[Dicas] Veja como proceder na compra de um veículo usado

Está pensando em comprar um veículo usado? Então confira nossas dicas de como fazer essa aquisição com segurança e cumprindo todas as obrigações necessárias.
como proceder na compra de um veículo usado

De acordo com dados do Detran SP, a procura por carros usados é em torno de cinco vezes maior do que a de carros zero km. Seja pelo alto preço dos carros novos ou pela demora em receber o veículo depois de comprar. 

E pensando neste cenário, o Gringo elaborou um conteúdo capaz de te ajudar a como proceder na compra de um veículo usado – quais aspectos devem ser analisados, algumas precauções a serem tomadas, como funciona a parte bucocrática desse processo, além de outras dicas para que você faça um ótimo negócio.

Vamos lá?

  1. Pesquise e não tenha pressa para comprar um veículo usado

Busque primeiro em concessionária ou loja

Por mais que o preço inicial de um veículo possa ser mais caro quando ofertado por uma concessionária ou loja de veículos, priorize olhar as opções existentes por lá. 

Esses lugares geralmente oferecem melhores garantias na compra, além de mais veracidade sobre as informações e características do veículo. Contudo, mantenha seu mecânico de confiança por perto e leve-o com você, também nesses lugares. 

Desconfie de preços muito baixos

Grande parte dos golpes aplicados na internet começam com a oferta de veículos a preços bem mais baixos do que os aplicados na tabela FIPE. Não significa que todas as ofertas abaixo do valor de mercado são golpes, mas este é um ponto que precisa de atenção redobrada.

E não estamos falando apenas de veículos que não serão entregues ao comprador, preços muito baixos também podem indicar que existem problemas mecânicos no que está sendo ofertado. Tenha sempre em mente: ninguém gosta de perder dinheiro, se algo está muito barato, você precisa ser ainda mais criterioso e detalhista a todos os pontos do anúncio.

Não compre um veículo sem antes vê-lo fisicamente

Parece brincadeira, mas não é. Muitos motoristas compram veículos sem sequer vê-los fisicamente, dar uma volta ou levar ao mecânico, por exemplo. Quando a oferta é de outra cidade, ou até estado, e o negócio parece ser bom, algumas pessoas tentam se convencer de que basta olhar as fotos na internet com atenção e pronto. 

Mas não se engane, veja o veículo pessoalmente e, se puder, leve um mecânico com você. 

Não tenha pressa – Pesquise com calma

Em algumas situações, o ditado “a pressa é inimiga da perfeição” faz todo o sentido. E quando o assunto é a compra de um veículo, não poderia ser diferente.

Você está pesquisando para comprar um bem que pode custar, literalmente, dezenas de milhares de reais, é bastante dinheiro, concorda? Visto isso, esperar algumas semanas para se certificar de que está fazendo uma boa escolha, não fará grandes diferenças no longo prazo e, provavelmente, a chance de você avaliar diferentes opções, estudar mais sobre o tema e reduzir potenciais riscos é bem maior.

Portanto, respire fundo, não tome decisões baseadas na emoção e tenha consciência de que você deve fazer uma boa pesquisa de preços e explorar as mais diferentes alternativas disponíveis no mercado.

  1. Encontrou uma boa opção? Então seja detalhista

Veja o veículo que gostou apenas em locais públicos

Se interessou por um veículo a ponto de vê-lo fisicamente? Então combine esse encontro com o vendedor apenas em locais públicos e seguros. 

Pode ser em estacionamentos de shoppings, supermercados, galerias e postos de gasolina, por exemplo. Tenha em mente que você não conhece a pessoa que está ofertando o bem, por isso, preze pela sua segurança.

Peça o histórico do carro para o vendedor

Combine com o vendedor para que ele leve, no dia em que você for olhar o veículo pessoalmente, um relatório e/ou histórico da situação do veículo, contendo pelo menos alguns dos principais dados, como:

Licenciamento do veículo e documentação;

Existência de possíveis débitos e restrições;

Histórico de sinistros – É o momento de informar se o veículo já foi batido, possíveis peças trocadas, se alguma parte precisou ser pintada etc.

Outro ponto importante é estar ciente se o automóvel é ou já foi roubado. Isso pode parecer algo não muito perto da sua realidade, mas acredite, acontece com certa frequência e pode gerar grandes dores de cabeça ao futuro comprador.

Se organize para levar um mecânico com você

Caso você não tenha um vasto domínio técnico para avaliar como está a mecânica do veículo que quer comprar, aconselhamos fortemente que leve um profissional de confiança para auxiliá-lo com isso. Pode ser um mecânico, um consultor automotivo ou até levar o respectivo veículo em uma oficina mecânica de confiança.

Se o vendedor for alguém de má índole, basta que ele “esconda” alguns problemas do veículo e o venda, com facilidade, para alguém que não esteja preparado para olhar os detalhes. 

O que olhar na parte mecânica do veículo?

Chegou a hora de, junto com o seu mecânico de confiança, fazer uma lista de possíveis problemas a serem identificados, e eles podem ser os mais diversos. Mas, fique tranquilo, o Gringo listou os mais comuns para te ajudar com isso:

  • Fique de olho em possíveis vazamentos de fluídos no motor ou nos amortecedores;
  • Veja se está saindo muita fumaça do escapamento, isso pode ser um indicativo de necessidade de manutenção;
  • Emissão de fumaça no escapamento pode ser um sinal de falta de manutenção;
  • Atenção com a suspensão: passe por algum buraco e veja como ela se comporta, como está a vibração do volante e a trepidação do câmbio, este último no caso de ser manual;
  • Para veículos automáticos, busque engatar todas as marchas e repare na suavidade, ou não, dessa troca. Um câmbio automático saudável não deve dar “trancos” ao fazer essas mudanças.
  • Repare em possíveis peças que podem ter sido trocadas, como faróis (apresentando cores diferentes), e repare se há diferenças na tonalidade da pintura do carro com um todo.

Por fim, preste atenção na quilometragem do veículo, alguns podem ter tido essa informação adulterada. Para tanto, compare a rodagem presente no odômetro com o estado geral do veículo – condição do volante, acabamentos muito desgastados ou, porta-malas apresentando mofo, entre outros. 

Revisão de carros: o que é, qual a frequência ideal e como escolher a oficina?

Confira a numeração do chassi do veículo

Olhe com bastante atenção o número do chassi que deve aparecer – e ser visível – em diferentes partes do veículo, como na coluna da porta dianteira lateral direita, no compartimento do motor, em pelo menos dois vidros de cada lado do veículo, em um dos pára-brisas e em um dos vidros traseiros.

Essa checagem pode ser feita durante a vistoria do veículo, tópico que abordaremos abaixo.

  1. Tenha muita atenção na parte burocrática

Realize a vistoria do veículo

A vistoria veicular é uma avaliação obrigatória feita em veículos, por meio do Detran de cada estado. É através dela que os departamentos estaduais de trânsito conseguem fiscalizar a segurança dos veículos que circulam em vias públicas.

A partir da vistoria é possível atestar quem é o verdadeiro dono do veículo, os dados do chassi, além de se certificar de que o veículo não foi roubado ou adulterado.

Alinhe com o vendedor do veículo e agende uma vistoria em alguma prestadora deste serviço certificada pelo Detran.

Chegou o momento da transferência do veículo

Depois de realizada a vistoria do veículo, portar o documento de aprovação em mãos e entrar em um acordo financeiro com o vendedor, cabe a ele a tarefa de preencher CRV (Certificado de Registro do Veículo), assiná-lo e reconhecer firma em cartório. 

Assim que o Certificado estiver registrado, o comprador possui até 30 dias para fazer a transferência de propriedade do veículo. Portanto, fique atento: não seguir essa condição acarreta em infração grave, cuja punição consiste em multa e 5 pontos na CNH.

Com o veículo transferido e o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) em mãos, é necessário realizar o pagamento de uma taxa para emissão de um novo CRV. 

Atenção a outro ponto: para emitir tanto o CRLV quanto o CRV, é necessário que todos os débitos pendentes do veículo sejam regularizados, como o IPVA e multas. Mas fique tranquilo que isso é moleza, você pode verificar no app do Gringo se há alguma pendência e, caso positivo, parcelar direto no app em até 12x. 

Transferência de veículo online [2022]. Veja como fazer!

Não se esqueça da comunicação de venda

Cabe ao vendedor, após finalizar o negócio com o comprador, comunicar a venda do seu automóvel junto ao Detran. Este é um documento de grande importância e que pode evitar grandes dores de cabeça, inclusive possíveis problemas civis e criminais no futuro.

O vendedor possui um prazo de 60 dias para realizar a comunicação de venda do veículo. 

Entenda tudo sobre comunicação de venda e veja como fazer a sua!

E aí, motorista, curtiu o conteúdo?

Se ainda tiver dúvidas como proceder na compra de um veículo usado, escreva para a gente nos comentários que te responderemos.

Conte com o Gringo para simplificar a sua vida

Você sabia que com o Gringo é possível – e muito prático – consultar o IPVA e licenciamento do seu veículo, ver se possui pontos na Carteira de habilitação, pagar multas parceladas em até 12x e muito mais!

Não perca tempo, baixe agora o app da Gringo e experimente a sensação de ter o controle da sua vida como motorista na palma da mão! 

 

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine para receber conteúdo exclusivo