Comunicação de vendas 2022 – Saiba tudo sobre esse documento

Se você está vendendo o seu veículo, não deixe de realizar a comunicação de venda dele! Veja agora como emitir este documento e evitar dores de cabeça no futuro.
comunicação de vendas

Fala, motorista, tudo certo? Hoje o assunto é a comunicação de vendas de um veículo! A gente sabe que o processo de compra e venda desse bem é, algumas vezes, trabalhoso e pode causar alguns problemas se não for realizado com bastante atenção.

Uma etapa importante caso você esteja passando por ele é ficar atento ao documento correspondente à comunicação de vendas. Com esse papel em mãos, você fica isento de possíveis atos cometidos com o automóvel depois que concluir o negócio.

Para te ajudar a entender melhor esse documento, montamos um guia completo sobre o assunto. Assim, você formaliza a comunicação de venda e evita futuros inconvenientes. Confira!

O que é a Comunicação de vendas de um veículo?

A comunicação de venda de um veículo é um documento que transfere a responsabilidade e propriedade de um automóvel para um novo proprietário. É uma formalização de extrema importância por parte do vendedor durante o processo de transferência de veículos.

Quer saber mais sobre transferência de veículo? Dá uma olhada no vídeo do canal do Gringo no YouTube:

Quando se vende um veículo sem comunicar ao Detran, você ainda pode arcar com possíveis pendências do automóvel, mesmo depois de negociá-lo. Por isso, quando for vender seu bem, certifique-se de que realizou uma comunicação de venda efetiva.

Ainda tem dúvidas sobre como fazer isso? Dá uma olhada nos próximos tópicos!

Por que é importante comunicar a venda de um veículo?

Comunicar a venda do veículo é uma obrigação de qualquer pessoa que estiver vendendo seu carro ou moto. Além de fazer com que você fique em dia com o que o Código de Trânsito Brasileiro pede, esse passo pode te livrar de grandes dores de cabeça e, inclusive, de eventuais problemas civis e criminais no futuro.

Isso porque, sem ela, é como se o veículo ainda pertencesse ao vendedor, mesmo após todo o acerto de contas com o comprador. Ou seja, se o novo proprietário cometer infrações, tomar multas ou atrasar o IPVA, por exemplo, é como se a pessoa que vendeu o veículo tivesse feito tudo isso. Logo, em termos legais, é o antigo proprietário quem arca com as penalidades dessas ações.

Mas, a partir do momento em que a venda é comunicada, a responsabilidade de qualquer infração cometida com o veículo em questão fica por conta do novo proprietário. Além disso, a comunicação de venda ajuda a manter a base de dados dos órgãos de trânsito atualizada, evitando problemas como fraudes ou multas indevidas.

Não sabe o que é CRV ou a diferença dele com o CRLV? Então, entenda tudo no vídeo abaixo que elaboramos pra você!

Mas, como fazer uma comunicação de vendas apropriada? Quais documentos eu devo levar? A gente te responde tudo isso agora!

Quais são as principais dúvidas da comunicação de venda?

Na hora de vender um veículo, muitas pessoas nem sequer sabem da necessidade de comunicar a venda para o Detran. Por isso, a gente separou as principais dúvidas que podem surgir. Veja só!

Documentos necessários para comunicar a venda

Na hora de realizar a comunicação de vendas no Detran do seu estado, é importante ter consigo alguns documentos. São eles:

  • documento oficial com foto e CPF do proprietário do veículo (quem vai vender, no caso);
  • cópia do CRV ou ATPV-e autenticada (frente e verso), devidamente preenchida com as assinaturas do comprador e da pessoa que está transmitindo;
  • cópia do formulário de comunicação de venda devidamente preenchido (disponível no site do Detran).

Mas, aqui, vale um ponto de atenção: esses documentos podem variar de estado para estado. Em alguns casos, como veremos mais à frente, é necessário providenciar o reconhecimento de firma das assinaturas do comprador e do vendedor, por exemplo.

Por isso, para ter certeza de que está com tudo em mãos quando for comunicar a venda de um veículo, consulte o que diz o site do Detran do seu estado.

Prazos para realizar a comunicação de vendas

Segundo Código de Trânsito Brasileiro, através do Art. 123, após a compra do veículo, o novo proprietário tem 30 dias para efetivar a expedição de um novo CRV.

No entanto, se o comprador não emitir um novo CRV dentro prazo determinado de 30 dias, ele deverá pagar uma multa de R$ 130,16 (previsto no Artigo 233 do CTB), e o veículo continuará no nome do antigo proprietário.

Por isso, cabe ao vendedor do veículo comunicar a venda ao novo proprietário. Para isso, segundo o Artigo 134 do CTB, o antigo proprietário tem um prazo de 60 dias após o vencimento do prazo anterior (de 30 dias) para comunicar a venda.

Vamos recapitular o passo a passo:

  • a venda é realizada;
  • o novo proprietário (comprador) do veículo tem um prazo de 30 dias para expedir um novo CRV;
  • caso o comprador não faça o previsto no item anterior, o antigo proprietário (vendedor) tem um período de 60 dias para realizar a comunicação de vendas. Caso contrário, poderá ter que arcar com penalidades impostas ao veículo, mesmo que não seja ele que as tenha cometido.

Parece simples, certo? Mas existem algumas coisas que podem atrasar esse processo. Por isso, confira o próximo tópico e se antecipe aos problemas.

O que fazer antes de vender seu veículo?

Antes de vender seu veículo, é muito importante regularizá-lo. Se ele não estiver com as obrigações em dia, você não vai conseguir transferi-lo a ninguém. E isso pode gerar muita dor de cabeça, como visto anteriormente. Então, para regularizar seu veículo, é importante estar atento:

Depois de verificar se está tudo em ordem, é só procurar um comprador interessado. Boa sorte!

Como comunicar a venda de um veículo no Detran/SP?

Para quem mora no estado de São Paulo, um aviso importante: desde 2014, não é preciso mais ir a uma unidade do Detran para comunicar a venda. Isso porque, desde então, o cartório pode realizar esse procedimento. Basta que ele reconheça a firma do vendedor no documento de compra e venda.

Para isso, dirija-se ao cartório onde a venda foi realizada e leve os documentos previstos. Para saber se o processo deu certo, é só entrar na aba de Acompanhamento de Serviços de Veículo do site do Detran/SP, preencher os campos com as informações corretas e efetuar o login.

As informações ficam disponíveis no site do Detran/SP em até três dias úteis após a entrega dos documentos. Em 2021, contudo, o Certificado de Registro de Veículo (CRV) virou totalmente digital em São Paulo, adicionando algumas etapas no processo.

CRV digital, e agora?

Desde janeiro de 2021, o CRV em São Paulo não é mais emitido na forma impressa em papel moeda, tornando-se um documento totalmente digital.

Por isso, na hora de comunicar a venda de um veículo registrado ou transferido a partir desse ano, será necessário solicitar a Autorização de Transferência de Propriedade de Veículo Digital (ATPV-e). Você pode fazer isso digitando “ATPV-e” na aba de busca do site do Detran/SP ou clicando aqui.

Caso o veículo que estiver sendo vendido tiver registro anterior a 2021, o CRV físico continua valendo e deve ser utilizado na transferência do automóvel. Depois, com todos os documentos e a ATPV-e em mãos, basta ir ao cartório junto ao comprador e dar continuidade ao processo, conforme explicado anteriormente.

Como comunicar a venda de um veículo no Detran/PR?

No Paraná, o site do Detran oferece algumas possibilidades na hora de comunicar a venda de um veículo. São três:

  • pessoalmente em uma unidade do Detran/PR;
  • pelos correios;
  • por despachante.

Além disso, a comunicação de venda pode ser feita pelo proprietário vendedor ou ainda por um representante legal (procurador). Então, motorista, vamos conferir o passo a passo em cada um dos casos?

Presencialmente no Detran

O primeiro passo para comunicar sua venda presencialmente é procurar a unidade do Detran/PR mais perto. Você pode encontrar todas as unidades paranaenses do Detran aqui. Depois, é só seguir as etapas abaixo:

  • agendar pelo site um horário de atendimento;
  • comparecer à unidade no dia e horário do agendamento;
  • levar consigo os documentos previstos no item 3.1, além do reconhecimento de firma do comprador e do vendedor;
  • aguardar a atualização dos dados no sistema do Detran/PR (pode demorar alguns dias).

Pelos correios

Se você optar pelos correios, a primeira coisa que deve fazer é imprimir, preencher e assinar um formulário informando a comunicação da venda. Depois, é só enviar por correspondência registrada (AR):

  • o formulário devidamente preenchido;
  • a cópia autenticada de documento oficial com foto e o CPF do proprietário vendedor;
  • a cópia frente e verso do CRV, devidamente preenchido, assinado pelo vendedor e comprador, com firma reconhecida.

O endereço para envio da documentação é Av. Victor Ferreira do Amaral, 2940, Capão da Imbuia, 82.800-900, Curitiba – PR. Aí é só esperar alguns dias e consultar o sistema de dados digital do Detran/PR.

Por despachante

Se você preferir comunicar a venda por despachante, basta apresentar a cópia autenticada do CRV devidamente preenchida e o reconhecimento de firma do vendedor e do comprador.

Mas, fique de olho: se foi um procurador quem solicitou a comunicação de vendas, serão necessários também os documentos pessoais dele, como RG e CPF, além da procuração preenchida, conforme indica o Detran/PR. Depois, é só aguardar alguns dias e conferir se a comunicação foi efetuada no site do Detran.

Como comunicar a venda de um veículo no Detran/SC?

O site do Detran de Santa Catarina informa que, no caso de transferência de propriedade do veículo, o vendedor deve entregar uma cópia legível e autenticada do CRV já preenchido e assinado ao órgão de trânsito onde o veículo estiver registrado.

Depois disso, a informação de que a venda foi efetuada é inserida no sistema, evitando que o antigo proprietário seja penalizado por qualquer irregularidade cometida com o veículo. Além disso, qualquer alteração no registro do veículo fica bloqueada até que seja realizado o procedimento de transferência.

Ainda é possível que o antigo proprietário peça aos tabeliães que comuniquem ao Detran, por meio de remessa de certidão eletrônica, as informações sobre a operação de transferência do veículo, conforme previsto na Lei Complementar nº705/2017. Isso desde que este reconheça a firma de ambas as partes envolvidas — comprador e vendedor.

No caso de CRVs emitidos a partir de agosto de 2009, o comprador ainda deverá reconhecer firma da assinatura no documento (exigência que vem discriminada no próprio CRV). Já para CRVs expedidos a partir de janeiro de 2021, antes de comunicar a venda, o vendedor deve solicitar na Ciretran ou em um despachante credenciado o cadastro de intenção de venda e emissão da ATPV.

Como comunicar a venda de um veículo no Detran/RJ?

No caso da comunicação de venda feita no estado do Rio de Janeiro, são necessárias cópias dos seguintes documentos:

  • RG, CNH, passaporte ou qualquer documento oficial que contenha foto e número de identidade;
  • CPF;
  • comprovante de residência (são aceitos documentos como conta pública, correspondência regular via Correios ou declaração de residência, através do formulário Detran nº 0034, segundo a Lei Federal nº7.115);
  • CRV corretamente preenchido e assinado pelo vendedor e comprador;
  • formulário próprio.

Somente a cópia do CRV deve ser autenticada e ter firma reconhecida das assinaturas. Mas, atenção: caso o reconhecimento de firma seja realizado por cartórios de outras UF’s, será necessário conter o sinal público de um tabelião do estado do Rio de Janeiro.

É possível fazer a comunicação de venda em todos os Postos de Vistoria, nos postos do Poupa Tempo, no Serviço Auxiliar de Trânsito (SAT) ou em qualquer Ciretran.

Assim como no caso do estado de São Paulo, caso a emissão do último documento de registro do veículo seja posterior a janeiro de 2021, é necessário apresentar também a cópia autenticada do ATPV-e, com firma reconhecida das assinaturas de comprador e vendedor. Esse documento substitui a cópia autenticada do CRV.

Como comunicar a venda de um veículo no Detran/MG?

Em Minas Gerais, a comunicação de venda deve ser feita com uma cópia autenticada do CRV já preenchido, com a firma reconhecida das assinaturas de ambas as partes do negócio. O vendedor tem um prazo de 60 dias contados da data da venda para efetuar a comunicação. Depois disso, ele fica sujeito ao pagamento de uma taxa.

O motorista que vendeu seu carro pode comunicar a venda nas Unidades de Atendimento Integrado (UAI), em cartório (desde que dentro do prazo de 60 dias), na Ciretran ou na Delegacia da Polícia Civil.

No caso de vendedores que residem fora do estado de Minas gerais, é possível enviar os documentos pelos correios, preferencialmente com Aviso de Recebimento (AR), para a Coordenação de Administração de Trânsito (CAT). O endereço para envio é Rod. Papa João Paulo II, nº 4001 – 5º andar – Edifício Gerais, Bairro: Serra Verde – CEP.: 31630-901 – Belo Horizonte/MG.

E aí, motorista, ficou mais clara a importância de realizar a comunicação de venda quando for negociar o seu veículo? Se ainda continuar com alguma dúvida, é só conferir novamente o nosso post ou entrar em contato com o Detran de sua cidade.

Receber mais conteúdos como este em primeira mão também pode ajudar você a ficar em dia com tudo que se refere à vida de motorista. Assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo com a Gringo!

 

Fórum de discussão

34 respostas

  1. Em SP, quais as consequências para o vendedor se o comprador não reconhecer a firma ou não imprimir o novo CRV para ele?

    1. Oi amiga Lindiane, tudo bem contigo? As consequências para o vendedor são de responsabilização pelas multas do novo dono e multa por não solicitar novo CRV no prazo. Tudo bem? #chamaOGringo🚗

  2. Comprei o carro agora dia 17/09 e o Licenciamento tinha vencido dia 10/09, consigo pagar esse licenciamento e rodar tranquilo ?
    Pois irei transferir somente no dia 05/10
    Não sei se é permitido emitir o licenciamento som comunicação de venda

    1. Oi Felipe, tudo bem por ai? Se já está com bloqueio/restrição de comunicação de venda, você apenas vai conseguir licenciar quando for pagar a taxa de transferência ao Detran. Dai você paga os dois juntos, tudo bem? Um abraço e #chamaOGringo🚗

      1. Olá uma dúvida ,vendi um veículo recentemente ,já foi feita a transferência no cartório para o comprador ,eu preciso comunicar o DETRAN ou o cartório comunica ?

        1. Fala Lauro, tudo jóia? Não é necessário comunicar o Detran, amigo. O Cartório fica responsável em comunicar a Secretária da Fazenda sobre a transferência.
          Um abraço e conte comigo! #SeuAmigoGringo💙🚗

  3. Boa tarde , comprei um carro há um mês pra viajar transferi para o meu nome, já está em meu nome so que está constando restrição administrativa, consigo vende lo emitir o ATPV e preencher , dar alguma problema ou tem que espera sair do sistema,.ou posso preencher que dar para o novo dono transferir.

    1. Olá, Rafael, tudo bem?

      A restrição administrativa pode sim gerar um impedimento na hora de realizar a transferência do veículo. O ideal é resolver essa pendência antes, tudo bem? Você pode procurar o Detran local para remover a restrição, lá eles devem lhe informar os detalhes desse procedimento.

      Um abraço e #chamaOGringo🚗

  4. Vendi um carro e o comprador já fez a transferência para seu nome, eu preciso fazer a comunicação de venda mesmo assim? Obrigado.

    1. Olá Jonathan, tudo bem? Espero que sim!
      Amigo, A comunicação de venda serve para informar ao Detran de sua região sobre a transferência de propriedade de veículo para isentar o antigo proprietário (vendedor) de qualquer responsabilidade civil ou criminal sobre ocorrências futuras (como acidente e infrações de trânsito). Então sim é preciso fazer a comunicação de venda, você possui o prazo de 60 dias para realizar.
      #SeuAmigoGringo🚗💙

    2. Vendi um carro em 2018. Mas até hoje este está com os documentos atrasados. E soube que meu nome esta no cartório de registro.
      Como proceder? Sendo que o veículo é de outro estado?

      1. Olá, Sandra. Como vai?
        Então amiga, impostos e taxas atrasadas podem gerar protesto em cartório. Quando se deixa de pagar algo para o governo, essa pendência acaba virando uma dívida ativa. Primeiro deve-se pagar a dívida ativa e depois, é necessário que pague as taxas judiciais e custas cartorárias para ocorrer a baixa. Você deverá entrar em contato com o cartório em que ocorreu a dívida para verificar como proceder. É indicado que você entre em contato com o proprietário para verificar o ocorrido.
        Espero ter ajudado, um abraço e #chamaOGringo🚗💙

  5. Ola, fiz a venda do meu carro e fiz uma preocupação para o comprador, mesmo assim preciso fazer o comunicado ao dentro da cidade?

    1. Oi, Dhiogo! Tudo bem por aí? 😀
      Mesmo tendo a procuração (que já ajuda muito), é necessário fazer a comunicação de venda sim, amigo.
      Além de ser obrigatório , é uma segurança a mais para você.
      Imagina se você está tranquilo em casa e, de repente, recebe uma multa do veículo que você já vendeu? 😨
      Não ia ser uma surpresa legal, né? Então mesmo dando mais trabalho, é melhor fazer a comunicação de venda. Belezinha?
      E sempre que precisar #ChamaOGringo🚗

  6. Quitei minha no banco honda,agora estou querendo vender a mesma,mais consta no site do Detran, alienação fecundaria.posso realizar o procedimento de venda?

    1. Oi, Valber! Tudo belezinha?😀
      Se você quitou todas as parcelas com o banco, é de responsabilidade da instituição financeira comunicar ao Detran o fim do pagamento.
      Automaticamente é inserida no sistema a informação de “desalienação”. Entre em contato com o banco para saber o que houve, amigo.👍
      Enquanto constar no Detran “Alienção Fiduciária” você não poderá vender o seu veículo.
      Sempre que precisar #ChamaOGringo🚗

  7. Vendi um carro fiz comunicação de venda o cara passou o carro para o meu nome é agora ele vendeu o carro é fez comunicação de venda .isso da algum problema pra mim .o que posso fazer

    1. Fala Josiel, foi feito a comunicação de venda, mas a transferência foi finalizado ou o veículo segue em seu nome? Caso o veículo ainda esteja em seu nome pode ter problemas sim, mas se a transferência foi finalizada o veículo e qualquer eventual problema fica sob responsabilidade do proprietário, ok?
      Entre em contato conosco pelo e-mail amigogringo@blip.bot ou através do link do WhatsApp: http://bit.do/chamaogringo . Se preferir pode salvar nosso número 11910844653 e chamar, tudo bem? Vamos te ajudar! #chamaOGringo🚗

  8. Olá, vendi um carro faz mais de 60 dias. Nao fiz a comunicacao de venda. O novo proprietario transferiu na mesma semana. Porem nao tinha me atentado e recebi uma multa em meu nome no mesmo dia da transferencia. Agora passou o prazo de recorrer a multa. Tem alguma outra forma de transferir essa multa para ele?

    1. oi Ricardo. Tudo bem? O prazo para apresentar a indicação de condutor consta na própria notificação da autuação. Não havendo a indicação de condutor até o término deste prazo, o proprietário do veículo será considerado responsável pela infração cometida, infelizmente.
      Aviso importante! Se o proprietário do veículo autuado for pessoa jurídica, a indicação de condutor é obrigatória. Caso não seja feita, o proprietário do veículo estará sujeito a nova multa. Essa solicitação você faz diretamente pelo site do Detran de sua cidade. #ChamaOGringo🚗❤

  9. Bom dia, fiz a comunicação de venda, o comprador não fez a transferência. Desde de então, as multas vem aparecendo no meu cadastro no Detran. O órgão não deveria ter atualizado o sistema e ter retirado essas multas do meu nome?

    1. Oi Izaías, tudo certo amigo? Então, é necessário que o comprador assine o DUT para que seja feita essa atualização. #ChamaOGringo❤🚗

      1. Quitei o financiamento do carro junto ao Banco e vendi o veículo. Fiz a comunicação de venda e paguei o Duda de baixa de alienação no meu CPF para o comprador apresentar quando for fazer a transferência de propriedade. O banco já sinalizou ao detran a quitação do financiamento e baixa do gravame. Posso ter problemas???

        1. Oi Junior, tudo certo? Amigo, você fez todas as etapas para que o processo ocorra tranquilamente, mas é sempre bom ficar atento! Pelo site do Detran de São Paulo, dá pra acompanhar o serviço de Transferência de Veículo, além de confirmar se há comunicação de venda ou emissão do licenciamento digital (CRLV-e) para o veículo 👉 http://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/veiculos/servicos/acompanhamentoServicosCRLVEletronicos/!ut/p/z1/pZHLkoIwEEW_xS_oGxI0WbYIIkQd3yYbi5WF74U13z_gbnQGtexVp-qcTvqGPK3Jn4rvcltcy_OpOFRn59sbqTAzXcFANpdg3cmXwnLVKVrdATLVFTCdp2whoNrkP_H76k1fx8uk9mUi4nGAHK_52QRRmurA9kUvAhulhoMslzDyNR__FOPd_R8A3zx-Rf7uiscfaATqiH8Df2R4A5pCevZMV63Z2ShhYiEiDLUJQ0x4OoqQ2ABjSTNyXXL7rXVfTJfjoq41ysEuvHDrB8YL0vE!/p0/IZ7_419E11C0M89550QARNC0FL20O3=CZ6_340S9B1A00JT30A87KV1LA30A4=LA0=Ejavax.servlet.include.path_info!QCPpagesQCPconsultaServicoCRLVQCPprePesquisaView.xhtml==/#Z7_419E11C0M89550QARNC0FL20O3. Ainda, se no documento, constar “Alienação Fiduciária”, aqui vão algumas informações:
          Em primeiro lugar, é preciso quitar as dívidas para que seja possível dar baixa no termo, incluindo IPVA, multas, seguro obrigatório, entre outras. Daí, é preciso solicitar a emissão de novo CRV e de novo CRLV. Esse processo é de responsabilidade do Detran e não há um prazo máximo para a solicitação. Caso o amigo precise de ajuda para quitar os débitos do veículo, pelo nosso app dá pra pagar à vista no boleto ou Pix, ou em até 12x no cartão de crédito! Baixe o app no link: https://gringo.com.vc/qrcode-gringo/ e confira! Sempre que precisar #chamaOGringo🚗💙