Pesquisar
Close this search box.

Passo a passo para emitir a segunda via do CRV

O CRV é um documento necessário nas transações de compra e venda de um veículo. Você sabe o que fazer ao perdê-lo ou danificá-lo? Com a implementação do documento em formato digital, muitas coisas mudaram.

Consulte aqui

Resolva os débitos do veículo de forma simples e rápida
Vamos enviar um código de confirmação no seu telefone para continuarmos. A confirmação do telefone é para garantir a segurança dos seus dados.

Consulte aqui os débitos do seu veículo

Segunda via do CRV

Olá, motorista!

Diversas são as burocracias que envolvem os documentos de um veículo. Entre elas, está a necessidade do Certificado de Registro de Veículo (CRV), no momento de comprovar a propriedade de um veículo ou realizar operações de compra e venda de um automóvel, por exemplo.

Sendo assim, é fundamental entender sobre como proceder nos casos em que você perder, danificar ou ter o documento roubado. Isso porque, apesar do CRV já ser encontrado no formato digital, muitos proprietários ainda não contam com essa versão. Pensando nisso, elaboramos este conteúdo completo para esclarecer as principais dúvidas sobre como emitir a segunda via do CRV. Confira!

Neste conteúdo, você vai encontrar:

Importância do CRV

O Certificado de Registro do Veículo (CRV), é um documento emitido no momento em que o automóvel é emplacado. Constam nele todas as informações sobre o carro, como fábrica, modelo, cor e demais aspectos, e de seu proprietário.

O CRV é necessário somente quando há a transferência de veículo, mudança de residência do proprietário, alteração de categoria, de qualquer característica mecânica ou física. Nesses tipos de situações, é preciso preenchê-lo e autenticá-lo em cartório.

Isso significa que não é necessário andar com ele no dia a dia. Mas, para evitar qualquer tipo de problema ao precisar do documento, é essencial guardá-lo de forma apropriada, em segurança. Sendo assim, é preciso ter alguns cuidados:

  • manter uma cópia digitalizada, o que pode simplificar em caso de ser necessário uma segunda via;
  • evitar danificar ou rasgar o papel;
  • deixar guardado em casa, em um lugar que você tenha certeza de que é seguro e que seja fácil de ser lembrado quando precisar dele;
  • evitar levar consigo para os lugares, possibilitando perdas ou extravios.

É importante ressaltar que não é preciso carregar o CRV em todos lugares que for, tendo em vista que o seu porte não é obrigatório.

Quando solicitar a segunda via do CRV

A segunda via do CRV pode ser requisitada em situações como perda, danificação, furto ou roubo. Além disso, pelo fato de o documento físico ser muito frágil, existem casos em que nova versão é solicitada por má conservação.

Mesmo que já exista a versão digital, proprietários de veículos antigos ou registrados antes de janeiro de 2021, ainda contam com o formato físico. Sendo assim, nem todos contam com a possibilidade de ter esses dados reunidos em uma ferramenta tecnológica, o que fortalece a necessidade de tomar os cuidados mencionados acima.

Emita seus documentos online

Com a implementação da Resolução nº 809 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), entrou em vigor a norma que estabelece sobre os critérios para emissão digital de documentos como o Certificado de Registro de Veículo (CRV).

Dessa forma, o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo Digital (e-CRLV), passa a conter o CRV vinculado. Dessa forma, não será mais necessário a sua impressão em papel-moeda, já que os proprietários de veículos de todo o Brasil já podem baixar no celular a versão digital do documento ou fazer a sua impressão em casa.

É importante deixar claro que o CRV digital tem o mesmo valor que os documentos físicos, ou seja, o usuário pode apresentar tranquilamente o CRV por meio de aplicativos oficiais do Governo Federal, usando somente o seu smartphone, ou no formato impresso em papel A4 branco comum.

Outro ponto relevante é que a resolução determina a Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo em meio digital (ATPV-e), que se trata do comprovante de transferência de propriedade. Antes das novas regras o ATPV constava no verso do CRV físico.

Para baixar o CRLV com o CRV digital é preciso seguir um passo a passo. Nesse caso, você pode usar o aplicativo Carteira Digital de Trânsito ou contar com ferramentas desenvolvidas para simplificar a vida dos motoristas, como o App Gringo. Vamos explicar melhor a seguir!

Aplicativo Carteira Digital de Trânsito

Veja o passo a passo por meio dessa ferramenta:

  • antes de tudo, é necessário ter em mão a Carteira Nacional de Habilitação e o seu smartphone;
  • após, você deve instalar o aplicativo “Carteira Digital de Trânsito (CDT)” no telefone. Pode ser encontrado tanto nos modelos Android (Google Play) quanto iOS (App Store);
  • realize o cadastro de usuário no próprio aplicativo;
  • ative a conta por meio do link enviado para o e-mail cadastrado;
  • então, para ter a CNH Digital, você precisa validar o seu cadastro por intermédio do Portal de Serviços do Denatran, com o uso do certificado digital ou pessoalmente junto ao Detran do estado;
  • para adicionar o documento CRVL Digital, não é preciso fazer a validação do cadastro. Nesse caso, basta informar o número do Renavam e o Código de Segurança do CRV;
  • gerar a “Chave de Acesso” que tem 4 dígitos (também conhecido como PIN);
  • adicionar o formato digital dos documentos (CNH Digital e/ou CRLV Digital);
  • para finalizar, visualize os documentos adicionados.

Uma questão importante de ser lembrada é que o e-CRLV apenas será expedido depois do pagamento dos débitos relacionados a tributos, encargos e multas de trânsito vinculados ao automóvel, além do pagamento do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT).

App Gringo

O aplicativo Gringo é um recurso desenvolvido com a finalidade de proporcionar simplicidade para a rotina dos condutores no momento de realizar tarefas burocráticas ou consultar multas e débitos de veículo.

Você poderá verificar a situação da sua CNH, realizar o licenciamento ou transferência do veículo, pagar ou parcelar o IPVA e demais dívidas em atraso, entre outras funcionalidades. E o melhor de tudo, online e na palma da sua mão!

Emitir o e-CRLV

Como já foi dito, o e-CRLV é uma versão digital do Certificado de Licenciamento e Registro de Veículo e que abrange o CRV. Esse documento é expedido quando o pagamento das taxas de licenciamento do veículo são pagas.

Pelo fato de ser criado com a finalidade de substituir o arquivo físico, por meio do Gringo você consegue receber o CRLV dentro da própria ferramenta e, dessa forma, consultar a hora que quiser e de qualquer lugar e, então, ter o documento sempre por perto.

Para baixar o CRLV digital por meio do App Gringo é prático, rápido e muitos simples. Veja só: basta fazer o cadastro na ferramenta e averiguar se você já está com todas as pendências em dia, como o licenciamento, IPVA, multas, entre outros.

Em seguida, é só clicar no campo “emitir o CRLV digital” e, dentro de poucos minutos, ele será disponibilizado em formato PDF, para que você consiga baixar no seu smartphone e consultar sempre que precisar.

Imprimir CRLV

Apesar do documento digital, nada impede que você imprima uma cópia do documento. Dessa forma, em casos de imprevistos e você ser parado por uma blitz, ainda terá o CRLV para apresentar e não levar multa.

Para isso, é preciso verificar se a taxa de licenciamento está paga, seguindo os passos que já foram demonstrados para ter o documento disponível no aplicativo Gringo ou no CDT.

Depois de receber o CRLV em PDF, sua impressão fica muito mais simples de fazer, considerando que só é preciso atentar para certos detalhes:

  • a impressão precisa ser realizada em uma única página e em folha de papel A4;
  • o QR Code deve estar perfeitamente visível e legível (dica: teste se o QR code consegue ser escaneado pelo smartphone)
  • pode ser feita em preto e branco.

Essas orientações existem para que o e-CRVL seja autenticado e possa ser acessado sem nenhum tipo de dificuldade pelos agentes de trânsito competentes em uma possível fiscalização.

Vale ressaltar que você não é obrigado a andar com o CRLV impresso, desde que tenha uma versão do documento digital baixada em seu smartphone. Isso significa que, para não ter dor de cabeça ao ser parado em uma blitz, a melhor alternativa é ter o documento digital — isso poupa muitas dores de cabeça com perdas e extravios.

Nesse caso, mais uma vez você pode contar com o App Gringo, tendo em vista que por meio dele o e-CRLV fica disponível sempre que for necessário mostrar para alguém.

Como emitir a sua segunda via

A segunda via do documento pode ser feita tanto para CRV físico quanto CRV digital. Veja como funciona nos dois casos.

CRV físico

Para solicitar a segunda via do CRV em sua versão física, é preciso verificar quais são as exigências do Detran, como a necessidade de uma vistoria, por exemplo, e se dirigir a uma das agências mais próximas. Pode ser um órgão responsável ou no próprio Departamento de Trânsito. Caso more em São Paulo, você pode tirar a segunda via do documento por intermédio do serviço prestado pelo Poupatempo.

Depois de ter todos os documentos e a declaração de segunda via do CRV preenchida em mãos, é preciso realizar o pagamento da taxa e esperar o prazo para a entrega do novo documento. O valor a ser pago pode variar de acordo com a situação regulamentar do carro, moto e demais veículos automotores.

Os documentos necessários para fazer o procedimento e conseguir a nova documentação estão listados abaixo. Confira quais são eles:

  • cópia autenticada e original do RG, CPF ou CNH;
  • cópia autenticada do comprovante de endereço, expedido em data de até três meses antes da apresenção, além da versão original;
  • laudo de vistoria de identificação veicular (é fundamental que esse processo seja feito por uma empresa credenciada ECV ou vistoria em situações em que o veículo esteja fora do seu estado de registro);
  • Boletim de Ocorrência (B.O.) feito nos casos de furto ou roubo do veículo;
  • declaração de extravio do CRV com firma reconhecida em cartório. Isso deve ser feito quando ocorrer a perda do documento.

CRV Digital

Você precisa entender que o trâmite não pode ser realizado por completo de maneira virtual. No entanto, o agendamento para iniciar o procedimento é feito em ambiente online no site do Detran.

Dessa forma, é preciso marcar e comparecer ao local físico na data e horário determinados pela plataforma. Na maioria dos casos, é necessário realizar os seguintes passos:

  • preencha o formulário comunicando o extravio, furto, roubo ou rasura do Certificado de Registro de Veículo (CRV);
  • após o preenchimento do formulário, imprima a ficha de cadastro e o Documento de Arrecadação Estadual, também conhecido como DAE;
  • esse DAE deverá ser pago em uma das unidades da rede bancária credenciada;
  • o agendamento da vistoria é obrigatório em algumas cidades, e só pode ser executado depois da DAE ser quitada;
  • após agendar a vistoria compareça ao departamento de vistoria da unidade de trânsito local;
  • então, depois de o veículo ser aprovado na vistoria, você deve comparecer ao setor de emissão de documentos para receber o comprovante de emissão do e-CRV.

Você deve ter atenção ao seguinte ponto: no momento da prestação de serviço, caso o veículo já esteja em fase de negociação de compra e venda, o proprietário poderá informar os dados do comprador com a finalidade de já ser emitida a ATPV-e para facilitar a futura transferência do bem sem qualquer tipo de complicação.

Por meio deste artigo, você pôde entender melhor sobre a importância e como emitir a segunda via do CRV. Além disso, aprendeu como funciona o documento em seu formato digital e quais são as suas vantagens — que não são poucas.

Por se tratar de uma tarefa com algumas burocracias, ao realizar o requerimento para a segunda via do CRV, você pode contar com o auxílio de um profissional qualificado para orientar sobre como proceder sem erros e esclarecer todas as suas dúvidas.

Com o avanço da tecnologia, você também já pode contar com ferramentas como o App Gringo e, dessa forma, realizar esse procedimento de forma mais rápida e prática.

Quer contar com todas as funcionalidades oferecidas pelo App Gringo? Então, aproveite para baixar e começar a usar agora mesmo! Temos certeza de que a sua vida como motorista ficará bem mais fácil.

 
Muito bom, paguei meu IPVA no PIX, foi muito fácil. Bem melhor que ir em lotérica!

Fórum de discussão

26 Responses

  1. Gostaria fosse feita matéria para emissão do ATPVe ou CRV por primeiro em caso de não haver o recibo e o vendedor ter assinado procuração pública para requerer inclusive segundas vias… Neste caso o vendedor já autorizou seu representante portanto os dcts necessários para regularizar devem serem do outorgado sendo RG/CPF comprovante de residência declaração de extravio se for o caso pois a este cabe a incumbência e não ao outorgante enfim estou sem entender muito da situação me refiro ao DETRAN do PR

    1. Olá, Carlos! Tudo bem?!
      Agradeço pela sugestão! Encaminharei ao time para que analisem certinho sobre isso. 💛
      Sobre a sua dúvida, a sua descrição indica que a partir do momento em que é definido um representante legal, cabe a ele realizar os procedimentos para solicitar a 2° via do CRV.
      Sobre todo o processo de solicitação, você consegue mais informações através desse link: https://www.detran.pr.gov.br/servicos/Transporte-e-Transito/Veiculos/Solicitar-a-emissao-da-2a-via-do-recibo-de-compra-e-venda-de-veiculo-CRV-kZrXylol
      Um abraço e qualquer dúvida #chamaOGringo🚗💙

      1. olá OLÁ EU COMPREI UM CARRO SO QUE A PESSOAS QUE ME VENDEU PERDEU O RECIBO ANTES MSM DE FINALIZAR A TRANSFERÊNCIA DELE. PARA DEPOIS SER TRANSFERIDO EM MEU NOME OBS O RECIBO JÀ FOI FEITO O COMUNICADO DE VENDA.
        O QUE FAZER PARA EU CONSEGUIR ORGANIZAR TUDO ISSO? SOMOS DE MATO GROSSO DO NORTE ME AJUDE POR FAVOR…

        1. Olá, Jessy! Tudo bem?!
          Para emitir a segunda via do Certificado de Registro do Veículo (CRV) com o objetivo de finalizar a transferência, você geralmente precisa seguir os procedimentos do Detran do seu estado. As etapas podem variar ligeiramente de um estado para outro, mas aqui estão os passos gerais que você pode seguir:
          1.Se o motivo da emissão da segunda via for perda ou extravio do CRV, pode ser necessário registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.) informando a situação. Verifique com o Detran do seu estado se essa etapa é necessária.
          2. Dirija-se pessoalmente ao Detran ou órgão de trânsito do seu estado. A emissão da segunda via do CRV geralmente requer presença física.
          3. O Detran fornecerá um formulário específico para solicitar a segunda via do CRV. Preencha todas as informações necessárias com precisão.
          4. Tenha em mãos documentos pessoais, como RG e CPF, além de comprovante de residência. O Detran pode solicitar outros documentos específicos, então verifique as exigências do seu estado.
          5. Normalmente, a emissão da segunda via do CRV envolve o pagamento de taxas. Consulte o Detran para obter informações sobre os valores e as formas de pagamento aceitas.
          6. Após receber a segunda via do CRV, você poderá concluir o processo de transferência do veículo. Leve todos os documentos necessários ao Detran para finalizar a transferência para o seu nome.
          7. Após submeter a solicitação, siga as instruções do Detran para acompanhar o status do pedido. Isso pode ser feito presencialmente ou por meio dos canais online, se disponíveis.
          É importante lembrar que as informações e procedimentos podem variar de acordo com o estado, portanto, é fundamental entrar em contato diretamente com o Detran do seu estado para obter instruções específicas e atualizadas sobre como solicitar a segunda via do CRV na sua região.
          Um abraço e #chamaOGringo🚗💙

  2. Boa tarde. Minha ex esposa preencheu o DUT para mim e eu não transferi, nesse meio tempo bati o carro e deu perda total, e a seguradora precisa desse documento no nome dela. Como eu faço agora para pegar uma nova via, já que precisa de vistoria no veículo?

    1. Olá, Cleriton! Tudo bem?!
      Para você solicitar uma nova via do DUT é necessário fazer um Boletim de Ocorrência (BO), visto que trata-se de uma documentação perdida. Feito o BO, você precisa contatar o Detran da sua cidade para verificar quais os procedimentos necessários para solicitar essa segunda via, visto que este procedimento varia de estado para estado.
      Um abraço e qualquer dúvida #chamaOGringo🚗💙

  3. Eu adquiri um veículo e foi assinado o recibo em meu nome e o ex dono reconheceu o documento em cartório porem não fez o comunicado de venda. Esse recibo era o do verdinho (modelo antigo). Mas infelizmente eu perdi o documento. Eu consigo emitir já o recibo online? sem precisar passar por uma vistoria ou tirar a segunda via do recibo?

    1. Olá, Lucas! Tudo bem?!
      Poxa, amigo! Que chato essa situação.😕
      Como ocorreu a perda do CRV, que foi o documento assinado em cartório, será necessário pedir a emissão da 2ª via diretamente com o Detran do seu estado, onde o processo pode variar de acordo com a localidade.
      Um abraço e qualquer dúvida #chamaOGringo🚗💙

  4. ola foi preenchido o recibo e reconhecimento de firma foi feito. por falta de informação não comuniquei a venda do veículo hoje descobri que não foi feita a transferência. como resolver? eu já não tenho o recibo em mãos.

    1. Olá, Sandra! Tudo bem?!
      Se o recibo de compra e venda do veículo (CRV) já foi preenchido e teve o reconhecimento de firma, mas a transferência do veículo não foi efetuada , ainda é possível resolver a situação. Aqui estão as etapas que você pode seguir:
      1. Mesmo que a transferência não tenha sido feita imediatamente após a venda, você pode comunicar a venda do veículo ao Detran do seu estado. Isso é importante para documentar a venda e evitar possíveis responsabilidades futuras. Cada Detran pode ter um procedimento específico para isso. Geralmente, é necessário preencher um formulário de comunicação de venda e apresentar a cópia do CRV com firma reconhecida em cartório.
      2. Com a comunicação de venda registrada no Detran você pode iniciar o processo de transferência de propriedade. Isso pode ser feito no Detran ou em uma unidade de atendimento do órgão, onde você precisará apresentar toda a documentação necessária, pagar as taxas de transferência e seguir os procedimentos estabelecidos.
      3. Além do CRV com firma reconhecida, pode ser necessário apresentar outros documentos, como o RG, CPF e comprovante de endereço, tanto do comprador quanto do vendedor. É importante checar com o Detran do seu estado quais são os documentos específicos exigidos.
      4. Após a transferência de propriedade ser concluída, certifique-se de que todas as pendências, como multas e impostos em atraso, estejam regularizadas. Isso é importante para evitar problemas futuros relacionados ao veículo.
      É importante lembrar que as regras e procedimentos podem variar de um estado para outro no Brasil, portanto, é fundamental entrar em contato com o Detran do seu estado para obter orientações específicas sobre como proceder nessa situação. O envolvimento e a cooperação do vendedor original são importantes para resolver a situação de forma adequada.
      Mas gostaria de entender exatamente como está a situação do seu veiculo no Detran, que tal me enviar um e-mail para: [email protected] ou uma mensagem através do WhatsApp número 11910844653.? Tenho uma equipe super preparada que poderá esclarecer todas as suas dúvidas.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

