Transferência de carros online pelo app CNH digital

Confira o passo a passo de como fazer a transferência de carros online utilizando o aplicativo Carteira de Trânsito Digital. Vem com o Gringo!
Transferência de carros online pelo app CNH digital

Olá, motorista, tudo bem?

Como se sabe, a transferência de carros é um assunto no qual grande parte dos motoristas já vivenciou. E com a alta nos valores dos automóveis na pandemia, a busca pela compra de veículos seminovos ou usados cresceu bastante.

Contudo, por ser um processo que varia de estado para estado, é um assunto que acaba gerando bastante dúvidas. Mas, uma novidade recente vai tornar o processo mais simplificado: a transferência de veículos online pelo app Carteira de Trânsito Digital!

E, se tem novidade no trânsito, pode ter certeza que seu melhor amigo Gringo vai te explicar tudo em primeira mão. Vamos nessa?

O que é transferência de veículo?

A transferência veicular é o nome dado ao processo de mudança de propriedade de um veículo. Em outras palavras, quando você vai vender um veículo que está em seu nome, é necessário transferir o mesmo para os dados do comprador.

Transferências de veículos entre pessoas do mesmo estado são mais simples, já que esse é um processo ligado ao Detran. Como sabemos, existe um Detran para cada estado e os processos entre eles podem variar um pouquinho. Para o segundo caso, é necessário realizar uma transferência de Estado. 

Assim como os demais processos envolvidos no trânsito, a transferência está prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), sendo destrinchada em alguns artigos. No artigo 123, está previsto que a transferência do veículo deve ser realizada em até trinta dias após a compra ou venda de um automóvel.

Se, dentro deste prazo, o comprador não emitir um novo CRV (ou ATPV, como veremos mais a frente), deverá pagar uma multa de R$ 130,00. No entanto, o veículo seguirá sendo de propriedade do vendedor.

Por isso, ao realizar a transferência veicular, é importante se atentar a um documento que pode evitar muitas dores de cabeça: a comunicação de venda do veículo. Veja no próximo tópico um pouco sobre o assunto, motorista!

O que é comunicação de venda de um carro?

A comunicação de venda é um documento que atesta a venda de um veículo, eximindo o vendedor de eventuais problemas futuros com relação ao automóvel.

Assim sendo, comunicar a venda é uma etapa essencial por parte do vendedor na hora de transferir seu bem, já que o novo proprietário pode cometer infrações ou ainda atrasar o pagamento do IPVA, por exemplo.

Aliás, você sabe o que acontece quando você atrasa ou não paga o IPVA? Confira no vídeo abaixo:

Com a comunicação de venda em mãos, o vendedor não terá motivo algum para se preocupar com essas pendências. Sem este documento, no entanto, é como se o veículo ainda pertencesse ao vendedor, mesmo após todo o acerto de contas com o comprador.

Por isso, motorista, pegue nossa dica valiosa e não esqueça de comunicar quando for vender um veículo!

Quais cuidados devo ter antes de transferir um veículo?

Além da comunicação de venda, existem outros cuidados fundamentais para não sair no prejuízo na hora de transferir seu veículo. 

Esses cuidados são relevantes pois, por mais que seja um processo obrigatório, transferir um veículo não é totalmente seguro. Podem ocorrer imprevistos, calotes e inadimplências. 

Por isso, sendo comprador ou vendedor, fique atento às seguintes dicas antes de transferir o veículo:

  • Certifique-se de que possíveis pendências estejam quitadas: No app Gringo você consegue verificar qualquer débito pendente do veículo, desde IPVA atrasado de anos atrás, até a última multa. 
  • Realize uma vistoria prévia: verifique se já foi bloqueado por roubo ou furto. Em caso positivo, saiba que isso é um obstáculo a ser superado na hora de transferir o veículo.
  • Apenas transfira após receber o valor do veículo: Se você está na posição de vendedor, não vacile ao  transferir a propriedade antes de receber o dinheiro da venda. Espere até que tudo esteja certo e, só então, transfira o veículo.
  • Guarde os documentos que comprovam a venda: Assim você evita problemas lá na frente, principalmente em casos onde a transferência possa demorar para ser concluída.
  • Ateste a comprovação da transferência: Normalmente, no site do Detran, você pode verificar a efetivação da transferência. Fazendo isso nas primeiras semanas após a transação, você evita possíveis multas e pontos na CNH sem ter cometido infração alguma.

E, por falar em multas, vamos relembrar os tipos e valores?

É possível fazer transferência de carros online?

Sim, amigo motorista. Na verdade, essa possibilidade não é tão recente assim.

Há cerca de 6 meses, já é possível realizar transferências de veículos pelo app da CNH digital. A diferença, no entanto, é que a partir de agora esse recurso está disponível para venda a motoristas comuns, ou seja, pessoas físicas. 

Anteriormente, a transferência de carros online era possível apenas quando o comprador era um estabelecimento comercial vinculado ao Renave (Registro Nacional de Veículos em Estoque).

Em resumo, a grande novidade tratada neste artigo – e que vai facilitar a vida de muitos motoristas – é a possibilidade de transferência de veículos para pessoa física.

Quem pode realizar transferência de carros online?

Podem realizar a transferência de veículos, de forma online, os proprietários de veículos que sejam cadastrados na plataforma “gov.br” e, assim, tenham acesso ao sistema do app da CNH digital.

Além disso, existe mais um pré-requisito para poder solicitar a transferência de forma digital: que os documentos do veículo envolvido tenham sido emitidos a partir de 1º de janeiro de 2021.

A partir deste período, o documento que atesta a transferência de veículos passou a ser no formato digital. Além disso, ele mudou de nome, passando de DUT (Documento Único de Transferência) para ATPV (ou ATPV-e).

Mas, Gringo, o que é a ATPV-e?

A sigla ATPV significa Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo. Trata-se do documento que passou a comprovar a transferência de veículos a partir de 2021. 

Por ser algo relativamente recente, muitos motoristas ainda não sabem da sua existência; muito menos do fato que esse documento veio para substituir o DUT e o CRV (Certificado de Registro de Veículo). 

Mas cuidado, motorista, não confunda CRV com CRLV, viu? O CRLV trata do licenciamento do veículo, e é extremamente necessário. Mas fique tranquilo, ele também tem uma versão digital.

Diferentemente dos antigos documentos, a ATPV não é entregue ao motorista após a transferência do veículo. Assim, o documento deve ser solicitado somente quando for realizada a venda do veículo, e essa ação representa a comunicação de venda, citada anteriormente.

Além disso, a ATPV, diferentemente do DUT e CRV, não precisa estar sempre com o motorista, justamente por se tratar de um documento digital. Assim, torna-se uma preocupação a menos na hora de dirigir.

Como fazer transferência de carros online?

Ao contrário do antigo processo, a transferência de veículo online é bastante prática e leva pouco tempo.

A primeira parte do processo é tarefa do vendedor, que deve:

  1. Acessar o aplicativo da Carteira Digital de Trânsito, disponível para iOS e também para Android;
  2. Informar o CPF do comprador;
  3. Assinar a ATPV-e com uma assinatura eletrônica (isto é, digitalmente).

Assim, diferentemente do que era feito antes, não há necessidade de reconhecimento de firma em cartório, evitando essa parte burocrática.

Feito isso, a próxima etapa é de responsabilidade do comprador, que deverá receber uma notificação e, então, refazer os passos executados pelo vendedor. 

Ao fim do processo, a transferência estará concluída no sistema “gov.br” e o documento do veículo passa para o nome do comprador no app da CDT.

Quanto custa a transferência de carros online?

Por se tratar de um processo ligado ao Detran, órgão estadual, as taxas variam de estado para estado. O que é comum a todos é que a taxa é mais barata quando o licenciamento (CRLV) do veículo está em dia.

A Serpro, que desenvolveu o app  Carteira Digital de Trânsito, não deu informações específicas sobre a forma de pagamento. Mas, baseando-se em outros processos do sistema, espera-se que no momento da transferência seja emitido um boleto no próprio aplicativo.

Esse boleto também estará disponível no site do Detran de seu estado e poderá ser pago em um dos bancos credenciados. São eles:

  • Bradesco 
  • Santander
  • Safra
  • Banco do Brasil
  • Itaú
  • Banco Mercantil do Brasil
  • Bancoob.

Apps de trânsito: solução na palma da mão

Bem, motorista, depois dessa novidade ficou cada vez mais claro o quanto a digitalização dos processos de trânsito estão simplificando a vida do motorista.

Com os apps, o motorista ganha tempo e praticidade ao evitar filas e desencontros de informações. Agora, é possível resolver pendências que demoravam dias em poucos minutos diretamente do conforto da sua casa ou de onde estiver.

E, sabia que não é só o app da CDT que vem tornando a vida dos motoristas mais fácil? Bem, se você já conhecia o app Gringo, tenho certeza que isso não é novidade para você.

Com o app Gringo, você pode monitorar a situação da sua CNH constantemente, verificando a validade e até os pontos acumulados na carteira. Além disso, só com o Gringo você pode consultar o IPVA, licenciamento, pagar multas  e IPVA parcelados em até 12x e muito mais!

Tá esperando o que para facilitar sua vida motorista? Vem fazer parte da família Gringo!

 
              

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo

O Super App que simplifica a vida do motorista! IPVA, CRLV, Licenciamento, CNH e mais.
O Super App que simplifica a vida do motorista! IPVA, CRLV, Licenciamento, CNH e mais.

Baixe o App do Gringo

  1. Mire a câmera do celular na imagem
  2. Você vai direto para a loja de aplicativos
  3. Clique em baixar app