IPVA atrasado: saiba o que fazer

Deixar de pagar o IPVA em dia pode trazer muitas dores de cabeça para o motorista. Mas existem opções para facilitar seu pagamento e andar com o imposto em dia.
ipva atrasado
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Olá, motorista!

Muitas são as obrigações financeiras dos brasileiros no começo do ano, principalmente quando o assunto é o pagamento de impostos. Sendo assim, é importante estar atento aos principais compromissos, como pagar o IPVA atrasado, por exemplo, e, dessa forma, evitar complicações.

Isso porque se trata de um dos principais tributos obrigatórios cobrado pelo governo todos os anos, e deixar de fazer o seu pagamento pode gerar consequências tanto para o seu direito de dirigir quanto para a sua saúde financeira. Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para esclarecer as principais dúvidas quanto à sua quitação.

Por que pagar o IPVA em dia?

O Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é um encargo estadual, sendo que o seu cálculo e vencimento variam conforme cada estado. Ele é cobrado anualmente e é obrigatório aos proprietários de veículos.

Quem deixar de pagá-lo fica impedido de fazer o licenciamento, o que é considerado uma infração de trânsito e pode resultar em perda de pontos na Carteira Nacional de Habilitação, multa ou, até mesmo, apreensão do veículo.

Dessa forma, é importante ter em mente que estar com a documentação em dia e o IPVA devidamente pago é sinônimo de economia e tranquilidade. Por isso, é necessário se organizar financeiramente para não correr riscos.

Qual a importância do IPVA?

O valor arrecadado com IPVA é usado para investir em melhorias dos serviços públicos em geral, como segurança, saúde, educação e mobilidade, inclusive na malha rodoviária. Além disso, ficar em dia com os pagamentos vai evitar transtornos com o veículo e penalidades que resultam em impactos financeiros negativos.

Qual é o valor do IPVA?

É importante frisar que esse tipo de imposto não tem um valor único para todos os veículos. Sendo assim, o montante a ser pago vai variar de acordo com o valor venal do automóvel, seja ele moto, caminhão, carro ou qualquer outro tipo e a alíquota do Estado no qual ele foi registrado.

Essa alíquota é um percentual definido pelo Estado, que também pode mudar levando em conta o tipo de combustível e a categoria do veículo.

O que acontece se atrasar o IPVA?

O atraso no pagamento do IPVA pode gerar várias consequências. A seguir, vamos apresentar as principais!

Multa

A cada dia que o contribuinte fica sem pagar o IPVA, uma multa é aplicada. Os valores dependerão de um estado para outro e podem ser verificados no site do Detran. É preciso deixar claro que, ao decorrer do tempo, a multa é acrescida de juros, tendo como base a Taxa Selic.

Impossibilidade de licenciamento do veículo

Conduzir o veículo que está com dívida pendente também é um problema. Isso porque o condutor que for pego dirigindo um automóvel com IPVA vencido pode sofrer uma infração de natureza gravíssima, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Além disso, ele fica impossibilitado de realizar o licenciamento anual, fundamental para que o carro tenha permissão para circular nas vias.

Apreensão do veículo

Como dissemos, sem arcar com as obrigações desse licenciamento, o motorista fica impedido de circular com o veículo, que pode ser apreendido. Caso isso aconteça, o problema é ainda maior.

Será preciso pagar os impostos, as multas e juros para regularizar a situação e, ainda, quitar os gastos relacionados aos dias em que o automóvel ficou parado no pátio do Detran. Se mesmo assim a dívida não for paga, o veículo pode ser encaminhado a leilão.

Inclusão do nome nos órgãos de proteção ao crédito

Ao deixar de pagar o IPVA, seu nome pode ser incluído nos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, na lista dos maus pagadores. Como resultado, você pode passar por restrições no momento de solicitar empréstimos ou, ainda, acabar inscrito na dívida ativa.

Como pagar IPVA atrasado?

Caso ainda tenha algum compromisso com o IPVA em atraso, saiba que colocar o pagamento em dia é mais simples do que você imagina. Isso porque é possível quitar o débito por meio da internet ou diretamente em uma agência bancária física.

Nesse caso, você deve seguir o passo a passo abaixo:

  • acesse o site do Detran ou Secretaria da Fazenda do estado no qual o veículo está registrado;
  • coloque a placa do veículo e o RENAVAM;
  • emita a guia de pagamento, chamada de Guia de Regularização de Débitos (GRD). O documento já estará com os valores atualizados com multas, juros e demais encargos relativos ao atraso;
  • escolha uma forma de pagamento: ele pode ser feito de maneira integral ou parcelada;
  • pague o valor em um banco, casa lotérica ou posto de atendimento da Secretaria da Fazenda.

Uma boa notícia é que com o APP Gringo você pode fazer a consulta e o pagamento do seu IPVA de forma fácil e prática. Para isso, é necessário proceder da seguinte forma:

  • baixe o App Gringo e entre com o CPF e placa do carro;
  • logo na tela inicial, você vai conseguir verificar a situação do seu veículo;
  • clique para saber mais e ver os débitos;
  • o IPVA vai aparecer com o valor final;
  • agora, basta escolher a maneira que deseja pagar e acertar o IPVA. Além disso, você tem a opção de fazer o parcelamento em até 12 vezes.

Ainda dentro do aplicativo, é possível aproveitar para adiantar o pagamento do DPVAT e o licenciamento do veículo. Assim, você emite o e-CRLV e quita todos os débito de uma só vez.

Pode ser parcelado?

Sim. Alguns estados permitem o parcelamento do IPVA em atraso. Para isso, você pode acessar o portal da Secretaria da Fazenda ou o site do Detran para verificar quais são os débitos. Dessa forma, quem não tem os recursos financeiros para realizar o pagamento à vista pode dividir o montante em pequenas parcelas.

Geralmente, as alternativas disponibilizadas pelo estado oferecem boas condições aos contribuintes que têm alguma pendência, e os descontos costumam ser aplicados para pagamentos à vista.

Antes de fazer a escolha pelo pagamento parcelado, uma dica é realizar uma avaliação minuciosa da situação financeira. Dessa forma, caso não possa pagar à vista e aproveitar os descontos, é importante lembrar que uma parte da renda mensal vai ficar comprometida por alguns meses para o pagamento do IPVA.

Essa é uma opção interessante, já que as condições de pagamento seguem uma linha facilitada e, nos períodos de crise financeira, com tantas obrigações a cumprir, especialmente no início do ano, buscar meios que facilitem a situação tem ajudado muitos condutores. Isso é válido para seguros, manutenções e demais despesas, e com a quitação do IPVA, não seria diferente.

Para realizar o parcelamento do IPVA, você pode recorrer ao site do Detran ou da Secretaria da Fazenda, além de usar o aplicativo da Gringo. Veja abaixo como fazer isso.

Site do Detran ou Secretaria da Fazenda

Você pode realizar o cadastro e consultar os débitos pendentes relativos ao veículo tanto na página do Detran quanto na da Secretaria da Fazenda do estado em que o carro está registrado.

Para verificar o valor do IPVA atrasado, basta informar a placa e o número do RENAVAM do automóvel. Então, algumas medidas devem ser adotadas em seguida.

Emita uma nova guia

Depois de fazer a consulta e identificar o valor a ser pago, e que se encontra em atraso, você deve gerar um boleto para pagar o IPVA. Nele, constarão os valores atualizados, com juros e multas já inclusas.

Opte por uma forma de pagamento

Para realizar a quitação do IPVA atrasado é possível decidir se você vai pagar o montante integral de uma vez ou fazer o parcelamento do débito. Ao optar por parcelar o valor, você pode enviar um pedido de negociação ao órgão para estipular as condições de pagamento da dívida.

Quite as parcelas do IPVA atrasado onde preferir

Depois de emitir a guia de regularização e estabelecer as condições de pagamento, é possível pagar o imposto atrasado em agências bancárias, aplicativo do banco, casa lotérica e demais meios cabíveis.

Aplicativo Gringo

Para facilitar a vida do condutor, é possível fazer o pagamento à vista pelo boleto bancário ou parcelar em até 12 vezes no cartão de crédito. Esse é um processo simples, tendo em vista que não é necessário fazer nenhuma conta, já que a ferramenta mostrará o valor exato a ser quitado, bem como a alternativa de parcelamento.

Para realizar o parcelamento, não tem muito segredo. Então, vamos mostrar tudo que você precisa fazer e esclarecer qualquer tipo de dúvida:

  • após baixar o aplicativo, é preciso inserir o CPF e a placa do carro;
  • depois, logo na tela inicial, você vai conseguir verificar a situação do seu veículo;
  • clique sobre a opção para verificar os débitos;
  • o IPVA vai aparecer atualizado e com o valor final a ser pago;
  • então, basta escolher qual vai ser o número de parcelas para acertar o seu IPVA em atraso.

Também é possível aproveitar para parcelar demais débitos, como multas e licenciamento, tudo ao mesmo tempo e com a alternativa de até 12 vezes.

Sendo assim, não espere mais para fazer o download do aplicativo e conferir todas as facilidades oferecidas para você. Caso seu intuito seja ficar em dia com os débitos relacionados ao seu veículo, essa medida pode valer muito a pena.

O nome está sujo por causa do IPVA, o que fazer?

Deixar o IPVA atrasar é um risco para o contribuinte por diversas causas. No entanto, o governo proporciona uma segunda chance para quitar esse valor em atraso. Dessa forma, ao passar o prazo de vencimento, você receberá um aviso pelos Correios com uma nova data para resolver essa pendência.

No entanto, caso deixe de pagar novamente, seu nome pode ser incluído na lista de maus pagadores dos órgãos de proteção ao crédito, como Serasa e SPC. Como você já sabe, isso pode dificultar o acesso a empréstimos ou resultar em uma inscrição na dívida ativa.

Isso significa ter o nome e o débito devido cadastrado no banco de dados do governo, que reúne informações de indivíduos que estão devendo valores relativos aos impostos.

Com o nome na dívida ativa, fica ainda mais difícil conseguir a concessão de crédito, bem como fazer a venda do carro, por exemplo. Isso ocorre pelo fato de que nem todo mundo quer assumir as dívidas do veículo.

Então, o melhor a se fazer é buscar uma das alternativas já apresentadas ao longo do conteúdo: entrar no site da Secretaria da Fazenda para fechar um acordo e pagar o imposto em atraso — já que a maioria dos estados permite que o montante seja pago em mais de uma parcela — ou acessar o App Gringo e fazer o parcelamento em até 12X ou à vista no boleto bancário.

Como evitar que o IPVA fique atrasado?

Existem diversas práticas que podem ser empregadas como forma de evitar que o IPVA fique em atraso e gere problemas para os proprietários de veículos. Entre elas está a de começar a criar um planejamento já no final do ano em relação ao valor que será gasto com o pagamento do imposto.

Organizar suas obrigações ainda no mês de dezembro vai assegurar que você comece o ano com a quantia em mãos, fazer o pagamento em dia, conseguir realizar o licenciamento e, então, viajar, parar em uma blitz, transferir o automóvel e realizar outras ações de maneira tranquila.

Como você pôde perceber, o IPVA atrasado pode provocar diversas consequências para o contribuinte inadimplente, como impossibilidade de realizar o licenciamento do carro ou transferir a propriedade do veículo para terceiros, ter o nome incluído nos órgãos de proteção ao crédito ou na dívida ativa, entre outros.

Sendo assim, aproveite os meios que apresentamos neste conteúdo para se programar e utilizar seus recursos da melhor maneira, evitando as punições cabíveis aos não pagadores do IPVA. Afinal, não dá pra ficar sem carro por causa de um vacilo desses, não é mesmo?

Esclarecemos suas dúvidas por meio deste conteúdo? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter. Enviaremos informações importantes sobre este e outros temas diretamente em seu e-mail.

 
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo