Como consultar processo de veículo? Saiba mais [2021]

Quer saber como se informar sobre os processos de veículos na sua cidade? Venha entender mais sobre como consultar processo de veículo e saber a situação de multas e outros.

É comum que motoristas precisem de informações sobre multas, infrações, débitos e processos veiculares, seja sobre seus próprios automóveis, ou sobre os que querem comprar ou transferir. Mas muitos ainda não sabem como consultar processo de veículos e outros tramites, e se você tem essa dúvida, vamos te explicar tudo direitinho nesse artigo!

Como acessar os dados do processo de um veículo?

No estado do Paraná ao realizar qualquer tipo de solicitação ou operação com seu veículo, o motorista recebe um número correspondente ao procedimento feito. Esse número é essencial, pois será utilizado durante a consulta, então é importante mantê-lo sempre em mãos.

Tenho o número do processo de um veículo em mãos, e agora?

O primeiro passo é abrir o site do Detran/PR e clicar em Serviços On-line na barra superior. Em seguida, na seção Veículos, clique em Consultar processos que envolvem veículos. O procedimento é simples: basta inserir o número do processo na área indicada e preencher o campo no qual o usuário comprova que não é uma máquina.

Depois de clicar em pesquisar, todo o processo correspondente ao veículo aparecerá na tela com todas as informações. Você também pode acessar essa mesma tela de consultas pelo PIÁ, clicando em Guia de Serviços > Transporte e Trânsito > Veículos > Consultar processos que envolvem veículos.  

A consulta é feita online e você recebe as informações na hora. Qualquer cidadão pode acessar, desde que tenha o número do processo.

Consultar processo de veículo: existe alguma outra forma?

A cidade de Curitiba oferece outra maneira de saber sobre o andamento de algum processo: pelo número do RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores), um código único para cada automóvel pelo qual você pode conferir todos os detalhes do veículo, desde ano, cor, chassi, até débitos, alterações e dados do proprietário. 

E para os outros Estados?

Para os departamentos de trânsito de outros estados, o caminho para acessar as informações pode mudar um pouco, como o Detran de SP, por exemplo.

No site, em vez de clicar em Serviços online como explicado anteriormente, você entrará direto no menu Veículos, e nesta página já são encontrados vários links que podem te levar ao que você procura, como consultar débitos e restrições do seu veículo próprio, ou de veículos de terceiros, e até acessar o serviço de transferência de veículo. Se já tiver solicitado algum serviço e quiser acompanhá-lo, na página inicial do Detran SP você encontra um campo escrito Acompanhamento de serviços de veículos, é só descer a barra de rolagem para encontrá-lo.

As informações para acessar os dados podem variar: no primeiro exemplo, se você quiser verificar sobre sua propriedade, irá precisar do seu CPF ou do CNPJ e da sua senha de acesso.

Não tem senha de acesso? Não se preocupe, na mesma página você pode se cadastrar e criá-lo na hora. Agora, se você quiser saber sobre o veículo de um terceiro, precisará do número da placa e do RENAVAM, e se quiser acompanhar o andamento de algum processo, precisará desses três dados.

Como consultar o meu RENAVAM?

O número do Renavam do veículo é encontrado no CRV e no CRLV. Em ambos os documentos o código aparece no mesmo lugar, logo acima do campo “Nome”. Todos os CRLVs emitidos no Brasil possuem o número do RENAVAM impressos, com os campos padronizados, independentemente do estado em que foi emitido.

Quais são os processos de veículo que eu posso verificar?

Infrações

Pelo site do Detran PR você consegue consultar o extrato de multas pagas e o extrato de débitos de automóveis com as principais pendências de pagamento, como licenciamento, restrições judiciais, seguro DPVAT e IPVA

Seguro DPVAT

O Seguro DPVAT (Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestres) tem como função garantir indenizações ou reembolso de despesas médicas e hospitalares às vítimas de acidentes de trânsito, sejam elas condutoras dos veículos, passageiras ou pedestres. O DPVAT, porém, não cobre danos materiais nem sobre incidentes que ocorram fora do território nacional. É possível solicitar a entrada no Seguro através da Caixa Econômica Federal.

Para saber mais sobre o Seguro DPVAT, todo o procedimento e documentos necessários para adquiri-lo, o Gringo explica tudo para você!

Licenciamento

O licenciamento é um procedimento anual e obrigatório que comprova que o veículo está apto para circular pelas vias e se encontra em conformidade com as normas de segurança e ambientais especificados no CTB (Código de Trânsito Brasileiro). O Certificado de Licenciamento e Registro do Veículo é de porte obrigatório, e dirigir sem esse documento pode acarretar em multas, apreensão do veículo e perda de pontos na CNH.

Se o veículo não estiver devidamente licenciado ou em dívida e o condutor for parado por uma blitz, por exemplo, ele será autuado por infração gravíssima. Para saber como fazer o licenciamento do veículo com multa, é só acessar esse link que a Gringo já preparou pra você, ou assistir ao vídeo sobre como emitir o licenciamento 2021 digital do carro pelo celular (CRLV).

IPVA

O Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores é cobrado para todos os tipos de veículos e deve ser pago anualmente, com datas e preços variáveis dependendo do valor do seu automóvel e do estado em que está registrado. Não manter seu IPVA em dia significa que juros serão cobrados e o condutor pode ter seu nome inscrito na dívida ativa, além de não conseguir realizar o licenciamento anual. Para saber mais sobre IPVA atrasado e o que fazer, é só acessar essa matéria que a Gringo preparou para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, ou se você quiser saber datas, valores e consultar a tabela de IPVA 2021, é só assistir a esse vídeo!

Baixando o app Gringo, em poucos cliques, você consegue consultar e pagar o IPVA PR. Inclusive, dá pra parcelar o valor em até 12x. Demais, né?

 

Compra e Venda de veículos

Antes de realizar a compra de qualquer tipo de veículo, o interessado pode e deve consultar possíveis pendências e a situação atual do automóvel pelo qual está interessado. Para realizar essa pesquisa, os Detrans em geral pedem o número da placa e do Renavam dos veículos, mas é imprescindível que o carro, moto ou qualquer outro, tenha sido registrado no mesmo Estado do site que está sendo realizada a consulta, como o Detran PR, já que as informações vêm do Departamento Estadual de Trânsito do Estado em questão. 

Vale ressaltar a importância de não aceitar relatórios em papel, pois não é possível comprovar sua autenticidade. Sendo assim, a melhor maneira de verificar se o veículo desejado está em ordem é on-line. Ver o automóvel pessoalmente também é imprescindível, pois fotos podem ser muito antigas, falsas ou adulteradas. 

Transferência de veículos

A transferência de veículo nada mais é do que a propriedade sendo passada para outra pessoa, seja do mesmo Estado ou de Estados diferentes (nesse caso, alguns documentos a mais são exigidos). Antes de realizar a transferência, é obrigatório que o atual proprietário quite quaisquer pendências, como multas e impostos. Também é determinado que o veículo não possua nenhum bloqueio administrativo ou judicial. O processo pode mudar um pouco de acordo com o seu Estado, é só consultar como realizá-lo pelo Detran do seu. Aqui vamos explicar os primeiros passos caso você seja do Paraná, ou de São Paulo. 

Se você quiser transferir um veículo no Paraná, vai precisar solicitar a vistoria do mesmo em uma unidade do Detran próxima a você ou em um Despachante.

https://youtube.com/watch?v=eWEv3JP9ONc%26t%3D1s

É só marcar um horário, ou se for no Despachante, o atendimento é por ordem de chegada, e levar consigo os documentos necessários: há uma diferença dos documentos que precisam no caso de ser comprador ou vendedor, pessoa jurídica, física ou procurador; você pode verificar o que precisa pelo site do Detran PR. Se escolher ir direto no Despachante, além dos documentos, compareça com o seu veículo. E é importante lembrar que há uma taxa a ser paga aos Detrans e ao Despachante.

Em São Paulo, no campo Transferência de veículo no site do Detran, você pode verificar como solicitar o processo em cada caso. Se a transferência de propriedade do veículo for no mesmo município do Estado de SP, o passo a passo é o seguinte: depois de verificar os débitos e impedimentos do veículo, deverá ser feita a Comunicação de venda no cartório, com reconhecimento de firma por parte do vendedor e do comprador no documento de propriedade do veículo, e depois, realizar a vistoria de identificação veicular em uma empresa credenciada (ECV).

Você deve pagar a taxa de transferência, digitalizar e enviar todos os documentos necessários (verifique a lista dos documentos no Blog do Gringo). Agora é só enviar a solicitação de transferência e acompanhar o andamento do processo no site do Detran SP.

Para saber todos os detalhes, a Gringo preparou um vídeo sobre como fazer o processo de transferência online, qual o valor dela e mais. Mas já adiantamos pra você: se o seu veículo estiver com infrações em atraso, licenciamento atrasado, ou com o status de bloqueado, ele não poderá ser transferido.

RECIBO DE COMPRA E VENDA (CRV)

O CRV era um documento impresso em papel moeda que o proprietário de um veículo recebia no primeiro emplacamento do seu veículo. Agora, esse documento foi substituído pelo ATPV-e (Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo Digital). Para veículos 0km ou que foram registrados depois do dia 4 de janeiro de 2021, é necessário solicitar o ATPV no momento da transferência.

Se você possui o antigo CRV impresso, fique calmo, ele continua válido e deverá ser mantido para uma futura transferência. 

Perdi meu recibo de compra e venda, e agora?

Você pode solicitar uma segunda via pelo site do Detran do seu Estado. Mas é importante lembrar que há a cobrança de uma taxa pelo serviço e a realização de uma vistoria.

Informações que você pode precisar para fazer a consulta de processo

Além de mostrarmos para você quais são os processos de veículos e como consultá-los, vamos lembrá-los, com um guia rápido, sobre alguns documentos e órgãos citados anteriormente.

DETRAN

O Detran é o órgão regulador de trânsito de cada Estado que oferece diversos serviços aos motoristas, principalmente emissão e renovação de CNHs, licenciamento e transferência de veículos. Se você quiser saber mais sobre o departamento, a Gringo já deixou tudo explicado detalhadamente no site. 

DENATRAN

O Departamento Nacional de Trânsito, conhecido como Denatran, é um órgão do Governo Federal responsável pela gestão das emissões e renovações de CNH, pela fiscalização  de transações de veículos e diversas outras funções. No site do DENATRAN, você pode realizar atividades como: validar o CRLV digital, validar a CNH digital e consultar a situação do seu IPVA.

CRV E CRLV 

Conhecido como CRV ou como “recibo de compra e venda”, o Certificado de Registro do Veículo é o que garante a posse do mesmo e contém informações como o código de segurança CRV, cor e modelo do veículo, placa e documento do proprietário. O CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento) é um documento obrigatório que garante que seu veículo está apto para circular e com o licenciamento em dia. Clique nos links se quiser saber mais sobre o CRV ou sobre o CRLV, agora digital

Consulte o CRLV do seu veículo direto pelo app do Gringo, em poucos cliques e na palma da sua mão. Baixe o app e veja como é fácil.

ATPV-e

A sigla significa Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo Digital, e nada mais é do que a versão digital do CRV. Esse modelo começou a valer para os veículos registrados após o dia 4 de janeiro de 2021, os demais podem continuar utilizando os que foram impressos. No entanto, a ATPV-e, antes no formato em branco e no verso do CRV, a partir dessa data começou a ser expedida somente quando o proprietário for vender o veículo. Nesse caso, se precisar, é só solicitá-la no Detran do seu Estado. 

CNH

Já que estamos falando sobre processos que envolvem veículos, você motorista, ou futuro motorista, precisa que sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) esteja em dia. Esse documento é obrigatório para conduzir um veículo no território nacional, e tem uma data de validade. Com a lei 14.071/20, que entrou em vigor no início de 2021, a validade dela, que antes era de 5 anos, passou a ser de 10 anos para pessoas entre 18 e 50 anos. Para motoristas entre 51 e 70, esse período é de 5 anos, e para 71+, apenas 3 anos. 

É importante lembrar que, além de checar a data de validade da sua CNH, você também precisa se atentar a não ultrapassar o limite de pontos estipulados e não tomar multas auto suspensivas. Quer saber mais? Vem ler esse artigo com tudo que você precisa saber sobre a carteira de habilitação

Aproveite e consulte – agora mesmo – o pontos da sua CNH pelo app Gringo. É simples e super fácil. Não fique fora dessa. 

Ficou alguma dúvida? Comente aqui embaixo com a #ChamaoGringo que nós te respondemos!

 

Autor:

Este conteúdo faz parte da missão da Gringo, de simplificar a vida do motorista Brasileiro. Saiba mais sobre os nossos serviços e a nossa história.

Resumo:

Então vamos recapitular?

Fórum de discussão: