta instalá-la, pois as placas têm o mesmo tamanho. Temos uma matéria bem legal sobre a nova placa > https://gringo.com.vc/blog/placa-mercosul/, depois dá uma conferida! Lembrando que, após o recebimento da nova placa, terá de emitir outro CRLV. Tudo bem? 😉
      Um abraço e quando precisar #chamaOGringo🚗💙

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo

O Super App que simplifica a vida do motorista! IPVA, CRLV, Licenciamento, CNH e mais.
O Super App que simplifica a vida do motorista! IPVA, CRLV, Licenciamento, CNH e mais.

Baixe o App do Gringo

  1. Mire a câmera do celular na imagem
  2. Você vai direto para a loja de aplicativos
  3. Clique em baixar app