Segurança viária: dicas para ter mais segurança no trânsito

Neste artigo vamos abordar sobre as medidas adotadas para reduzir o risco de acidentes no trânsito. Vem entender mais sobre segurança viária.
segurança viária

É motorista, não é novidade para ninguém que devemos aumentar a segurança viária agindo de forma preventiva no trânsito para diminuir a quantidade de acidentes. O Gringo preparou esse artigo para fornecer diversas dicas e condutas corretas na hora de trafegar nas vias. 

Observatório de Segurança Viária

O chamado “Observatório Nacional de Segurança Viária” é uma “instituição social sem fins lucrativos, dedicada a desenvolver ações que contribuam de maneira efetiva para a diminuição dos elevados índices de acidentes no trânsito do nosso país.”. Ou seja, é uma instituição que visa melhorar a segurança no trânsito por meio de estudos, políticas públicas (como o maio amarelo) e ações contínuas relacionadas ao tema. 

Maio amarelo: o movimento que salva vidas

A campanha de 2022 do Maio Amarelo, mês destinado à conscientização no trânsito, voltará a ter encontros presenciais. Esse movimento já acontece há 9 anos e, este ano, o Observatório, com parceria do CNT Sest/Senat e do Senatran, está disponibilizando o material da campanha “Juntos Salvamos Vidas” de forma gratuita. Informe-se e junte-se ao movimento.

Dados sobre o trânsito

Segundo o Observatório Nacional, a década entre 2010 e 2020 estava prevista para ser a “década mundial da segurança viária”. Esse momento foi escolhido pela ONU em parceria com as nações que se comprometeram a reduzir o número de mortes no trânsito – até 2020 – pela metade. No entanto, em 2012 as mortes já eram 5% maiores do que os anos anteriores. 

Um relatório elaborado pela OMS3 apontou que cerca de 1,35 milhão de pessoas morreram no ano de 2016 em todo o mundo devido a acidentes de trânsito, equivalente uma morte a cada 23 segundos. Esses dados foram retirados do PNATRANS (Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito) de 2021. 

Também no Anexo 1 do Plano, sabemos que a ONU proclamou o intervalo de 2021 a 2030 como a Segunda Década de Ação pela Segurança no Trânsito, com o mesmo objetivo de reduzir pela metade as mortes nas vias. 

Em São Paulo, o ano de 2021 somou mais acidentes com vítimas no trânsito do que em 2020. Em média, foram 118 acidentes por dia, segundo dados do Infosiga. Em 2022, já contabilizamos 10 óbitos a menos em janeiro se compararmos ao mesmo mês do ano passado. Vamos aumentar ainda mais essa diferença com as dicas do Gringo. 

Dicas para melhorar a segurança no trânsito:

  • Direção defensiva

Uma das principais ações que devemos ter enquanto estamos andando, pilotando ou dirigindo nas ruas é: melhor prevenir do que remediar. No trânsito, temos que prestar atenção em tudo que está acontecendo, desde o pedestre, até o carro e o biker da ciclofaixa. Vamos listar algumas dicas de direção defensiva que o Gringo já deixou explicadas nesse vídeo do nosso canal do youtube:

Dica 1 – Manter a distância

Deixe sempre uma distância mínima do veículo da frente. Assim que você já não puder ver as rodas do carro da frente, na altura dos faróis mais ou menos, pode parar. 

Dica 2 – Atenção e foco na direção

Preste atenção nos espelhos e veja se tem algum motociclista, ciclista ou pedestre se aproximando. Fique atento também com os buracos e quebra-mola sem pintura, e não use o celular dirigindo, mas isso é óbvio, né motorista? 

Para os motocas que usam o corredor: atenção redobrada nas setas, no movimento dos carros, se ver que apertou não passe e se o seu colega de trás está mais rápido que você, ceda a passagem. 

Dica 3 – Dê seta e respeite a seta alheia

E falando em seta… Ta aí um recurso importantíssimo e indispensável no trânsito que, às vezes, parece que esquecemos que está lá. É muito mais fácil se movimentar nas vias quando sabemos para qual lado os outros vão, não é? Então utilize a sua e ajude quem está do lado, atrás, ou fora do seu automóvel a programar os próximos movimentos. 

Dica 4 – Manutenção

Deixe sempre seu veículo com a manutenção em dia para não ter surpresas e conduzir do jeito certo. A falta de freio ou o pneu careca, por exemplo, podem fazer o carro deslizar na pista e causar um acidente.

Dica 5 – Fique atento aos pedestres

O pedestre tem preferência sempre, lembre-se disso. Quando o pedestre está parado na faixa e não tem semáforo, pare e deixe-o. Além de ser o correto a fazer, é muito mais gentil.

  • Dirigir à noite

Além de ser um horário com menor visibilidade, quando já estamos todos cansados do dia de trabalho e queremos chegar o mais rápido possível em casa, também nos preocupamos com algo a mais do que só o trânsito: o perigo de ser assaltado. Por isso, só precisamos ter um cuidado redobrado nesse horário, e vamos ajudar você nessa. 

Primeiro: não dirija com sono, ou muito cansado. A fadiga excessiva diminui suas respostas no trânsito e, às vezes, é até incontrolável, o que pode causar um acidente grave ou pior. Se estiver assim, descanse um pouco antes de voltar ou deixe seu carro estacionado e volte por outro meio. 

Segundo: desvie o olhar das luzes dos faróis dos carros. Calma, isso não significa que é pra você tirar os olhos da pista, e sim só para desviar para o outro lado dela a fim de não ficar com aquela cegueira temporária ao olhar para luzes muito fortes. 

Terceiro: para sua segurança e a de outros condutores, com o objetivo de não passar nos faróis vermelhos, mas também não ficar parado em lugares muito isolados, preste atenção na velocidade: diminua o máximo que puder para calcular o momento de chegar na faixa e o farol abrir. 

Outros cuidados estão listados e explicados no artigo “Dirigir a noite: cuidados que o motorista deve ter” aqui no blog do Gringo. 

  • Velocidade e primeiros socorros

Falando em aumentar a velocidade… Cuidado! Lembre-se que as leis relacionadas à velocidade excessiva continuam valendo em todos os horários do dia. Se você quiser saber de antemão qual a velocidade máxima permitida em uma rodovia, clique no link que a gente te explica. A multa por excesso de velocidade pode chegar a R$880,41 e suspender o seu direito de dirigir. 

Caso um acidente aconteça, o primeiro passo é sinalizar o local do acidente colocando o triângulo e, em seguida, chamar a ambulância.

IMPORTANTE: Em nenhum momento se deve tentar movimentar a pessoa. Se for motociclista, não tente retirar o capacete! 

Faça algumas perguntas para saber se a vítima está consciente. Caso a pessoa não responda e não esteja respirando, é importante pedir ajuda às pessoas que estejam perto e iniciar a massagem cardíaca até a chegada da ajuda médica. Temos mais dicas e especificações do que fazer no artigo “Primeiros socorros no trânsito: aprenda as regras fundamentais”.

Cuide de quem está com você: transporte de animais e de crianças 

Além de se atentar em relação ao exterior do veículo, dirigir de forma segura ainda requer atenção dentro dele. Ao transportar crianças, bebês ou animais, existem obrigações a cumprir para estar dentro da lei e, é claro, prevenir qualquer tipo de acidente. 

Dirigir com o seu animal de estimação entre braços e pernas pode ocasionar na aplicação de multa e perda de pontos na CNH. Então qual é a melhor forma? 

  • Animais de pequeno porte (até 25 kg): uma boa opção é contar com a caixa de transporte bem ventilada e grande o suficiente para que o animal possa ficar em pé e consiga dar uma volta completa. Fixe bem ela no cinto de segurança do carro para não sair do lugar no decorrer da locomoção.
  • Cinto canino: ele apresenta um adaptador que engloba todo o peito, os ombros e as costas do cãozinho, proporcionando a segurança necessária. É feito de um material acolchoado e tem um prendedor que fixa na trava do cinto de segurança do carro.
  • A cadeirinha é uma alternativa para quem tem cachorros de pequeno porte e que não se acostumaram com a caixa de transporte. Esse é um tipo de cesto acoplado ao banco traseiro, onde o cão é colocado e preso por uma coleira peitoral.

Para crianças e bebês, saiba como escolher entre bebê conforto, cadeirinha ou assento neste link. Mas, para resumir: bebê conforto para bebês de até 1 ano; cadeirinha para crianças de 1 a 4 anos (certifique-se de terem mais de 13 kg aqueles com um aninho) e assento para crianças de 4 a 7 anos e meio na posição do cinto de segurança do carro logo acima do ombro.

Se ficou com dúvidas, motorista, comente aqui com a #ChamaOGringo que te respondemos!

 

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine para receber conteúdo exclusivo

Baixe o App do Gringo

  1. Mire a câmera do celular na imagem
  2. Você vai direto para a loja de aplicativos
  3. Clique em baixar app