CNH E – Como tirar? Saiba mais sobre a CNH categoria E

CNH E
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Fala, motorista, tudo certo?

A CNH E é conhecida como a categoria mais avançada de todas, quando o assunto é carteira de habilitação no Brasil. E não é por acaso, para tirar ela é necessário cumprir alguns requisitos que envolvem idade e permissão em outras categorias, por exemplo.

Isso acontece porque a CNH E te permite dirigir praticamente todos os veículos automotores, exceto aqueles de duas ou três rodas.

E todos os detalhes e o passo a passo para tirar a CNH categoria E você confere agora. Vem com a gente!

O que é a CNH categoria E?

A CNH E é a última categoria da carteira nacional de habilitação brasileira e permite aos motoristas dirigir quase todos os veículos automotores.

Com ela, é permitido conduzir os veículos pertencentes às CNHs B, C e D, assim como aqueles com unidades acopladas que excedam seis toneladas, tais como carretas, caminhões com reboques e semirreboques articulados.

No entanto, você deve ter reparado que a carteira de habilitação E não permite ao motorista dirigir os veículos da categoria A, como por exemplo as motocicletas.

Abaixo a gente te explica quais veículos é possível dirigir em cada categoria da CNH.

O que posso dirigir em cada categoria da CNH?

O que você pode ou não dirigir com a CNH Categoria E

No Brasil, são cinco as categorias presentes na Carteira Nacional de Habilitação:

CNH A – Condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral, com mais que 50 de cilindrada;

CNH B – Condutor de veículos de quatro rodas, com até 3,5 toneladas de peso bruto total e capacidade para até oito passageiros, além do motorista – nessa categoria ainda é permitido acoplar reboques e semirreboques, desde que não ultrapasse o peso ou lotação máximos.

CNH C – Na CNH C, os motoristas podem dirigir todos os tipos de automóveis da categoria B, e também os veículos de carga, com mais de 3,5 toneladas de peso bruto total, como caminhões, tratores, máquinas agrícolas e de movimentação de carga;

CNH D – Com a CNH D é permitido conduzir veículos para o transporte de passageiros que acomodam mais de 8 passageiros, como ônibus, microônibus, vans e todos os outros veículos permitidos nas categorias B e C;

CNH E – Esta categoria permite ao motorista conduzir todos os veículos pertencentes às CNHs B, C e D, assim como aqueles com unidades acopladas que excedam seis toneladas – carretas, caminhões com reboques e semirreboques articulados.

Fique por dentro também das novas regras para a CNH, aquelas que entraram em vigor em abril deste ano.

Pelo vídeo abaixo a gente te atualiza de tudo:

Quais veículos posso dirigir com a CNH categoria E?

Conforme comentamos acima, com a CNH E é permitido conduzir todos os veículos da categoria B, C e D, além daqueles que possuem unidades acopladas com mais de seis toneladas.

Mas, na prática, o que isso significa? Quais veículos do dia a dia posso dirigir?

De modo geral, é permitido dirigir a grande maioria dos veículos presentes no Brasil, com exclusão dos motorizados de duas ou três rodas, com com mais de 50 cilindradas, como motos, triciclos e motocicletas.

Ou seja, com a categoria E, você pode:

  • Dirigir carros de passeio;
  • Conduzir todos os veículos que fazem parte do grupo dos caminhões, sendo eles articulados ou não – carretas, trens, bondes, locomotivas a vapor, tratores, máquinas agrícolas e de movimentação de carga;
  • Veículos de transporte de passageiros com mais de oito pessoas, como ônibus, micro-ônibus e vans.

Para que serve a categoria E?

Por mais que a CNH E permite dirigir todos os veículos das categorias B, C e D, ela costuma ser procurada por pessoas que já trabalham ou querem trabalhar com atividades de logística, principalmente na condução de veículos.

E para os apaixonados por direção, ter uma carteira de habilitação categoria E é chegar ao nível máximo de preparo e certificação para dirigir.

Porém, para tirar a categoria E da CNH é necessário cumprir com alguns requisitos.

O que é necessário para tirar a CNH categoria E?

Para poder dar entrada no processo de tirar a CNH E, o motorista deve:

  • Ter pelo menos 21 anos;
  • Experiência mínima de 1 ano com a CNH C ou D;
  • Não ter levado multa por infração grave ou gravíssima e não ser reincidente em multa por infração média nos últimos 12 meses;

Aproveite para ficar por dentro das multas de trânsito e conferir dicas de como fugir delas!

Além disso, durante o processo para tirar a habilitação E, o candidato precisa cumprir com duas etapas principais:

1.     Fazer os exames toxicológico e de aptidão física e mental;

2.     Realizar as aulas e a prova prática de direção.

Mas fique tranquilo, falaremos melhor dessas duas etapas um pouco mais adiante.

Quanto custa para tirar a CNH categoria E?

O preço para adicionar a CNH E pode variar de acordo com cada estado e autoescola. Abaixo você confere quais são os principais custos para adicionar essa categoria na sua carteira de habilitação:

Confira os tipos de custos e valores abaixo:

  • Custos com os exames toxicológico e de aptidão física e mental;
  • Custos com a autoescola – mínimo de 20 horas/aula + prova prática;
  • Custos com taxas do DETRAN;
  • Custo com a emissão da CNH.

Trouxemos um exemplo de orçamento médio para o estado de São Paulo em 2021, contendo os principais custos referentes à adição da categoria E na CNH.

EtapasPreço
Exame médicoR$ 96,00
Exame psicotécnicoR$ 112,00
Exame toxicológicoR$ 180,00
20 horas de aulas práticasR$ 1.500,00
Taxa do DETRAN para a prova práticaR$ 40,00
Emissão da nova CNHR$ 107,00
Valor totalR$ 2.035,00

Portanto, se tudo der certo e o motorista for aprovado de primeira, o orçamento médio para a adição da CNH E é de R$ 2.035,00.

Caso o condutor precise fazer mais aulas práticas, o custo médio por hora gira em torno de R$ 75,00. E, se reprovado na primeira tentativa da prova prática, a taxa do DETRAN para a prova prática precisa ser paga novamente.

Quanto tempo demora para adicionar CNH E?

Assim como em qualquer processo tradicional de habilitação, o tempo máximo para adição da CNH E é de 12 meses.

O motorista, no entanto, consegue agilizar bastante esse prazo, basta fechar as aulas em um CFC (Centro de Formação de Condutores), também conhecido como autoescola, realizar os exames e pagar a taxa do DETRAN. Com isso, pode-se dizer que é possível realizar todo o processo para tirar a CNH E em mais ou menos três meses.

Como tirar a CNH categoria E? Passo a passo

Se você cumpre com todos os requisitos necessários para tirar a CNH E, aqueles explicados acima, já pode dar início ao processo, composto pelas seguintes etapas:

1) Escolha de um CFC

A dica aqui é ficar de olho para fechar com uma autoescola certificada pelo Detran.

Clique aqui e consulte os centros de formação de condutores certificados pelo Detran SP.

Se você não for de São Paulo, basta entrar no site do Detran do seu estado e pesquisar por “Centros de Formação de Condutores credenciados”.

Assim que escolher uma autoescola, pergunte a eles quais documentos você precisa apresentar. Normalmente eles pedem:

·        A Carteira Nacional de Habilitação ou RG , CPF do condutor – original e uma cópia simples;

·        Comprovante de endereço – emitido nos últimos três meses 

2) Realização dos exames

Segundo a Lei Federal 13.103, de 2 de março de 2015, o motorista precisa realizar os exames toxicológico e de aptidão física e mental para tirar a CNH E.

Eles são feitos em clínicas médicas credenciadas. O próprio CFC que você contratou pode te indicar alguns lugares de confiança para realizar os procedimentos.

O exame toxicológico, necessário apenas para motoristas habilitados na CNHs C, D ou E, possui validade de 2 anos e meio e deve ser repetido por todos os motoristas que exercem atividade remunerada e com menos de 70 anos, de acordo com a Lei Federal 14.071.

3) Fazer as aulas práticas

São no mínimo 20 horas de aula prática oferecidas pela autoescola. Caso o motorista não se sinta confiante ou precise de mais horas de treinamento, basta solicitar junto ao CFC.

4) Chegou a hora da prova prática de direção veicular

O último passo para adicionar a categoria E na sua CNH é realizar a prova prática.

Nós aconselhamos que você busque se informar bastante a respeito dos critérios utilizados durante a avaliação.

Desta forma, você tem maiores chances de passar na prova de primeira e evitar outros custos para repetir o exame.

Confira aqui as exigências estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro para a CNH E.

E aí, motorista, ficou com alguma dúvida sobre como tirar a CNH categoria E? Então deixe um comentário pra gente que te respondemos.

 
                                                                                                                
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo