O que é CRV? E qual a diferença entre CRV e CRLV?

CRV é Certificado de Registro do Veículo, também é conhecido como “recibo de compra e venda”. Diferente do CRLV que é o documento de licenciamento.
CRV

CRV é Certificado de Registro do Veículo, também é conhecido como “recibo de compra e venda”. Ele é diferente do CRLV que é o documento de licenciamento. Leia este artigo para entender melhor o tema!

CRV e CRLV não apenas têm a diferença de uma letra na sigla: as palavras que compõem as siglas também mal se diferenciam — Certificado de Registro do Veículo e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo.

É natural, portanto, que as pessoas confundam os documentos. No entanto, embora tenham ligação entre si, eles não são a mesma coisa!

Neste post, você vai aprender o que é o CRV e por que ele é diferente do CRLV. Continue a leitura!

O que é o CRV do veículo?

Também conhecido como “recibo de compra e venda”, o CRV é um documento cuja sigla significa “Certificado de Registro do Veículo”.

Ele consiste na certidão que garante a posse do veículo, juntamente ao CRLV, Traz informações importantes, como:

  • o código Denatran;
  • a cor e modelo do veículo;
  • a placa;
  • o documento do proprietário.

O CRV é um documento indispensável a qualquer proprietário de veículo, sendo necessário para vender ou comprar o automóvel, por exemplo.

Desde janeiro de 2021, a emissão do CRV impresso foi substituída pela versão digital. Com isso, foi instituído também o ATPV-e (Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo em meio digital), que consiste no comprovante de transferência de propriedade. Ele deve ser usado no momento de compra ou venda do automóvel em questão.

O que significa CRLV?

A sigla “CRLV” significa Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo. É um documento obrigatório que garante que o veículo está apto para circular.

Também conhecido como “licenciamento”, o CRLV anteriormente era utilizado na versão impressa em papel moeda. Ele deveria sempre ser mantido no veículo.

O documento físico, no entanto, deu lugar ao CRLV digital, que é obrigatório para todos os veículos desde junho de 2020. No nosso guia completo sobre o CRLV Digital você encontra mais informações sobre esse assunto.

Afinal, qual a diferença entre CRV e CRLV?

Em resumo, o documento CRV consiste no registro do veículo, enquanto o CRLV garante o licenciamento dele. Mas esses dois documentos ainda possuem outras diferenças.

Porte

O CRLV é de porte obrigatório, enquanto o CRV, não.

Isso significa que, sempre que estiver dirigindo, você deve ter consigo o CRLV. Já o CRV, apesar de ser um documento obrigatório, não precisa estar sempre junto ao motorista do veículo.

Validade

Outra grande diferença é que o CRLV precisa ser renovado todos os anos, de acordo com o calendário de placas do Detran, enquanto o CRV não tem data de validade.

O CRV deve ser trocado somente em casos específicos, como na compra ou venda do veículo.

Quando expedir um novo CRV?

Embora o CRV não tenha data de validade, algumas vezes é necessário expedir uma nova via do documento. Segundo o Artigo nº 123 do Código de Trânsito Brasileiro, isso ocorre quando:

  • o proprietário do veículo mudar de endereço para para outro município;
  • houver transferência de propriedade do veículo;
  • alguma característica do veículo for alterada, como a cor;
  • ou houver mudança na categoria do automóvel (transição de aluguel para particular, por exemplo).

Tanto no caso do CRLV como para o CRV, é necessário estar com todos os débitos do veículo em dia para que uma nova via seja emitida. Ou seja, se você estiver com o IPVA pendente ou multas a pagar, precisará regularizar esses valores antes de renovar qualquer uma das certidões do automóvel.

O CRV é obrigatório?

Sim: o CRV é obrigatório para todos os veículos brasileiros. Caso não registre o automóvel, você será proibido de circular em vias públicas. O mesmo se aplica às motos ou quaisquer outros meios de transporte rodoviários.  

Entretanto, o porte do CRV não é obrigatório, como mencionado anteriormente. De acordo com o Artigo nº 121 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), não é necessário circular com esse documento ao dirigir. Já o CRLV precisa, obrigatoriamente, estar em posse do motorista sempre que ele for rodar com o veículo, já que pode ser solicitado em uma blitz, por exemplo.

Como tirar o CRV e os outros documentos do meu veículo 0km em 2022?

Se você comprou um carro novo em 2022 e ainda não sabe como emitir seu CRV ou outros documentos necessários, saiba que isso é mais fácil do que você imagina!

A solicitação do documento, que pode ser feita direto no Detran, exige os seguintes documentos:

  • nota fiscal do veículo: leve a NF emitida se tiver comprado o carro direto na fábrica ou, no caso de ter comprado na concessionária, leve ambas — a nota do fabricante e a da concessionária;
  • documento com foto: é necessário levar um documento que tenha foto do proprietário, como CNH, RG, CPF, carteira de trabalho ou carteira de órgãos fiscalizadores de profissões (como COREN, OAB, CRA e afins);
  • comprovante de endereço atualizado;
  • número do chassi do veículo.

Se preferir realizar o procedimento pela internet, é só acessar o site do Detran do seu estado, preencher a solicitação de registro e anexar os documentos solicitados em formato PDF. Não se esqueça que todas as cópias devem conter todas as informações legíveis, para que sejam validadas.

No procedimento online, a análise da documentação enviada pode levar até cinco dias úteis. Após esse prazo, serão encaminhadas ao proprietário do veículo as guias de pagamento do IPVA e do DPVAT, bem como da taxa de registro.

Existe também a possibilidade de levar os documentos necessários para a emissão do registro do veículo a um posto presencial do Detran. Nesse caso, o formulário do RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores) será preenchido após a verificação da documentação.

As mesmas guias para pagamento das taxas necessárias serão emitidas, e o pagamento deve ser realizado em qualquer um dos bancos conveniados. Após a regularização dos valores, o Detran emite o código de segurança do CRV, que deve ser utilizado para fazer o licenciamento do veículo.

É importante lembrar que, para fazer o processo presencial no Detran, será necessário agendar um horário para atendimento pelo site. Além disso, esteja atento aos prazos: a solicitação de registro do novo veículo deve ser feita em até 30 dias após a emissão da nota fiscal. Caso contrário, o proprietário pode ser multado por atraso na regularização da documentação.

Infográfico Como tirar o CRV e os outros documentos do veículo

Como fazer a segunda via do CRV?

Perdeu o seu CRV? Calma! No caso de perda, furto, má conservação ou qualquer outro motivo que invalide a primeira via do documento, você pode solicitar uma segunda emissão. Para isso, é preciso se certificar de alguns pontos, listados a seguir:

  1. o veículo não pode ter pendências financeiras, como multas, IPVA atrasado, ou DPVAT vencido;
  2. o automóvel também não pode ter restrições ou bloqueios administrativos e judiciais;
  3. o veículo precisa estar registrado no estado em que o pedido será feito;
  4. o pedido deve ser feito no município de residência do motorista solicitante;
  5. em caso de roubo ou furto, um boletim de ocorrência deve ser feito.

Caso esteja tudo em dia, é só fazer a solicitação diretamente no Detran, tendo em mãos os seguintes documentos:

  • cópia do comprovante de endereço do proprietário;
  • cópia do RG, CPF ou CNH;
  • laudo veicular ECV, realizado em uma empresa credenciada pelo Detran, ou vistoria lacrada se o veículo estiver fora do estado de origem (consulte as empresas credenciadas aqui).
  • boletim de ocorrência, em caso de roubo ou furto;
  • declaração de extravio do CRV, em caso de perda (nesse caso, é necessário reconhecer firma por autenticidade).

É importante quitar todas as pendências financeiras do veículo antes de fazer a solicitação da segunda via do CRV. Além disso, certifique-se de que a vistoria exigida como documentação seja feita em uma Empresa Credenciada de Vistoria (ECV), de acordo com o Detran do seu estado.

Uma vez que você estiver com toda a documentação em mãos, é só agendar um horário pelo site do Detran e comparecer na data escolhida para fazer a solicitação.

Será necessário pagar uma taxa para a emissão. O pagamento pode ser feito em qualquer banco (no caso de correntistas) ou em agências credenciadas. Depois de cumprir todas as etapas, o documento fica disponível para download após quatro dias.

Quanto custa o CRV em 2022?

Para quem está tirando o Certificado de Registro do Veículo pela primeira vez, é necessário pagar, em média:

  • pelo licenciamento, R$ 144,86;
  • pela placa, em torno de R$ 131,80 para veículos novos e R$ 98,91 para seminovos;
  • pelo DPVAT, valor igual a 0 para todas as categorias de veículos;
  • pelo IPVA, em média 3% do valor venal do veículo, de acordo com a tabela FIPE (você pode verificar o valor aproximado por meio de uma calculadora de IPVA);
  • pela emissão do CRV, R$ 391,03.

Os valores acima são referentes ao estado de São Paulo. Se você reside em outro estado, pode fazer a consulta diretamente pelo site do Detran da sua região. Caso prefira realizar os procedimentos com o auxílio de um despachante, considere ainda a taxa a ser paga por esse serviço.

No caso do IPVA e DPVAT de veículos 0km, o valor pago é proporcional, de acordo com o mês de emissão da nota. Por exemplo, se a NF foi emitida em julho, você pagará o proporcional a 6 meses, dos 12. 

Para a segunda via do CRV, caso o licenciamento do veículo esteja em dia, é necessário pagar uma taxa de emissão de R$ 246,17 (ou de R$ 391,03, se o licenciamento estiver pendente).

Eu posso ser multado(a) se não estiver portando o CRV?

Não. O porte do CRV não é obrigatório em território nacional. Por isso, caso seja parado, o agente ou policial não pode exigir que você apresente esse documento. 

Mas, apesar de não ser necessário portar o documento, é importante reforçar que ele deve estar em dia, de todo modo. Caso não tenha registrado o veículo, você é proibido de circular com ele em vias públicas, segundo o Artigo nº 230 do Código de Trânsito Brasileiro

Devido às medidas tomadas durante a pandemia do Covid-19, ficou determinado que, para veículos adquiridos de 26 de fevereiro de 2021 a 16 de novembro do mesmo ano, o licenciamento ou registro poderia ser regularizado até 31 de dezembro de 2021.

No entanto, os automóveis adquiridos a partir de 17 de novembro do ano passado já devem ser licenciados de acordo com o prazo de 30 dias da aquisição, sob pena de multa média no valor de R$ 130,16. A penalidade também inclui a adição de 4 pontos à carteira e a remoção do veículo até sua regularização, de acordo com o Artigo nº 233 do CTB.

Como baixar o CRLV Digital?

Desde 2020, o CRLV deixou de ser emitido em papel moeda e passou a ser veiculado somente no formato digital. A medida tem facilitado tanto a emissão do documento como o porte, já que ele pode ser acessado em dispositivos como o celular. Para fazer o download do documento, é preciso fazer o login ou o cadastro no site do Detran e escolher a opção “Veículos” no menu.

Na opção “Licenciamento anual (CRLV-e)”, escolha se deseja fazer o pagamento da taxa de licenciamento de forma virtual ou presencial.

Caso tenha optado por realizar o procedimento via internet, clique em “Licenciamento Digital CRLV-E” e em seguida no botão “Faça pela internet”. Na página seguinte, confirme os dados do veículo e solicite um código de confirmação, que pode ser enviado para o número de celular ou endereço de e-mail cadastrado. Informe o código encaminhado a você no campo “Código de confirmação” e clique em “Avançar”.

O documento deverá aparecer na tela seguinte, em formato PDF, ficando disponível tanto para impressão pelo proprietário quanto para download. Caso prefira utilizá-lo diretamente no celular, você pode fazer o acesso pelo aplicativo de Detran ou, ainda, fazer a importação do documento para outros apps.

Manter a documentação do seu veículo em dia ajuda você a ficar livre de multas e outras penalidades. Por isso, esteja atento a todas as datas e prazos para regularizar o CRV e o CRLV. E não se esqueça de garantir que os documentos estejam disponíveis para consulta no formato digital quando sair para dirigir — especialmente o CRLV.

Agora que você já sabe a importância desses documentos, entenda o que pode impedir o processo de licenciamento do seu veículo e evite ser pego desprevenido!

 

Fórum de discussão

12 respostas

  1. Comprei um veículo usado e segui o passo a passo do site do Detran para realizar a transferência. Fiz a comunicação de venda e compra do veículo com reconhecimento de firma por autenticidade no cartório, fiz a vistoria do veículo na credenciada, fiz o pagamento do IPVA e licenciamento no aplicativo do banco pelo celular e me dirigi a agência bancária para pagará taxa de transferência. Ao tentar pagar a taxa de transferência ocorreu a mensagem: transação não disponível, consulte diretamente no Detran cód. YAE4262.
    E agora o que devo fazer para conseguir pagar está taxa?

    1. A gente te ajuda, Antônio 😀

      Você pode tirar a segunda via do CRV em casos de perda, furto, roubo ou má conservação, esse processo é mais simples do que a primeira emissão.

      Antes do passo a passo, existe algumas condições para emitir o documento, entre elas:
      O veículo não pode ter pendências financeiras, como multas, IPVA atrasado, ou DPVAT vencido;

      O veículo também não pode ter restrições ou bloqueios administrativos e judiciais;
      O veículo precisa estar registrado no Estado em que o pedido será feito;
      O pedido deve ser feito no município de residência do motorista solicitante;

      Se tiver sido roubado ou furtado, faça um boletim de ocorrência. Os documentos solicitados para o CRV Detran são:
      Cópia do comprovante de endereço;
      Cópia do RG, CPF ou CNH;
      Laudo veicular ECV, realizado em uma empresa credenciada pelo DETRAN ou vistoria lacrada se o veículo estiver fora do Estado de origem – consulte as empresas credenciadas aqui: https://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/parceiros/pesquisaecvs. Boletim de ocorrência, em caso de roubo ou furto; Ou declaração de extravio do CRV, em caso de perda – Neste caso, é necessário reconhecer firma por autenticidade.

      Para realizar a solicitação acesse: http://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/veiculos/fichaservico/segundaViaCRV 😀

      Se ficar alguma dúvida é só mandar mensagem, tá bom? #chamaogringo 🚗

    1. Oi Antônio, tudo bem? 😀

      Você pode tirar a segunda via do CRV em casos de perda, furto, roubo ou má conservação, esse processo é mais simples do que a primeira emissão.

      Antes do passo a passo, existe algumas condições para emitir o documento, entre elas:
      O veículo não pode ter pendências financeiras, como multas, IPVA atrasado, ou DPVAT vencido;

      O veículo também não pode ter restrições ou bloqueios administrativos e judiciais;
      O veículo precisa estar registrado no Estado em que o pedido será feito;
      O pedido deve ser feito no município de residência do motorista solicitante;

      Se tiver sido roubado ou furtado, faça um boletim de ocorrência. Os documentos solicitados para o CRV Detran são:
      Cópia do comprovante de endereço;
      Cópia do RG, CPF ou CNH;
      Laudo veicular ECV, realizado em uma empresa credenciada pelo DETRAN ou vistoria lacrada se o veículo estiver fora do Estado de origem – consulte as empresas credenciadas aqui: https://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/parceiros/pesquisaecvs. Boletim de ocorrência, em caso de roubo ou furto; Ou declaração de extravio do CRV, em caso de perda – Neste caso, é necessário reconhecer firma por autenticidade.

      Para realizar a solicitação acesse: http://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/veiculos/fichaservico/segundaViaCRV.

      Se ficar alguma dúvida, chama a gente 😀 #chamaogringo 🚗

  2. boa noite eu já paguei o documento do carro e tô com plobrema co vcs não liberaro o documento do meu carro o banco recebeu

    1. Oi Edvaldo, tudo certo amigo? Eu vejo pra você aqui, mas preciso de alguns dados. Pra facilitar nosso contato, te mandei um e-mail. Mas se preferir, pode entrar em contato através do link do WhatsApp: http://bit.do/chamaogringo. Se preferir pode salvar nosso número 11910844653 e chamar, tudo bem? Vamos te ajudar! Um abraço e #chamaOGringo🚗

    1. Oi Pablo, tudo bem? Informação expecífica referente a esse código, nunca vi antes.
      Você pode verificar com o local de pagamento o porque desse erro.
      O que impede o licenciamento são bloqueios, diversos deles. Entre no site do Detran de seu estado e verifique se há algo que impeça o veículo de rodar.
      Um abraço, amigo! #ChamaOGringo🚗💙

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo

O Super App que simplifica a vida do motorista! IPVA, CRLV, Licenciamento, CNH e mais.
O Super App que simplifica a vida do motorista! IPVA, CRLV, Licenciamento, CNH e mais.

Baixe o App do Gringo

  1. Mire a câmera do celular na imagem
  2. Você vai direto para a loja de aplicativos
  3. Clique em baixar app