  5. O poupatempo de Guarujá-SP exige o reconhecimento de firma na declaração de perda/extravio. Porém desde 2018 vigora uma lei, em que: Na relação dos órgãos e entidades dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios com o cidadão, é dispensada a exigência de reconhecimento de firma, devendo o agente administrativo, confrontando a assinatura com aquela constante do documento de identidade do signatário, ou estando este presente e assinando o documento diante do agente, lavrar sua autenticidade no próprio documento; autenticação de cópia de documento, cabendo ao agente administrativo, mediante a comparação entre o original e a cópia, atestar a autenticidade. Lei 13.726 de 08/10/2018, Art 3° Incisos I e II.

    Mas a unidade Popupatempo sem motivo fundamentado, descumpre o disposto. fui com o proprietário paravrealizar a assinatura na presença do agente administrativo, que negou-se a fazer a lavratura da autenticação no próprio documento (inciso I).

    Exigência totalmente descabida. Agente administrativo sem conhecimento da legislação sobre desburocratização, causando demora num procedimento claramente legal.

    1. Olá, Marcelo! Tudo bem?!
      A Lei 13.726/2018, que visa simplificar e desburocratizar os procedimentos administrativos em órgãos públicos, estabelece a dispensa do reconhecimento de firma e autenticação de cópias em muitas situações, como você mencionou. A regra geral é que o agente administrativo, ao confrontar a assinatura com a do documento de identidade do signatário, deve atestar a autenticidade da assinatura no próprio documento, conforme o Inciso I do Artigo 3° da lei.
      Se o Poupatempo de Guarujá, SP, está exigindo o reconhecimento de firma na declaração de perda/extravio, mesmo quando o proprietário comparece para assinar o documento na presença do agente administrativo, isso parece estar em desacordo com a legislação federal de desburocratização. É importante que os órgãos públicos cumpram as leis vigentes para evitar procedimentos desnecessários e demorados.
      Nesse caso, você pode tomar as seguintes medidas:
      1. Tente esclarecer a situação com o agente administrativo, explicando a lei e seus direitos de acordo com o Inciso I do Artigo 3° da Lei 13.726/2018. Mostre que a autenticação da assinatura deve ser feita no próprio documento.
      2. Se o agente administrativo ainda assim se recusar a seguir a lei, procure falar com um supervisor, gerente ou responsável pela unidade do Poupatempo para relatar o problema e buscar uma solução.
      3. Caso as tentativas anteriores não sejam eficazes, você pode registrar uma reclamação formal junto ao órgão responsável pelo Poupatempo em Guarujá ou até mesmo ao Procon, caso a situação não seja resolvida.
      É importante que os cidadãos exerçam seus direitos e façam valer a legislação vigente para evitar procedimentos desnecessários e burocracia excessiva em órgãos públicos. Caso a situação não seja resolvida localmente, consulte um advogado para entender quais medidas legais podem ser tomadas para garantir o cumprimento da lei.
      Um abraço e qualquer dúvida #chamaOGringo🚗💙

  6. Boa tarde, vendi um veículo, porem não acho o recibo em papel moeda, eu consigo pelo app baixar esse recibo de compra e venda para fazer a transferência no cartório, visto que já não tem débitos no veiculo.

    1. Olá, Sony! Tudo bem?!
      Se você vendeu um veículo e não consegue encontrar o recibo em papel moeda, você pode obter um novo recibo de compra e venda para fazer a transferência no cartório.
      Aqui estão os passos que você pode seguir:
      1. Procure o site do Detran do seu estado na internet, pois muitos deles oferecem formulários e documentos para download em seus sites.
      2. Geralmente, esses formulários estão disponíveis para download em formato PDF. Certifique-se de que você está baixando o formulário oficial do Detran do seu estado.
      3. Após baixar o formulário, preencha todas as informações necessárias com precisão. Isso incluirá os dados do comprador, vendedor, informações do veículo, data da venda e valores acordados.
      4. Após preencher o formulário, é importante que tanto o vendedor quanto o comprador assinem o documento e reconheçam firma em cartório. Isso garante a autenticidade do recibo.
      5. Após preencher e reconhecer firma no recibo, entregue uma cópia ao comprador. O comprador precisará deste recibo para fazer a transferência de propriedade no cartório.
      6. Certifique-se de que o comprador faça a transferência de propriedade do veículo no cartório o mais rápido possível. Isso é importante para evitar problemas futuros com multas ou responsabilidades pelo veículo.
      Lembre-se de que as regras e procedimentos podem variar de estado para estado, por isso é importante verificar as orientações específicas do Detran do seu estado.
      Aqui no Gringo não realizamos esse serviço, porém ajudamos a tirar outras dúvidas em relação ao procedimento de transferência amigo, só dar uma olhadinha aqui: https://gringo.com.vc/h/transferencia-de-veiculo/
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

  7. Olá, perdir o recibo de compra e venda em 2020 e agora estou precisando dele porque meu veículo está com bloqueio administrativo, e tenho que fazer um b.o, tenho que colocar o ano que ocorreu a perda? tenho que colocar 2020 ou 2023?

    1. Olá, Manú! Tudo bem?!
      Se você perdeu o recibo de compra e venda em 2020, a data que você deve informar no boletim de ocorrência é o ano de 2020, pois foi quando ocorreu a perda do documento.
      Ao fazer o B.O., explique a situação detalhadamente, mencionando que o recibo foi perdido em 2020 e que você precisa dele para resolver o bloqueio administrativo em 2023. As autoridades poderão orientá-la sobre os procedimentos necessários com base nas informações fornecidas.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

    1. Olá, Rodrigo! Tudo bem?!
      Para obter a segunda via do CRV, você pode seguir os passos abaixo:
      1. Faça um Boletim de Ocorrência na delegacia de polícia da sua cidade, informando o extravio do documento.
      2. Agende um horário no Detran da sua localidade.
      3. Compareça ao Detran no horário agendado com os documentos necessários, que podem incluir: Documento de Identificação (RG ou CNH), CPF, Comprovante de Residência, Boletim de Ocorrência (B.O.).
      4. Esteja ciente de que pode haver taxas para a emissão da segunda via. Verifique os valores no Detran local.
      5. Solicite a segunda via do CRV no atendimento do Detran e siga as orientações do órgão.
      6. Após a solicitação, aguarde o prazo informado para retirar o novo documento.
      Lembrando que o procedimento pode variar de acordo com o Detran do seu estado, por isso é importante verificar as orientações específicas do órgão local. É recomendável consultar o site do Detran ou entrar em contato diretamente para obter informações precisas sobre os documentos necessários, taxas e procedimentos.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

    1. Olá Alino, tudo bem?!
      Ainda não ofereço esse tipo de serviço, amigo. Mas você encontra todo o passo a passo de como fazer essa solicitação direto na matéria acima.
      Um abraço e qualquer dúvida #chamaOGringo🚗💙

  8. Olá.
    Vendi um veiculo, fui no cartório com o CRV, reconheci firma e fiz o comunicado de venda para o novo proprietário, porém o novo proprietário perdeu o documento antes da transferência. No DETRAN já esta constando a comunicação de venda só falta transferir para o nome do novo proprietário. Fiz um procuração autenticada para que o novo proprietário consiga resolver a 2ºvia. O que ele deve fazer daqui em diante para transferir para o seu nome e ter a segunda via do CRV?

    1. Olá Fabiana, tudo bem?!
      Com a procuração em mãos, o novo proprietário deve se dirigir ao Detran local para solicitar a segunda via do CRV em seu nome. Normalmente, será necessário preencher um formulário específico para essa finalidade e pode haver taxas associadas à emissão da segunda via do CRV.
      Após obter a segunda via do CRV, o novo proprietário poderá realizar a transferência do veículo para o seu nome. Esse processo geralmente envolve o preenchimento de formulários específicos, o pagamento de taxas de transferência e, em alguns casos, a vistoria do veículo.
      Cada estado possui suas particularidades, então aconselho que verifique as informações atualizadas junto ao Detran do seu estado.
      Um abraço e #ChamaOGringo🚗💙

  9. Olá!

    Vendi meu veículo em dezembro de 2022, preenchemos o recibo e fiz a comunicação de venda. Agora em janeiro de 2024 o comprador do carro entrou em contato comigo dizendo que perder o recibo preenchido e quer realizar a transferência agora. O que ele me disse é que precisamos cancelar o comunicado de venda que eu fiz para conseguir pedir outro CRV para preenchermos novamente e eu ter que realizar outro comunicado de venda. Seria isso mesmo ? Como proceder nessa situação ?

    1. Olá Giovana, tudo bem?!
      Não é necessariamente obrigatório fazer o cancelamento da comunicação de venda para emitir uma 2° via do CRV, amiga. Principalmente para garantir que nenhum débito feito posteriormente a essa comunicação vá para o seu nome.
      Para isso, abra um Boletim de Ocorrência informando a perda do documento. Dirija-se ao Detran com o B.O. e documentos pessoais, solicite a 2ª via do CRV e pague as taxas necessárias. Aguarde o prazo estipulado pelo Detran e assim que ficar pronto, retorne ao Detran ou local indicado para retirá-lo.
      Cada estado possui suas particularidades, estão aconselho que entre em contato com o Detran do seu estado para obter informações atualizadas.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  10. Boa noite! Preciso de uma ajuda.
    Tenho um amigo que está morando no Canadá, há alguns anos. Ele tem um carro aqui no Brasil e gostaria que fosse vendido, porém, não encontramos o CRV físico (o carro é de 2011), com isso, para vender é necessário retirar a 2° via. Como ele está em outro país é possível fazer uma procuração para que eu faça os trâmites? Moro em São José dos Campos-SP.

    1. Olá, Lucas! Tudo bem?!
      Sim, é possível que seu amigo conceda uma procuração para que você possa agir em seu nome e realizar os trâmites necessários para obter a segunda via do CRV e vender o carro. Aqui estão os passos que você pode seguir:
      1. Seu amigo precisa redigir uma procuração autorizando você a agir em seu nome em relação ao carro. A procuração deve ser elaborada conforme as normas legais brasileiras e deve especificar claramente os poderes concedidos a você, incluindo a autorização para solicitar a segunda via do CRV e realizar a venda do veículo.
      2. Após redigir a procuração, seu amigo deve assiná-la e reconhecer firma em cartório. Isso é necessário para garantir a autenticidade da assinatura.
      3. Além da procuração, você pode precisar de outros documentos, como cópias dos documentos pessoais do seu amigo e informações sobre o veículo, para iniciar o processo de obtenção da segunda via do CRV.
      4. Com a procuração em mãos e a documentação necessária, você pode ir até o Detran responsável pela jurisdição onde o veículo está registrado e iniciar o processo para obter a segunda via do CRV. Certifique-se de seguir todas as instruções e requisitos do Detran para evitar atrasos ou problemas durante o processo.
      5. Após obter a segunda via do CRV, você estará autorizado a realizar a venda do veículo em nome do seu amigo. Certifique-se de seguir todas as normas legais e procedimentos necessários para transferir a propriedade do carro para o novo comprador.
      Um abraço e #ChamaOGringo🚗💙

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo