Emplacamento de carro: preço, exigências, prazos e onde fazer

Olá, motorista! Tudo certo com você? Neste texto, vamos te dar todas as dicas relativas ao emplacamento de carro de forma correta. Fique conosco e saiba de tudo!
emplacamento de carro

Adquirir um veículo novo é sempre uma experiência animadora. Porém, existem alguns aspectos burocráticos que devem ter a sua atenção para evitar futuros problemas. Um deles é o emplacamento de carro.

Esse processo, feito no Detran do estado, assegura a correta identificação do carro junto às autoridades. Você sabe como fazer o emplacamento de carro novo? E quanto custa para emplacar um carro?

No presente artigo, vamos descrever exatamente como funciona o emplacamento de carro no Brasil, e te mostrar como fazer isso da melhor forma. O assunto é de seu interesse? Então, para saber mais sobre o tema, siga com a leitura.

O que é o emplacamento de carro?

Vamos iniciar o artigo explicando exatamente o que é o emplacamento de carro. Como o nome sugere, esse é o ato de colocar placas com combinação alfanumérica única e identificável em um veículo. Carros e caminhões, por exemplo, necessitam de placas dianteira e traseira. Veículos de duas ou três rodas, por sua vez, precisam apenas de uma placa traseira.

O emplacamento é necessário por força de disposição legal. No Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em seu artigo 115, dispõe o seguinte:

“O veículo será identificado externamente por meio de placas dianteira e traseira, sendo esta lacrada em sua estrutura, obedecidas as especificações e modelos estabelecidos pelo CONTRAN.”

Portanto, podemos ver que o emplacamento de carro é algo necessário em qualquer veículo, como afirma Bruno Rando, supervisor de operações da Gringo:

“Para que seja autorizado a rodar nas vias públicas, todos os veículos necessitam de uma placa de identificação. O processo de emplacamento mudou muito ao longo dos anos. Atualmente é possível emplacar os veículos durante apenas alguns processos”.

Por que o emplacamento de carro é importante?

Afinal de contas, por que ele o emplacamento de carro é tão importante? As combinações existentes em placas são únicas, e fazem com que seja possível consultar veículo pela placa, além de realizarem a sua identificação.

Bruno explica que as combinações das placas são únicas, permitindo a identificação do veículo, além da consultar de status e informações sobre ele. E o especialista reforça o recado: não existem duas placas iguais.

Por conta disso, para que seja autorizado a rodar nas vias públicas, todos os veículos necessitam da placa de identificação. Além dos documentos de porte obrigatório, a placa também é requisito para transitar nas vias.

Ela permite identificar o responsável por infrações de trânsito, e permite transitar nas vias, no caso de rodízio de veículos, que ocorre em algumas cidades. Apesar de ser possível andar com um veículo novo sem placa por até 15 dias, após o período mencionado, o motorista já está sujeito a uma multa de R$ 293,47. A infração gravíssima também o sujeita a sete pontos na carteira de motorista.

Como fazer o emplacamento de carro?

Agora que você já sabe mais sobre a importância de emplacar, vamos falar sobre o processo em si. Afinal de contas, como fazer o emplacamento de carro novo?

Emplacamento de carro novo

Segundo o Bruno do Gringo, o processo de emplacamento pode ser realizado em alguns momentos. Começando, “no caso de emplacamento de veículo 0 quilômetros, esse é o processo mais comum de emplacamento. Já que ainda não possui placas, o único meio de identificar um veículo nesse estágio é pelo número do chassi”. Aqui, o prazo é de até 15 dias após a emissão da nota fiscal.

Para realizar o emplacamento, nesse caso, deve-se seguir o seguinte passo a passo:

  • dirija-se a uma unidade do Detran com os documentos necessários, e o Detran vai atribuir o número de RENAVAM e a combinação para a placa.
  • pague o IPVA e a taxa de primeiro registro emitidos pelo Detran;
  • apresente ao Detran os comprovantes a fim de liberar a emissão do e-CRLV, ou emita-o pelo app do Gringo;
  • apresente o CRLV em qualquer agência emplacadora conveniada, onde as placas serão emitidas após pagamento de taxas.

Emplacamento por causa de perda ou furto

Já nessa outra situação, ao ter alguma placa roubada, perdida ou danificadas, o processo de segunda via é necessário. Veja o processo:

  • quite os débitos do veículo, é possível consultar essas informações no site do Detran ou no app do Gringo;
  • faça uma vistoria veicular em uma empresa credenciada de vistoria (ECV);
  • dirija-se a uma unidade do Detran com o laudo e os documentos necessários para solicitar a segunda via de placas (etapa do processo necessária para todos os veículos, independentemente do modelo de placa que apresentam);
  • realize o pagamento da taxa (vale ressaltar que apenas os veículos que tinham placa cinza anteriormente terão que pagar a taxa);
  • emita o CRLV da mesma forma descrita no caso anterior;
  • dirija-se a uma agência emplacadora conveniada.

A partir daí, o seu novo e-CRLV vai ter a combinação nova, do novo modelo de placas Mercosul. Ao apresentá-lo em uma emplacadora, sua nova placa vai ser fabricada imediatamente.

O supervisor de operações reitera que a combinação alfanumérica não será alterada em nenhuma das situações descritas aqui:

“Nesse caso, a combinação das placas não será alterada, apenas serão fabricadas novas placas para o veículo. O processo tem algumas diferenças caso as placas roubadas, perdidas ou danificadas ainda estiverem no modelo antigo, cinza”.

Lembrando que os veículos de placa modelo cinza serão sempre reemplacados com o modelo Mercosul, tendo apenas o segundo número de sua combinação trocado por uma letra equivalente.

Documentos exigidos no processo de emplacamento

Lembre-se de que em ambas as situações você vai precisar apresentar documentos ao Detran de seu estado. Em geral, além dos documentos de identificação do proprietário (RG, CPF e CNH), o órgão pede comprovante de residência e decalque do chassi (coloque um papel em branco em cima do chassi, e rabisque suavemente com um lápis grafite).

Podem ser exigidos outros documentos referentes à situação, como nota fiscal, boletim de ocorrência no caso de roubo de placa e outros. É sempre bom entrar em contato com o Detran mais próximo para saber como proceder em cada caso, visto que o procedimento pode ser um pouco diferente a depender da unidade.

Quais são os tipos de placas para carro?

Nesse tópico, vamos ressaltar quais são os tipos de placas que existem. Bruno nos explica que o modelo atual de placas (mais novo) surgiu como uma forma de unificação.

“A mudança para o padrão Mercosul foi decidida em uma reunião entre os membros do bloco econômico, em 2010. O plano previa que os países unificassem os modelos de suas placas, similar ao que já havia sido feito na União Europeia. O bloco é formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai” – Bruno Rando, do Gringo

Atualmente há dois modelos vigentes: o antigo, cinza, que foi emitido de 1990 a 2018. E o modelo novo Mercosul, que começou a partir de 2018. O modelo cinza tinha três letras e quatro números (ABC1234), já o novo tem 3 letras, um número, uma letra e dois números (ABC1D34).

O modelo Mercosul também se diferencia pelas cores. Com o fundo branco e a parte de cima azul, as categorias dos veículos são expostas de acordo com a cor da fonte. O preto é para veículos particulares.

O vermelho, para veículos de transporte de passageiros ou carga e veículos de aprendizagem. O azul é para os órgãos da administração pública direta. o verde para os veículos de testes de montadoras. O laranja se destina a veículos diplomáticos, e o cinza para veículos de colecionadores, com mais de 30 anos.

Bruno conta que as placas atuais aumentam o número possível de combinações, subindo de 175 milhões para mais de 500 milhões. Além de desburocratizar o processo de emplacamento, pois o modelo Mercosul pode ser fabricado e instalado por qualquer empresa emplacadora conveniada.

Quais são os prazos para o emplacamento de carros?

É bom reforçar que a exigência de prazo para o emplacamento do carro, é mais rígida quando se fala em carro 0km. Pois, nesse caso, transitar por mais de 15 dias sem placa é infração gravíssima.

“Os prazos variam de acordo com a situação. O Detran não possui prazos estabelecidos durante o processo de documentação pré-emplacamento, devido a isso fica difícil estipular um prazo para que o emplacamento seja autorizado. Entretanto, após a autorização do Detran, o emplacamento pode ser realizado imediatamente em qualquer emplacadora conveniada”, conta o supervisor de operações Bruno Rando.

No entanto, após a autorização do órgão e emissão da CRLV, o emplacamento pode ser realizado no mesmo dia, em qualquer emplacadora conveniada. O processo de fabricação e instalação é bem rápido, uma vez na emplacadora.

Quanto custa para emplacar um carro?

Para finalizar o artigo, vamos falar sobre destaque quanto custa para emplacar um carro. Esse é um assunto muito importante, visto que ninguém quer ser pego de surpresa, especialmente logo após já ter gastado um bom dinheiro com a aquisição do veículo.

O valor do emplacamento de carro varia, de acordo com a situação. Podem ser necessários alguns serviços terceirizados, como vistorias, e isso faz com que o preço oscile. Além disso, as taxas mudam anualmente.

A produção das placas em si, é entre R$80 e R$150. Outros gastos relacionados são a taxa de escolha de placa, que custa R$391,03 e é opcional. Em geral, um laudo de vistoria fica entre R$ 100 e R$ 150.

Vale ressaltar que o processo e valores podem ter algumas mudanças de estado para estado, por conta de o Detran ser um órgão estadual. No entanto, no geral, ele obedece às mesmas regras e preceitos básicos.

O emplacamento de carro é uma atitude extremamente importante para quem adquiriu um veículo novo. Por isso, regularizar essa situação assim que possível é essencial para evitar multas e outros problemas.

Gostou deste conteúdo informativo? Para tornar sua vida de motorista mais fácil, cadastre-se na nossa newsletter — é só incluir seu e-mail no formulário amarelo em destaque no final desta página! Assine e não perca as novidades!

 

Fórum de discussão

6 respostas

  1. Emplacamento pode ser feito noutro estado de origem do veiculo? Tenho placa antiga de MS e mudei pra SP . Posso emplacar em SP se. Precisar tranderir o veículo? Ja tirei o CRLV novo que venceu em abril

    1. Oi, Jaime! Tudo bem?
      Nas situações de transferência do veículo de município ou estado, você precisará mudar para a Placa Mercosul. Como você mudou de estado, primeiramente você precisará atualizar os dados no site do Detran SP > https://www.detran.sp.gov.br/wps/wcm/connect/portaldetran/detran/sa-oquefazerquando/21d527cb-9092-40cc-b2d7-c0ad26671c33#:~:text=site%20do%20Detran.-,SP%3A%20cadastre%2Dse%20ou%20fa%C3%A7a%20login%20no%20portal%20Detran. Quando o dono do veículo muda de município a transferência de documentos é obrigatória.
      Para o emplacamento, é necessário:
      – Emitir um novo CRV (antigo verdinho, conhecido como recibo de compra e venda) no site do DETRAN.
      Os documentos solicitados para a nova emissão do documento são:
      1. Cópia do comprovante de endereço;
      2. Cópia do RG, CPF ou CNH;
      3. Laudo veicular ECV, realizado em uma empresa credenciada pelo DETRAN ou vistoria lacrada se o veículo estiver fora do Estado de origem.
      – Consulte as empresas credenciadas aqui: https://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/parceiros/pesquisaecvs
      Após a emissão do novo CRV, vá a uma estampadora de placas credenciada, você pode encontrar neste link: http://www.detran.sp.gov.br/wps/wcm/connect/d8b837b4-847a-4c72-8f6a-c216d72ec608/PORTAL+-+ESTAMPADORAS+CRED+08072021.pdf?MOD=AJPERES&CVID=nG7GH64
      Se ficou com alguma dúvida é só falar! 😊
      Um abraço e #chamaOGringo💙🚗

  2. Esqueci do prazo de 15 dias para emplacar, fui ao detran com 16 dias de emissão da nota fiscal. O que devo fazer agora ?

    1. Fala Danilo, tudo joia?!
      Sem problema, amigo. O que não poderia era rodar com o carro sem emplacamento depois dos 15 dias pois receberia uma multa, pontos e até ter o veículo apreendido. Após a aprovação de todos os documentos entregues ao Detran (incluindo a nota fiscal), será gerada uma guia com o valor do IPVA para fazer seu pagamento. Depois de pago, envie o comprovante de pagamento para o Detran para concluir o processo. Após ser emitido o seu CRLV, e com ele em mãos, vá até uma empresa credenciada uma empresa credenciada para realizar o emplacamento do veículo. Tudo bem?
      Um abraço e #chamaOGringo🚗💙 sempre que precisar!

  3. E como fica na questão da vistoria: pode trafegar sem placa ate a vistoriadora só com nota fiscal? e caso for parado em blitz, o que vai acontecer? ou existe alguma autorização específica para isso?

    1. E aí Tiago! Tudo bem?
      Amigo, você pode circular sem a placa por até 15 dias a partir da data da emissão da nota fiscal do veículo. Caso seja parado, você deverá apresentar essa nota durante esse período. Se você rodar com o veículo fora desse prazo, poderá receber multa, pontos e até apreensão do veículo. Beleza?
      Sempre que precisar, conte comigo #SeuAmigoGringo🚗💙

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine para receber conteúdo exclusivo

Baixe o App do Gringo

  1. Mire a câmera do celular na imagem
  2. Você vai direto para a loja de aplicativos
  3. Clique em baixar app