Pesquisar
Close this search box.

O que é a baixa de veículo e quando deve ser feita?

Já pensou sobre o destino dos carros? O que acontece depois que chegam ao “fim da vida”? Quando ficam sem condições de transitar, qual é o seu destino? O desmanche é a melhor opção para aproveitamento de peças ou para tirar os carros definitivamente de cena. Nessa hora, a baixa de veículo é um importante procedimento que o último proprietário deve fazer. Saiba mais aqui!

Consulte aqui

Resolva os débitos do veículo de forma simples e rápida
Vamos enviar um código de confirmação no seu telefone para continuarmos. A confirmação do telefone é para garantir a segurança dos seus dados.

Consulte aqui os débitos do seu veículo

baixa de veículo

Olá, motorista!

Todo veículo está sujeito a acidentes, como batidas, capotamentos e incêndios. Assim, eles podem se tornar inutilizados. O tempo também incide sobre as máquinas de forma semelhante ao jeito que afeta os seres vivos.

Chegará o tempo em que o veículo encontrará o fim da sua vida útil. E também devemos considerar que o uso excessivo e a falta de cuidados podem acelerar o processo de deterioração do carro.

Uma coisa é certa: quando ele chegar ao seu termo, é preciso dar baixa de veículo para confirmar que ele, definitivamente, saiu de circulação.

Vamos mostrar, ao longo do texto, como dar baixa em veículo quando ele precisar ser descartado. Bora saber mais?

O que é baixa de veículo?

Primeiramente, devemos começar o texto explicando o que é baixa de veículo. Trata-se do processo pelo qual o proprietário do carro, moto, caminhão ou ônibus registra formalmente a condição de inatividade do automóvel. É como um atestado de óbito.

A baixa de veículo é um processo obrigatório, e quem não o realiza está sujeito a penalizações. Além disso, por meio dele, o proprietário evita que certas dívidas continuem sendo cobradas, como IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre).

Como a baixa de veículo funciona?

Há muitos veículos destinados ao desmanche anualmente. Eles são reunidos em um local específico, onde são desmontados. Algumas peças podem ser aproveitadas para outras finalidades, enquanto a carcaça passa por um processo de prensagem. Os tradicionais ferros-velhos são exemplos de “cemitérios de veículos”.

Existem mais de 20 artigos que regulamentam a destinação desses bens e os detalhes estão registrados na Lei nº 12.977/2014. Conforme o texto, o ideal é levar o veículo para as empresas de reciclagem automotiva ou de desmontagem credenciadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Quando o carro chega a essas condições, ou seja, às condições de descarte, a baixa de veículo é uma necessidade e uma obrigação. Como veremos adiante, a baixa pode ser dada antes ou depois da desmontagem.

O que significa isso?

A baixa em seu carro significa baixa em todos os documentos dele. Do ponto de vista legal, ele deixa de existir. Se compararmos o veículo com uma pessoa, podemos dizer que não se trata de aposentadoria, mas de morte.

Nesse caso, como já mencionamos, impostos, taxas e seguros sobre ele não fazem mais sentido, como a taxa de licenciamento, seguro obrigatório e outras coisas.

“Então”, dirão alguns, “ficarei livre das multas também? Que coisa boa!”. Infelizmente, não. Para dar baixa, é preciso quitar os débitos pendentes. Além disso, devemos considerar que as infrações de trânsito são feitas pelo condutor do veículo — o automóvel, por si mesmo, não pode responder por elas.

Em qual situação ela ocorre?

Se a Lei nº 12.977/2014 fala sobre o destino de veículos inativos, a Resolução Contran nº 11/1998 trata acerca da obrigatoriedade de dar baixa sempre que o bem sair de circulação pelas seguintes razões:

  • veículo irrecuperável;
  • veículo definitivamente desmontado;
  • sinistrado com laudo de perda total;
  • vendido ou leiloado como sucata.

Desde 2017, está em vigor a Resolução Contran nº 661. De acordo com ela, é permitida a baixa automática em veículos que estão há 10 anos sem licenciamento e que têm 25 anos ou mais de fabricação.

Desde então, automóveis nessas condições passaram por uma atualização de registro automática, sendo integrados à categoria de “frota desativada” na BIN (Base de Índice Nacional).

Conforme o Contran (Conselho Nacional de Trânsito), os proprietários recebem a notificação da atualização por meio dos Correios ou notificação eletrônica (somente para os donos de veículos que fazem parte do Sistema de Notificações Eletrônicas, SNE).

Como é o processo de baixa de veículo?

Veja agora os passos de como fazer a baixa de veículo. Antes de tudo, você deve quitar todas as dívidas relacionadas.

No sistema do Detran ficam registrados todos os pagamentos da taxa de licenciamento, do DPVAT, IPVA, das multas e da baixa de impedimentos (caso exista).

Formulário eletrônico

Em seguida, é fornecido um formulário eletrônico no site de Departamento Estadual de Trânsito. Você deve preencher e assinar o formulário.

O processo eletrônico é muito valioso porque o Detran na pandemia pode funcionar de forma limitada, respeitando as determinações de cada Estado. Acessando o site, independentemente de qualquer coisa, você agiliza essa etapa e não precisa se deslocar a nenhuma unidade física do órgão.

Documento de Arrecadação Estadual

Após o formulário eletrônico é emitido o DAE, que é o Documento de Arrecadação Estadual e se refere ao serviço de baixa de veículo. Como se trata de um processo do Estado, o valor não é fixo em todo o Brasil.

Mas o Documento de Arrecadação Estadual não é o único compromisso financeiro a assumir. Depois de pagar esse documento (em bancos, terminais de autoatendimento, casas lotéricas ou aplicativos de banco) e fazer o preenchimento de uma ficha de cadastro, você deve ir ao setor responsável por vistorias na unidade.

Vistoria

Em capitais, você deve ir até a DRV (Divisão de Registro de Veículos). Nas cidades do interior, você precisa se dirigir às Ciretrans (Circunscrições Regionais de Trânsito).

Então, você deve solicitar uma vistoria móvel com a finalidade de recolher as placas e fazer o recorte do chassi. Esse trabalho de checagem também envolve despesas.

Existe ainda a opção de vistoria presencial quando é possível mostrar o veículo destinado ao desmonte na unidade de trânsito. Se o carro (ou outro veículo) estiver com perda total, há a alternativa de conduzi-lo a reboque.

Documentos necessários para o desmanche

Com o laudo da vistoria confirmando o recorte do chassi e o recolhimento das placas, você deve procurar o setor competente da unidade de trânsito para apresentação dos documentos.

Certamente, você quer saber quais são eles. Separamos todos na lista abaixo:

  • CRV (Certificado de Registro de Veículo) em branco (em sua ausência, você pode mostrar a ocorrência de roubo, furto ou extravio);
  • Boletim de Ocorrência policial (popular B.O.) ou declaração do dono com reconhecimento de firma, prestando informações sobre as razões para a baixa e fazendo sua solicitação;
  • originais e cópias do documento de identidade (RG) e do CPF;
  • formulário preenchido e assinado;
  • comprovante de pagamento do Documento de Arrecadação Estadual (DAE).

Transporte escolar e táxis

No caso de veículos usados para transporte escolar e táxis, o desmonte envolve mais burocracia. Os donos dos carros precisam mostrar, ainda, uma carta de autorização de circulação do órgão que confere permissão para essas atividades, que pode ser do Município ou do Estado (DER, Departamento de Estradas e Rodagens).

Veículos com restrição financeira

Há casos e mais casos. Quando falamos de veículos com alguma restrição financeira, a situação é diferente. Nesse quadro, temos:

  • leasing;
  • alienação fiduciária;
  • reserva de domínio.

É preciso pedir a baixa da restrição pelo Sistema Nacional de Gravames (SNG). Lembra que falamos acima da baixa de impedimentos?

Solicitação de baixa por representação

No caso de o proprietário recorrer a um representante para dar entrada ou para o recebimento do documento, há algumas situações. Veja abaixo quais são elas.

5.4.3.1. Representação por parentes de primeiro grau

A representação por parentes de primeiro grau (pai, mãe, filho, cônjuge) só ocorre por meio da apresentação do Registro Geral e da certidão de casamento para que seja possível confirmar o parentesco.

A certidão de casamento só é necessária quando o representante é o cônjuge.

5.4.3.2. Representação por terceiros

Terceiros só podem representar por meio de procuração pública registrada em cartório. O procurador deve apresentar a procuração original juntamente de uma cópia ou somente a cópia autenticada do documento.

Ele também deve levar os originais e as cópias de seus documentos pessoais (ou apenas as autenticadas) e dos documentos pessoais do dono do veículo.

Representação por pessoa jurídica

O representante de empresa deve apresentar os seguintes documentos:

  • cartão do CNPJ com menos de 90 dias;
  • contrato social ou cópia autenticada desse documento;
  • procuração original ou cópia autenticada;
  • cópia e original do documento de identidade.

Qual é a responsabilidade do proprietário?

O proprietário de um veículo inativo tem a obrigação de dar baixa nele e providenciar uma destinação conforme a lei.

Abandono em vias públicas

Em boa parte das cidades brasileiras, deixar um carro em abandono na via pública por um período maior de cinco dias resulta em multa e apreensão sumária.

Outros municípios definem um tempo mais longo de estacionamento para que seja classificado como abandono. Em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, se o dono do carro não o remove dentro do prazo determinado pela Prefeitura, a multa é de quase de R$ 4 mil.

Em São Paulo, o abandono de veículos nas vias públicas resulta em multa de aproximadamente R$ 16 mil, conforme a Lei de Limpeza Urbana.

Abandono nos pátios do Detran

É importante não largar os veículos nos pátios do Departamento Estadual de Trânsito. A permanência deles no Detran não sai de graça: é necessário pagar taxas por essa ocupação. E, certamente, o Detran não pode suportar o acúmulo de muitos automóveis inativos.

Melhor destinação do veículo e das peças

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) considera a baixa de veículo definitiva e a desmontagem em empresas credenciadas a melhor opção.

Para as peças que ainda podem ser aproveitadas nos veículos inativos, a melhor destinação é o comércio. Antes, contudo, de sua destinação comercial, os itens devem ser avaliados por um engenheiro mecânico.

Esses componentes só podem ser comercializados de forma legal se forem cadastrados em um banco nacional de dados e se puderem ser rastreados.

Baixa automática de veículos

Como vimos, a Resolução nº 661/2017 permite a baixa de veículo automática em certos casos: bens automóveis sem licenciamento há 10 anos e com, pelo menos, 25 anos de fabricação.

Eles passam a compor o cadastro de “frota desativada”. E os donos desses veículos têm um prazo de 5 anos, a partir da notificação, para saldar as dívidas, deixando o bem regularizado.

A resolução também determina que os órgãos de trânsito devem informar aos proprietários, 60 dias antes, sobre o encerramento do prazo para quitação dos débitos. Essa notificação deve ser feita pelo Sistema de Notificações Eletrônicas ou por via postal.

Se, ainda assim, o dono do veículo não se manifestar, ele receberá nova notificação por edital divulgado pela Imprensa Oficial (caso exista) ou será avisado duas vezes em jornal de alta circulação.

Será dado, assim, um prazo de 30 dias para a regularização do veículo (esse novo período tem como ponto de partida o dia da última notificação). Se, depois dos prazos, o proprietário não regularizar a situação, a baixa definitiva é efetivada.

Exceções à baixa automática

Existem algumas exceções em relação à baixa automática:

  • veículos que apresentarem alguma pendência com a Justiça ou de ordem administrativa;
  • veículos que estiverem a serviço de autoridades policiais.

Penalizações

Caso um carro que se encontre no status de “frota desativada” for pego circulando em vias públicas ou rodovias, o proprietário receberá multa por infração gravíssima e sete pontos na Carteira de Habilitação Nacional (CNH). O veículo será apreendido e removido.

Você notou que, antes, conforme a Resolução nº 11/1998, somente modelos fora de circulação (irrecuperáveis), desmontados, com perda total ou comercializados, ou leiloados como sucata eram passíveis de baixa de veículo definitiva. Porém, com a Resolução nº 661/2017, a situação se modificou.

Por isso, é sempre importante se manter atualizado sobre a legislação relacionada a veículos. Assim, você evita problemas com os órgãos do governo e para seu bolso.

Nada melhor que administrar bem seu dinheiro, concorda? Nesse sentido, aproveite e confira algumas dicas de como manter o controle financeiro para motorista!

 
Muito bom, paguei meu IPVA no PIX, foi muito fácil. Bem melhor que ir em lotérica!

Fórum de discussão

Respostas de 140

  1. Quanto tempo leva para o Detram dar baixa no veiculo, depois de dar entrada com um despachante?

    1. Fala Luiz, tudo bem? Amigo, o Detran têm um prazo de até 15 dias para realização de baixas, transferências e respostas para solicitações. Normalmente acontecem antes desse prazo, ok?
      Se precisar, conte conosco! E qualquer dúvida estamos à disposição para ajudar, combinado? Um abraço e #chamaOGringo🚗

    2. tenho um carro antigo e nao gosto da placa dele. consigo dar baixa nele e depois regularizar novamente com outra placa?

      1. Olá, Leonardo! Tudo bem?!
        Sim, é possível realizar a troca da placa de um veículo, mesmo que ele seja antigo. No entanto, o processo pode variar dependendo do motivo pelo qual você deseja realizar essa mudança. Abaixo estão algumas situações comuns:
        1. Se você simplesmente deseja trocar a placa por questões estéticas ou de gosto pessoal, geralmente é possível. Nesse caso, você precisará solicitar a troca da placa no órgão de trânsito local.
        2. Caso haja um motivo específico para a troca da placa, como a necessidade de adequação a uma categoria diferente, é importante consultar o órgão de trânsito para entender os procedimentos necessários.
        Para realizar qualquer alteração na placa ou na situação do veículo, é recomendável entrar em contato com o Detran ou órgão de trânsito estadual responsável, pois as regras e procedimentos podem variar entre os estados brasileiros.
        Um abraço e #ChamaOGringo🚗💙

        1. O procedimento informado no item 2 não deve ser feito, já que para baixa é necessário o recorte do chassi e nesta situação o veículo jamais poderá ser emplacado novamente.

          1. Olá, Marco! Tudo bem?!
            Perdão, amigo. Houve um equivoco com relação a informação. Obrigada pelo feedback!
            A baixa do veiculo significa a baixa em todos os documentos dele. Do ponto de vista legal, ele deixa de existir.
            Um abraço e #ChamaOGringo🚗💙

  2. Meu inquilino, um fiel depositário de carros apreendidos, abandonou 150 carros , 100 motos, 1 caminhão e 1 trator, no meu terreno. Carros empilhados , só servem para sucata. O que devo fazer para conseguir uma autorização para descarte desses veículos para sucata?

    1. Oi Tulipa, como vai? Amiga, nesse caso, você deve acionar a Prefeitura e o Detran da sua cidade, para que eles verifiquem a situação e te orientem sobre o procedimento a ser realizado. Tudo bem? Abraços #SeuAmigoGringo🚗💙

    1. Olá Claudia, neste caso depende dos valores dos débitos pendentes que seu veículo possui, você consegue verificar débito por débito em nosso app, por exemplo.
      #ChamaOGringo💙🚗

  3. Eu tenho um carro que bateu em 2003 vendi pro ferro velho não dei baixa tenho o chassi e a placa de trás no Detran só consta os últimos 5 anos de licenciamento. Mas des de 2003 não pago licenciamento IPVA não devo pois em 2003 o carro completou 20 anos era um gol 1983 tenho que pagar o licenciamento para dar baixa todos des de 2003 ou só que esta no portal do Detran os últimos 5 anos não tenho documento dele só o recibo de compra e venda vcs podem me orientar vcs fazem esse serviço

    1. Olá William, tudo certo? Neste caso, amigo o pagamento mínimo de regularização é a partir de 5 anos, porém, se faz mais de 5 anos, é necessário emitir uma guia com os valores atualizados do débito, em que são incluídos os juros e correção monetária e aí você consegue a regularização de todos.

      Um abraço amigo e #ChamaOGringo💙🚗

  4. Preciso dar baixa em um veiculo que foi penhorado em processo judicial e esta no patio do Detran, a pessoa que requereu a penhora não foi buscar e o carro ainda esta no nome da minha sogra, como faço para dar baixa?
    Também quero dar baixa em uma moto que nem existe mais, no entanto, ainda tem o documento e gera debitos.

    1. Fala Marcos, beleza amigo? Para fazer a baixa de um veículo, o proprietário deve fazer uma requisição no Detran local, munido de documento pessoal, CPF, comprovante de endereço, certificado de registro (CRV), licenciamento original e em dia, recorte com numeração do chassi e placas.

      Um abraço e #ChamaOGringo🚗💙

  5. Olá…Faz 4 anos q um veículo foi baixado!
    Arrematado pra sucata, cheguei a fazer o dute a 8 anos, mas não conclui a transferência no Detran…e negociei em seguida… Hj apenas no app CDT carteira digital de trânsito, consta ainda esse veículo em meu nome… No Detran não há mais nada em meu nome e nenhuma dívida… Já tentei entrar em contato tanto no Detran quanto no gerenciador do app… enfim existe algum tempo pra ser feito essa atualização na base nacional??? Ouvir falar em 5 anos…não sei se procede

    1. Fala Bruno, tudo bem?
      Normalmente, o prazo para essa atualização no registro nacional é de 30 dias. Mas podem ocorrer casos atípicos em que o prazo é estendido e pode demorar até anos.
      Como não aparece no Detran e aparece apenas no CDT, pode ser algum erro de atualização do próprio APP, já que esse APP é do Detran. Nesse caso é indicado verificar se o mesmo está atualizado, limpar os dados e logar novamente.
      Caso ainda apareça, a atualização é feita apenas pelo Órgão Responsável, o Detran, e o suporte deverá ser contatado novamente.
      Um abraço e qualquer dúvida é só chamar! #SeuAmigoGringo🚗💙

    1. Boa tarde, Marcelo. Tudo bem por aí?
      Primeiro, todos os débitos do veículo devem ser quitados. Depois, poderá fazer a solicitação da baixa, entregando os documentos do veículo, o recorte da numeração do chassi e as placas. Para dar baixa, você deve acessar o site do Detran do seu estado. Se for de SP, segue o link com todas as informações necessárias para a baixa permanente > http://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/veiculos/fichaservico/baixaPermanenteVeiculo/fcd50147-8e0e-443c-8df7-1fcc0dff8e29/.
      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙

  6. Boa tarde. Como dar baixa em um veículo que vendi assinei o Dut mais a pessoa nunca passou pro nome dela e depois de anos agora tá chegando multas no meu nome e não sei onde a moto está e não tenho documento algum dessa moto?

    1. Boa tarde Cladione, tudo certinho?
      O DUT (atual CRV) é um documento que comprova a transferência do veículo, sendo válido até a próxima transferência.
      Você deve apresentar a cópia autenticada e assinada do DUT no Centro de Registro de Veículos Automotores da sua cidade, e pedir para realizar uma comunicação de venda em nome do comprador. Assim, a responsabilidade administrativa no DETRAN passa a ser do comprador, até que ele realize a transferência do veículo para o nome dele. Se você já passou por isso, é indicado buscar o Poder Judiciário para anular as multas que foram cometidas pelo comprador, e obrigá-lo a transferir o veículo ou pagar uma multa diária até que transfira. Beleza?
      Espero ter ajudado! Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙

    2. Como devo proceder com relação à um veículo usado, que financie para alguém, que depois de quitar o financiamento, obteve os documentos, passou à frente por troca sem transferir do meu nome e hoje já passado por diversos donos, só está me trazendo multas diversas, bem como IPVAs não pagos?

      1. Fala Deure! Tudo joia?
        Como o veículo continua no seu nome, e os débitos vencidos ficam cadastrados no CPF/CNPJ do proprietário, você poderá inserir um bloqueio judicial na placa. Vou te explicar sobre isso:
        – RENAJUD é representada por Restrições Judiciais sobre Veículos Automotores. É um sistema criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com parceria entre o Ministério da Justiça e o Ministério das Cidades. O sistema se volta, então, justamente às restrições sobre veículos que são ilustradas pelos bloqueios RENAJUD. Esse sistema conecta o Poder Judiciário e o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), permitindo que as ordens judiciais de restrição de veículos cadastrados no RENAVAM sejam efetivamente cumpridas pelas autoridades judiciárias.
        – O bloqueio judicial é uma medida para restringir o bem de uma pessoa que é devedora, impedindo de acessar o veículo, quando houve a execução de alguma dívida do proprietário do veículo. A cobrança é realizada de forma judicial na ausência de pagamento da condenação ou de um título que levou à busca forçada.
        Desta forma, se a pessoa não quitar as multas, te indico a consultar um advogado para ingressar junto ao Judiciário um medida protetiva. Assim, requerer que o mesmo pague a dívida e ainda transfira o veículo do seu nome para o dele. Você também poderá solicitar o bem de volta, se tudo isso não ocorrer.
        Espero ter ajudado! Um abraço e sempre que precisar #chamaOGringo🚗💙, viu?

  7. Boa tarde,

    Eu tinha um uno ano 93, ele ja estava bem velho resolvi vendar pra um ferro velho, vi pelo sirte do detran que esta com 4 mil de débito.
    será que eu pagando esses débitos é dado a baixa automatica?
    La também no site do detran aparece uma informação …. comunicação de venda ….
    deste 2018 eu pago o licenciamento dele.

    Obrigada
    Nadia.

    1. Boa tarde Nadia, tudo certinho por aí?!
      Ao vender o veículo para o ferro-velho, você precisa transferir o documento para o local também, senão você ainda será a proprietária mesmo não estando mais com ele.
      Como está com bloqueio de Comunicação de Venda, é necessário assinar com firma reconhecida o recibo de compra e venda, passar pela vistoria veicular e levar seus documentos ao DETRAN, além de pagar a taxa de transferência e demais débitos. No site do DETRAN você consegue mais informações sobre esse processo: https://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/veiculos/fichaservico/TransferenciaVeiculo.
      Depois, a baixa permanente do veículo não ocorrerá automaticamente, e deve ser solicitada com o Detran do seu estado. Se for de SP, segue o site para a solicitação > https://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/veiculos/fichaservico/baixaPermanenteVeiculo/fcd50147-8e0e-443c-8df7-1fcc0dff8e29/.
      Qualquer dúvida, é só chamar #SeuAmigoGringo🚗💙

  8. Boa tarde tenho um parente que teve seu carro baixado injustamente como proceder para resolver essa situação?

    1. Boa tarde, Lucivaldo. Como vai?
      Tem sim, amigo! O proprietário deverá entrar em contato com o Detran do seu estado informando sobre a baixa permanente, laudos e documentos do veículo serão solicitados para verificar o ocorrido. O Detran precisará reativar o cadastro junto a Base Nacional (BIN) e emitir uma nova placa e documentação. Beleza?
      Uma braço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  9. Boa tarde,estou uma dúvida vou dar baixa em meu veículo que pegou fogo mas o Detran pede o recorte do chassi e as placas,mas o número do chassi como pegou fogo o carro não tem mas só as placas oque faço.

    1. Boa tarde Edmilson, tudo joia? Primeiramente, espero que esteja tudo bem com você! 🙏
      Então amigo, quando ocorre perda total, é necessário conduzir o veículo por reboque para a vistoria presencial. Assim, poderão confirmar de que não possui mais placa e chassi para serem recolhidos. Mas antes, peço que confirme com o Detran do seu estado. Se for de SP, segue o link para enviar o formulário sobre baixa permanente > http://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/duvidasFrequentes/sa-veiculos/sa-baixapermanenteveiculo/sa-detalhesbaixaveiculo/3d6c878f-20c0-4a0f-9afc-b208c64509b8/!ut/p/z1/jVFdT4MwFP0t-wFN76XdaB87BmPQxqAyWV8WAnQjUUbMnIm_XtTsYYki9-0m5-Oec6mlBbVdeWkP5bk9deXzsO_sYs84PMglKoDkkYESfrpFrdhGAn26BYhwGw2AexZheOdBCtRO4ScZBHEsPL3GVQBKcm42ScpAsml8-GPURP8RgB2XT34M5le-zlageBTnaEIE7X816L2awByo7cvzkbSdO9HCVfUckPtENNAQzllFRO18gq6qoHZONJ68ao8cv6S749s66N-pxSGKvSX88oxvwFjb_-XtX_I8Lz60M5c-zGazT9eYVxI!/.
      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  10. Meu carro que se acidentou em uma zona rural, área montanhosa e de muito difícil acesso além de estar fora do estado de registro do mesmo. Vai virar parte da paisagem. Quase impossível retira-lo do local. Como faz para dar baixa nele?

    1. Olá, Denilson! Tudo bem por aí?
      Então amigo, todos os débitos do veículo devem estar quitados. Você poderá fazer a solicitação da baixa no site do Detran do seu estado, entregando os documentos do veículo, o recorte da numeração do chassi e as placas. Se for de SP, segue o link com todas as informações necessárias para a baixa permanente > http://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/veiculos/fichaservico/baixaPermanenteVeiculo/fcd50147-8e0e-443c-8df7-1fcc0dff8e29/. Como está em um local difícil para sua retirada, se tiver algum problema com o chassi e as placas, será necessário entrar em contato com o Detran, beleza?
      Um abraço e sempre que precisar, é só chamar #SeuAmigoGringo🚗💙

    2. meu carro foi pro ferro velho irrecuperável faz anos como faço pra dar baixa sem placas e número de chassi

      1. Bom dia! Tudo bem Vanderlei?

        Como você não possui os dados e documentos do veículo é essencial procurar o Detran onde o veículo está cadastrado e informa-los sobre o ocorrido e como proceder. No processo normal você precisaria ter levado o veículo para vistoria no Detran juntamente com as placas e chassi juntamente com o pagamento de todos os débitos atrelado ao veículo. Belezinha?

        Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  11. Olá. Um veículo financiado foi passado para um terceiro, sem venda. Esse terceiro não cumpriu com os pagamentos do financiamento, ipva, multas, etc. e continua circulando. O carro está no nome do proprietário original. Como resolver esta situação?

    1. Olá, Miguel! Tudo bem por aí??
      Entendo que a melhor forma de agir é tentar resolver de forma amigável. Mas caso não seja possível, o proprietário poderá inserir um bloqueio judicial na placa. Vou te explicar sobre isso:
      – RENAJUD é representada por Restrições Judiciais sobre Veículos Automotores. É um sistema criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com parceria entre o Ministério da Justiça e o Ministério das Cidades. O sistema se volta, então, justamente às restrições sobre veículos que são ilustradas pelos bloqueios RENAJUD. Esse sistema conecta o Poder Judiciário e o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), permitindo que as ordens judiciais de restrição de veículos cadastrados no RENAVAM sejam efetivamente cumpridas pelas autoridades judiciárias.
      – O bloqueio judicial é uma medida para restringir o bem de uma pessoa que é devedora, impedindo de acessar o veículo, quando houve a execução de alguma dívida do proprietário do veículo. A cobrança é realizada de forma judicial na ausência de pagamento da condenação ou de um título que levou à busca forçada. Não existe um prazo definido, um bloqueio pode continuar enquanto a dívida não for paga ou o devedor não se manifestar no processo.
      Desta forma, te indico a consultar um advogado para ingressar junto ao Judiciário um medida protetiva. Assim, requerer que o mesmo pague o restante do valor e ainda transfira o veículo do seu nome para o dele.
      Espero ter ajudado! Sempre que precisar #chamaOGringo🚗💙, viu?

  12. Bom dia prezados meu carro pegou fogo e deu perca total a seguradora já quitou todos os débitos e iram me pegar a diferença porém estão solicitando a baixa do mesmo junto ao Detran eu posso fazer isso antes de receber da seguradora

    1. Boa tarde, Rogério, como vai? Primeiramente, espero que esteja tudo bem com você! 🙏
      Então amigo, sim. Se estiver no seu nome, para a seguradora declarar perda total no veículo, o Detran precisa fazer a vistoria para comprovar a perca total e a baixa permanente. A seguradora só assume essa a obrigação de realização da baixa de veículo quando adquirem a propriedade do veículo. Para mais informações, é só entrar em contato com o Detran do seu estado, beleza?
      Qualquer dúvida, é só chamar #SeuAmigoGringo🚗💙

  13. Bom dia. estou com um problemão. foi feito uma comunicação de venda de um veículo q eu nem sabia. era um caminhãozinho q comprei e nem sabia q estava com bloqueio RENAJUD transferência mais msm assim os picaretas fizeram a comunicação de venda pro meu nome. esse veículo nem existe mais pois estava na porta da minha ex esposa e foi recolhido. como posso está dando baixa pelo sistema de termo de responsabilidade civil e criminal já q não tenho nenhum documento e como disse acima o veículo nem existe mais.

    1. Oi Robinson, tudo bem por aí?!
      Poxa amigo, sinto muito por isso! De qualquer forma o bloqueio RENAJUD é um bloqueio judicial, apenas o proprietário pode remover o bloqueio judicialmente. Nesse caso, você vai precisar do auxilio de um profissional advogado de sua confiança, tudo bem?! Que dê tudo certo, um abraço #SeuAmigoGringo🚗💙

  14. Comprei um carro em 2019, fiz a comunicação de compra e venda mas não conclui a transferência. Bati esse carro em 2021, meu irmão levou o carro pra um mecânico mas por questões financeiras não pegamos o carro de volta e ele continua gerando débitos em meu nome. Há como dar baixa nesse carro pra sair do meu nome?

    1. Fala Bruna, tudo bem com você?
      Sim amiga, mas para isso possui algumas condições. Não deve possuir débitos com a Secretaria da Fazenda, como os referentes a multas vencidas ou a vencer, DPVAT (seguro obrigatório) e IPVA atrasados. Todas as dívidas deverão ser quitadas para a realização desse serviço. Lembrando que se o mesmo tiver restrição judicial ou gravame (como alienação fiduciária, leasing ou reserva de domínio), não ocorrerá a baixa permanente do veículo.
      Mas a boa notícia é que você poderá pagar todos os seus débitos pelo APP Gringo de forma fácil e segura! Baixe o APP no link: https://gringo.com.vc/qrcode-gringo/ e confira!
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙 desde já, viu?

  15. Meu carro pegou fogo após uma colisão e as placas queimaram junto com o carro. Qual o procedimento neste caso? Outra pergunta qual o procedimento para recorte de chassi para esse veículo que se encontra no pátio? O CIRETRAN vai até o pátio para realizar esse recorte? Obrigada

    1. Fala Gabi! Tudo joia? Primeiramente, espero que esteja tudo bem com você! 🙏
      Então amiga, quando ocorre perda total, é necessário conduzir o veículo por reboque para a vistoria presencial. Assim, poderão confirmar de que não possui mais placa para serem recolhidos. Pois só poderá fazer a solicitação da baixa, entregando os documentos do veículo, o recorte da numeração do chassi e as placas. Mas antes, peço que informe o ocorrido para o Detran do seu estado verificar o que pode ser feito. Se for de SP, segue o link para você enviar o formulário sobre o ocorrido para a baixa permanente > http://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/duvidasFrequentes/sa-veiculos/sa-baixapermanenteveiculo/sa-detalhesbaixaveiculo/3d6c878f-20c0-4a0f-9afc-b208c64509b8/!ut/p/z1/jVFdT4MwFP0t-wFN76XdaB87BmPQxqAyWV8WAnQjUUbMnIm_XtTsYYki9-0m5-Oec6mlBbVdeWkP5bk9deXzsO_sYs84PMglKoDkkYESfrpFrdhGAn26BYhwGw2AexZheOdBCtRO4ScZBHEsPL3GVQBKcm42ScpAsml8-GPURP8RgB2XT34M5le-zlageBTnaEIE7X816L2awByo7cvzkbSdO9HCVfUckPtENNAQzllFRO18gq6qoHZONJ68ao8cv6S749s66N-pxSGKvSX88oxvwFjb_-XtX_I8Lz60M5c-zGazT9eYVxI!/.
      Um abraço e qualquer dúvida #chamaOGringo🚗💙, viu?

  16. Quero dar baixa em um carro que comprei para utilizar o motor em outro. Ele está apenas com licenciamentos atrasados. No site do Detran fala que não pode haver dívidas para poder dar baixa mas fala do DPVAP, IPVA e multas apenas, não sita em lugar algum sobre licenciamento. Então pergunto: Consigo dar baixa definitiva com atrasos exclusivamente em alguns licenciamentos? Preciso pagar? Se sim, onde as normas sitam licenciamentos em atrasos como impedimento para das baixa de veículos? Grato.

    1. Olá Nelson! Tudo bem por aí?
      No site do Detran não é especificado os débitos, mas todas as dividas em relação a esse veículo deverão ser quitadas (incluindo licenciamento atrasado). Mas você poderá entrar em contato com o Detran e confirmar essa informação, belezinha? Se for de SP, segue o formulários de dúvidas > https://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/duvidasFrequentes/sa-veiculos/sa-baixapermanenteveiculo/sa-detalhesbaixaveiculo/.
      Um abraço e sempre que precisar #chamaOGringo🚗💙

  17. boa noite ! meu carro pegou fogo com o crv no carro e foi pro pátio como ele estava com dividas e com pendência no banco como faço pra dar baixa nele…

    1. Boa tarde Indianara! Como vai? Primeiramente, espero que esteja tudo bem com você! 🙏
      Você poderá pagar todos os seus débitos com o Gringo! Baixe o app no link: https://gringo.com.vc/qrcode-gringo/ e confira!

      Quando ocorre perda total, é necessário conduzir o veículo por reboque para a vistoria presencial. Assim, poderão confirmar de que não possui mais placa e chassi para serem recolhidos. Pois só poderá fazer a solicitação da baixa, entregando os seguintes documentos do veículo:
      – RG e CPF;
      – CRLV impresso, mas se o registro do veículo tiver ocorrido antes de 31/12/2020, deverá ser apresentado o CRV;
      – Requerimento de Baixa definitiva do veículo – http://bit.ly/3PerG2l;
      – Placas do veículo;
      – Recorte do chassi.
      – Comprovante de depósito do recorte e das placas
      Para mais informações, é só acessar o site do Detran do seu estado. Se o veículo for de SP, segue o link com todas as informações > http://bit.ly/3VLzXNK.

      Você pode tirar a segunda via do CRV. Esse processo é mais simples do que a primeira emissão, mas existem algumas condições para emitir o documento, confira:
      1. O veículo não pode ter pendências financeiras – Multas, IPVA e DPVAT;
      2. O veículo não pode ter restrições ou bloqueios administrativos e judiciais;
      3. O veículo precisa estar registrado no Estado em que o pedido será feito;
      4. O pedido deve ser feito no município de residência do motorista solicitante;
      5. Se tiver sido roubado ou furtado, faça um boletim de ocorrência.
      Se for de SP, segue o link > http://bit.ly/3iNsMGi, belezinha?

      Um abraço e #chamaoGringo🚗💙 quando precisar!

  18. Infelizmente existe na máquina administrativa,uma inversão de valores, talvez até morais.
    Não se pode um Peder Legislativo, Democrático de Direito um cunho capitalista, não se pode agir desta forma como contribuinte.
    Com esta exigência toda, não pensaram no contribuinte e é por isso que as ruas estão parecendo patio de sucata e as prefeituras deixando as ruas emporcalhadas visando umaarrecadação dos condutoresdestes veículos.
    Do outro lado outroscontribuintes em dias, se perguntando se vai receber doEstado os anos de seguro obrigatórios não usado por esses condutores e ao mesmo tempo, se vai ser abatido esse valor para aqueles que estão com débitos.

    1. Fala Adão, tudo joia?
      Entendo o seu ponto, amigo. No fim temos que nos preocupar com tantos deveres em relação a impostos, e dói não enxergar tão claramente o retorno desses recursos, né?! 😕 Mas não podemos deixar de ter fé que tudo vai melhorar! 🙏
      Conte sempre comigo, viu? #ChamaOGringo🚗💙

  19. Boa noite amigo, tudo bem? Minha esposa tem um veículo no nome a mais de 25 anos (vendeu e não ttansferiu) e não sabe onde o mesmo está, ela vai dar baixa nele. Caso este veiculo exista e esteja em circulação e aconteça algo ela poderá ser responsabilizada? Qual a melhor saída para o caso?

    1. Boa tarde Antonio, tudo certo?
      Como o veículo continua no nome dela, se a placa possuir débitos vencidos ficam cadastrados no CPF/CNPJ do proprietário. Como você não sabem sobre esse veículo, poderão inserir um bloqueio judicial na placa. Vou te explicar sobre isso:
      – RENAJUD é representada por Restrições Judiciais sobre Veículos Automotores. É um sistema criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com parceria entre o Ministério da Justiça e o Ministério das Cidades. O sistema se volta, então, justamente às restrições sobre veículos que são ilustradas pelos bloqueios RENAJUD. Esse sistema conecta o Poder Judiciário e o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), permitindo que as ordens judiciais de restrição de veículos cadastrados no RENAVAM sejam efetivamente cumpridas pelas autoridades judiciárias.
      – O bloqueio judicial é uma medida para restringir o bem, impedindo de outra pessoa acessar o veículo, quando houve a execução de alguma dívida do proprietário do veículo. A cobrança é realizada de forma judicial na ausência de pagamento da condenação ou de um título que levou à busca forçada. Desta forma, poderão verificar se o veículo ainda está circulando com algum dono.
      Espero ter ajudado! Um abraço e sempre que precisar #chamaOGringo🚗💙, viu?

  20. Amigo, foi comprado um carro baixado em leilão para ser vendido somente peças, o comprador revendeu o veículo inteiro a um terceiro sem nenhum documento e ao invés desta pessoa que comprou o veiculo, retirar as peças e vendê-las separadas, consertou o carro e o revendeu, este veiculo rodou por várias pessoas e foi apreendido em uma blitz, agora o primeiro comprador foi autuado pelo detran e quer responsabilizar quem adquiriu o carro e o consertou. É possível?

    1. Olá, Igor. Espero que esteja bem!

      Quando um veículo é adquirido em leilão, é necessário realizar a inspeção para concluir o CSV (Certificado de Segurança Veicular). Podendo desbloquear a documentação e assegurar que o veículo está apto para voltar a circular.
      É essencial que o comprador (mesmo sendo o carro repassado) acompanhe o processo de liberação da documentação.
      Com a empresa vendedora ir até o DETRAN ou confirmar junto a empresa os prazos para regularizar veículo de leilão. Por isso, é necessário que o comprador dê máxima atenção às condições que o vendedor declara para estar tudo correto.
      Portanto, o acompanhamento é imprescindível para o processo ser mais ágil e sem imprevistos desagradáveis para o comprador.

      Qualquer nova dúvida entre em contato conosco, ok?

      Abraços!

  21. otima tarde!!!

    meu pai faleceu em nov 2017 deixando um veiculo que inventariamos em beneficio da viuva e 3 filhos. apesar de ter o inventario pronto, nao regularizamos a propriedade junto ao Detran. Em dez 2020 o veiculo foi apreendido em uma blitz e esta no patio desde entao. venho pagando os IPVAs e licenciamentos. Como faço para saber a situacao atual do veiculo? se ele foi leiloado, qual foi o valor arrecadado? Devo proceder a baixa do veiculo? voces fazem esse serviço?

    1. Boa tarde Aline! Tudo certinho?
      Sinto muito pela sua perda, amiga! 🙏
      Ainda não temos esse serviço para baixa permanente, mas vou te ajudar com algumas informações! Como o veículo foi apreendido há 2 anos, ele provavelmente já foi leiloado. Para saber sobre a situação em que essa placa se encontra, é só você consultar pelo portal do Detran do seu estado. Para ter mais informações, entre em contato com o Fale Conosco do Detran. Se for de SP, segue o link para contato > bit.ly/3FDOzZK.
      Um abraço e #chamaOGringo🚗💙 sempre que precisar, combinado?

  22. Boa tarde, tenho um Dell Rey 86 GNV, esta com documentos atrasados pelo gnv ter que fazer vistoria, o dono meu pai já é falecido.
    Como posso proceder para dar baixa no veiculo, sendo que não tem inventário do veiculo?

    1. Sinto muito pelo ocorrido, amiga. Vou te explicar: para resolver é necessário fazer o processo de inventário do falecido para que o veículo possa ser transferido e licenciado. Mas se não possuir inventário, podem usar um Alvará Judicial contando com a ajuda de um Advogado para isso. Baixa permanente do veículo só é permitido, quando o automóvel está em situação irrecuperável. Caso tenha alguma dúvida, é só entrar em contato com o Fale Conosco do Detran do seu estado para auxílio. Tudo bem? Sempre que precisar, conte conosco. #chamaOGringo🚗💙

  23. Meu namorado desmontou a moto inteira, destruiu ela, jogou umas partes fora, o chassi ficou na casa de um amigo que foi pro lixo, ou seja se perdeu, a gente não tem mais a moto. E preciso dar baixa, como fazer?

    1. Bom dia, Camila! Como vai? Amiga, você precisa fazer a baixa permanente do veículo que é permitida quando o automóvel está em situação irrecuperável. A seguradora ou o desmonte assumem a obrigação de realização da baixa de automóvel quando adquirem a propriedade do veículo. Entre em contato com o Detran do seu estado, pois este serviço precisa ser agendado. Belezinha? Sempre que precisa, conte comigo. #ChamaOGringo🚗💙

  24. Boa tarde.
    Possuo uma moto documentada com tudo em dia mas é de uma firma que foi baixada e a moto ficou fora dessa baixa. Como não uso e já vi que não consigo transferir em caso de venda, teria como dar baixa definitiva ?

    1. Olá Eduardo! Tudo bem? 😉 Amigo, normalmente o Detran da baixa permanente em veículos em situação irrecuperável. No seu caso, será necessário entrar em contato com o Detran do seu estado, para eles te auxiliarem. Belezinha? Sempre que precisar, conte conosco. #ChamaOGringo🚗💙

    1. Olá Amanda! Tudo joia? 😀 Amiga, normalmente todas as informações ficam no sistema, mas você pode entrar em contato com o Detran e solicitar um comprovante da baixa permanente do veículo. Beleza? Sempre que precisar, conte conosco. #ChamaOGringo🚗💙

  25. Muito pertinente o artigo.
    Tenho um carro de 2008 que não encontro o módulo para reposição, há 3 meses está em uma mecânica e nada.

    (Módulo Bsi Renault Scenic 1.6 16v 2008) não é mais fabricado, pelo que entendi devo pagar os débitos e dar entrada para a baixa, pagar as taxas elevar pra vistoria de reboque, procede? Muito obrigada!

    1. Olá Elizete! Tudo bem? 😀 Amiga, fico muito feliz que gostou do nosso artigo é feito com muito carinho para vocês. 😉 O Detran normalmente da a baixa permanente no veículo nos seguintes casos: veículo irrecuperável, veículo definitivamente desmontado, sinistrado com laudo de perda total, vendido ou leiloado como sucata. Para realizar este processo, o carro precisa estar em dia e passar por vistoria, você da entrada pelo site do Detran. Como cada estado funciona de uma forma, sugiro que entre em contato com o Detran do seu estado para os mesmos te auxiliarem. Belezinha? Sempre que precisar, conte conosco. #ChamaOGringo🚗💙

  26. Boa Noite amigos,

    Comprei uma moto em 2008, vendi no ano seguinte, porém ela passou por alguns donos sem transferirem a posse dela. Na ocasião havia preenchido o recibo para pessoa transferir e não foi feito. a moto foi parar no Estado do CE e em 2017 foi apreendida pela PRF CE e posteriormente foi a Leilão. O Detran MG onde ela é registrada continua as cobranças de IPVA. Existe também 8 autuações (não viraram multas) da PRF. Para mim dar baixa nela não tenho o Recibo, Não tenho Dut, Não tenho a Moto. Tenho apenas as informações que aparecem no aplicativo do Detran e os Editais do Leilão da PRF CE. Como posso proceder para resolver isso ? Obrigado.

    1. Bom dia! Tudo bem Rodrigo?

      Amigo! O correto era ter acompanhado todo o processo de transferência e comunicação ao Detran, pois é este processo que te respalda de qualquer divida apartir da comunicação! O ideal é reunir o máximo de provas que tiver como conversas, recibos etc… E procurar um advogado especializado para te orientar quanto as suas alternativas. Belezinha?

      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  27. Quando o veículo possui baixa automática é possível realizar a venda das peças mesmo sem ter a posse do mesmo? Estou com um carro abandonado nessa situação e não foi possível encontrar nem o proprietário nem a pessoa que ficou com direito de posse por usucapião, tenho apenas os documentos com o parecer do juíz, como proceder nessa situação?

    1. Bom dia! Tudo bem Felipe?

      Amigo! Te oriento a procurar um advogado especializado, informe a ele a situação e evidências para que receba as devidas orientações. Pois estes processos podem variar de acordo com cada egião.

      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  28. Ola, quero compra um carro em um leilao batido/avariado (pequena monta ou media monta), para utilização das peças e motor para colocar em outro veiculo, consigo efetuar a baixa deste veiculo no detran ? Obrigado.
    Com debitos do veiculo em dia, quanto fica todo este processo como detran, despachante , etc ?
    Obrigado

    1. Bom dia! Tudo bem Andre?

      Primeiro, todos os débitos do veículo devem ser quitados. Depois, poderá fazer a solicitação da baixa, entregando os documentos do veículo, o recorte da numeração do chassi e as placas. Para dar baixa, você deve acessar o site do Detran do seu estado e solicitar. O Detran têm um prazo de até 15 dias para realização de baixas, transferências e respostas para solicitações.

      Quanto aos valores aconselho entrar em contato com o Detran de sua região para verificar, esses valores podem variar de acordo com cada região. Belezinha?

      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  29. a pessoa pegou meu carro para sucata e não transferiu eu não tenho o endereço dele, nem nenhum contato e por consequência ele está andando com o veículo e está chegando várias multas o carto é de 97 eu consigo das baixa da mesma forma

    1. Boa tarde! Tudo bem Janaina?

      Amiga! Como você não sabe sobre esse veículo, poderão inserir um bloqueio judicial na placa. Vou te explicar sobre isso:
      – RENAJUD é representada por Restrições Judiciais sobre Veículos Automotores. É um sistema criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com parceria entre o Ministério da Justiça e o Ministério das Cidades. O sistema se volta, então, justamente às restrições sobre veículos que são ilustradas pelos bloqueios RENAJUD. Esse sistema conecta o Poder Judiciário e o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), permitindo que as ordens judiciais de restrição de veículos cadastrados no RENAVAM sejam efetivamente cumpridas pelas autoridades judiciárias.
      – O bloqueio judicial é uma medida para restringir o bem, impedindo de outra pessoa acessar o veículo, quando houve a execução de alguma dívida do proprietário do veículo. A cobrança é realizada de forma judicial na ausência de pagamento da condenação ou de um título que levou à busca forçada. Desta forma, poderão verificar se o veículo ainda está circulando com algum dono, e desta forma tomar as devidas providências. Belezinha?

      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  30. Boa noite!

    Comprei uma moto baixada e perdi o documento de baixa. A moto é utilizada somente eu autódromo. Como eu faço para emitir um novo documento de baixa? Estou tentando vender a moto e o interessando precisa dessa confirmação.

    Obrigado.

    1. Boa Tarde! Tudo bem Ronaldo?

      Para solicitar a segunda via do CRV em sua versão física, é preciso verificar quais são as exigências do Detran, como a necessidade de uma vistoria, por exemplo, e se dirigir a uma das agências mais próximas. Pode ser um órgão responsável ou no próprio Departamento de Trânsito. Caso more em São Paulo, você pode tirar a segunda via do documento por intermédio do serviço prestado pelo Poupatempo. Belezinha?

      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  31. comprei e revendi uma moto baixada porém o novo proprietário foi pego numa blitz e perdeu a moto e tá dizendo que o problema é o recorte do chassi, mais vi que precisa recorta o chassi pra dar baixa. como eu devo proceder? quais as penas previstas nesse caso?

    1. Olá, Juscelei. Espero que esteja bem!

      Em capitais, você deve ir até a DRV (Divisão de Registro de Veículos). Nas cidades do interior, você precisa se dirigir às Ciretrans (Circunscrições Regionais de Trânsito). Então, você deve solicitar uma vistoria móvel com a finalidade de recolher as placas e fazer o recorte do chassi. A pena depende muito, no caso precisa verificar quando realizar o recorte.

      Qualquer dúvida, entre em contato com a gente.

      Abraços,
      Gringo!

  32. Possuo um veículo com um multa que estou recorrendo e está em processo. Como fazer para dar baixa no veículo nesse meio tempo?

    1. Opa, Manuel. Espero que esteja tudo certo contigo.

      Primeiramente você deve quitar todos os débitos que recaem sobre o veículo (como IPVA, seguro obrigatório, multas de trânsito ou multas ambientais). Depois, fazer a solicitação da baixa, entregando as placas, o recorte da numeração do chassi e os documentos do veículo.

      Enquanto essa multa estiver em processo, não conseguirá realizar a baixa.

      Abraços,
      Gringo.

  33. Tenho um carro ano 2000, não tenho dívida, mas o chassi está enferrujado. hoje o carro está parado em uma garagem, mas gostaria de desfazer do carro o que devo fazer?

    1. Boa tarde! Tudo bem Marcos?

      Desde 2017, está em vigor a Resolução Contran nº 661. De acordo com ela, é permitida a baixa automática em veículos que estão há 10 anos sem licenciamento e que têm 25 anos ou mais de fabricação.

      Desde então, automóveis nessas condições passaram por uma atualização de registro automática, sendo integrados à categoria de “frota desativada” na BIN (Base de Índice Nacional).

      Conforme o Contran (Conselho Nacional de Trânsito), os proprietários recebem a notificação da atualização por meio dos Correios ou notificação eletrônica (somente para os donos de veículos que fazem parte do Sistema de Notificações Eletrônicas, SNE).

  34. Meu pai faleceu em 2021 e ao fazermos o inventário dele, havia uma carreta reboque emplacada pelo DETRAN-SP, que foi então herdada pelos 4 filhos na escritura de inventário. Fato é que essa carreta era de madeira e há muito tempo se deteriorou completamente, sobrando o chassi e a placa somente. Para dar baixa definitiva na carreta-reboque, precisamos transferir ela para os herdeiros ou podemos dar baixa diretamente?

    Acreditamos que o nosso pai estivesse esperando ela completar os critérios para baixa automática, pois essa carreta-reboque foi fabricada em 1991 e ele deixou de pagar o IPVA e licenciamento desde 2017, mas pelo que eu lí, a lei foi revogada em 2022 e agora não é mais possível fazer a baixa automática – procede?

    1. Bom dia! Tudo bem Yone? Após a conclusão do inventário é preciso fazer a transferência para o herdeiro e em seguida poderá solicitar a baixa do mesmo no Detran. Belezinha?

      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

      1. Obrigada pela resposta!
        E já que não vamos usar a carreta, será que não vale a pena (financeiramente) deixar ela atingir os critérios para a baixa automática (esperar atingir os 10 anos sem licenciamento)?

        1. Olá, Yone! Tudo belezinha? Imagina, ajudar é sempre um prazer! O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decidiu, através de resolução, que veículos sem licenciamento há mais de 10 anos e com mais de 25 anos de fabricação poderão ter uma “baixa” automática no sistema. Mais vale um ponto de atenção, ficar sem Licenciar não isentará o herdeiro das dividas do veículo que surgirem neste tempo até a baixa do veículo. O que você pode tentar fazer e entrar em contato com o Detran e ver se eles podem ajudar de alguma maneira uma vez que o veículo não esta em condições de uso.

          Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  35. Minha irma vendeu um gol ano 1998. Assinou o dut e o comprador não transferiu o carro. E sumiu com o carro. Alguns anos depois o comprador foi localizado, e foi recuperado o dut assinado do veiculo. Mas o carro desapareceu. E não se sabe o paradeiro dele. Não há recorte de chassi ou placas. De acordo com a resolução 661 de 2017, o carro se enquadra pra baixa por ter 25 anos de fabricação. Como deve ser apresentado essa condição ao Detran para proceder a baixa do carro?

    1. Boa tarde! Tudo bem Weder? Amigo, o Detran informa que para dar baixa no veículo você deve quitar todos os débitos que recaem sobre o veículo (como IPVA, seguro obrigatório, multas de trânsito ou multas ambientais). Depois, fazer a solicitação da baixa, entregando as placas, o recorte da numeração do chassi e os documentos do veículo. Como o veículo esta desaparecido o ideal é procurar o Detran de sua região para verificar quais medidas podem ser tomadas para baixa do mesmo. Belezinha?

      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  36. Olá, uma moto minha foi de mudança comigo para o exterior, fiz o laudo e deixei a placa no Brasil, mas por conta da demora para conseguir o documento da Receita referente a exportação o laudo expirou, Detran-SP quer uma atual, mas é impossível, sabe oque posso fazer? Obrigado

    1. Boa tarde! Tudo bem Otávio? Amigo, aconselho entrar em contato com o Detran onde veículo estava registrado e verificar como proceder. No site do Detran indica que o processo deve ser solicitado presencialmente, como no momento não é possível o ideal e contata-los ou procurar um advogado especializado para ver quais medidas podem ser tomadas.

      Um abraço do #SeuAmigoGringo🚗💙 e qualquer dúvida, é só chamar!

  37. Olá! deu baixa definitiva no Detran por perda total. Ao consultarmos dite do Detran já consta a baixa definitiva. O problema é que a proteção veicular está me pedindo a certidão (documento físico e oficial) não sei onde conseguir, já fui no Detran e nada. Será que poderiam me ajudar?

    1. Olá, Frr8! Tudo bem?!
      É realmente estranho você não ter consegui esse documento junto ao Detran amigo, mas se não conseguir de maneira nenhuma, você pode se direcionar a uma unidade de atendimento do Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, para tentar obter o documento.
      Um abraço e qualquer dúvida #chamaOGringo🚗💙

  38. boa noite…em 2021 sofri um acidente de carro que estava com licenciamento atrasado e IPVA e não tinha feito o documento da transferência mas o IPVA já estavam vindo em meu nome…o que aconteceu é que foi levado pro pátio e lá ficou nem fui atrás sem dinheiro e além de tudo em recuperação dos danos que sofri que inclusive está em processo judicial esses danos por conta de uma vaca na rodovia….não sei mais do carro só tenho o laudo do acidente e o que a polícia avaliou o juiz pelas fotos deu totalmente destruído e queria saber o que fazer foi pra leilão creio para as peças e mesmo assim estão cobrando IPVA o que fazer nesse caso… obrigada

    1. Olá, Vanessa! Tudo bem?!
      Lamento saber que você passou por um acidente de carro e está enfrentando essa situação complicada com o veículo 😔
      Aqui estão algumas orientações que podem ajudar a esclarecer e lidar com a situação:
      1. Mantenha todos os documentos relacionados ao acidente, incluindo o laudo do acidente e quaisquer outros registros que você tenha. Isso é importante para qualquer processo judicial relacionado ao acidente.
      2. Se o veículo foi levado para um pátio e depois encaminhado para leilão, é importante entender o status atual do veículo. Entre em contato com o órgão responsável pelo leilão e descubra o que aconteceu com o veículo, se ele foi vendido ou leiloado, e se há alguma pendência relacionada a ele.
      3. Se o veículo foi leiloado ou vendido, o novo proprietário deve ser responsável pelo IPVA e pelo licenciamento. Certifique-se de que a transferência de propriedade tenha sido efetuada corretamente junto ao Detran do seu estado. Isso deve encerrar a sua responsabilidade sobre o veículo em termos de IPVA e licenciamento.
      4. Se o veículo ainda está em seu nome e você está sendo cobrado pelo IPVA, entre em contato com o Detran do seu estado para informar sobre a situação do acidente, a transferência do veículo e a venda em leilão. Eles podem orientá-lo sobre como regularizar a situação.
      Se a situação se tornar muito complexa, considerar a assistência de um advogado especializado em questões de trânsito ou um advogado de direitos do consumidor pode ser uma opção. Eles podem ajudar a esclarecer a situação e a tomar as medidas legais necessárias.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

    1. Olá, Marta! Tudo bem?!
      No Brasil, a baixa de um veículo no sistema de registro é um procedimento que indica que o veículo foi retirado de circulação, muitas vezes devido à venda, sucata, perda, ou outros motivos que o tornam inapto para a circulação nas vias públicas. Uma vez que um veículo é dado baixa, isso significa que ele não está mais registrado para ser conduzido legalmente.
      Em relação ao seu questionamento sobre a reversão da baixa, normalmente não é possível reverter a baixa de um veículo no Brasil, a menos que você possa demonstrar que houve um erro no processo de baixa ou que a baixa foi realizada de forma indevida. Porém, a reversão da baixa é um procedimento altamente complexo e raro, e geralmente envolve ações legais e processos com as autoridades de trânsito.
      Portanto, se você está pensando em reverter a baixa de um veículo por arrependimento, é altamente recomendável procurar o Detran do seu estado e/ou a assistência de um advogado especializado em questões de trânsito para entender as opções disponíveis e as implicações legais do seu caso específico. Tenha em mente que a reativação de um veículo pode envolver processos judiciais e autorizações especiais, e não é uma prática comum. É essencial seguir os procedimentos legais e regulamentares do seu estado.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

  39. Bom dia , o meu carro quebrou e não compensava aproveitar o mesmo motor, comprei outro motor fiz todos os procedimentos e o novo motor ja consta no documento do carro , e como fiquei com o bloco do motor antigo acabei vendendo ele pra uma retifica , só que me informaram que ainda consta o motor registrado em meu carro, como devo proceder?

    1. Olá, Junior! Tudo bem?!
      Para regularizar a situação do motor do seu carro, que foi substituído por outro e posteriormente vendido para uma retífica, é importante seguir algumas etapas:
      1. Quando você fez a substituição do motor e registrou o novo motor no documento do carro, deveria ter comunicado essa troca ao órgão de trânsito local. Isso normalmente é feito no Detran ou órgão equivalente do seu estado.
      2. Para comprovar a substituição do motor e o registro do novo motor, você deve ter documentos que atestem a troca, como uma nota fiscal da oficina ou mecânico que realizou o serviço, além de um laudo técnico que identifique o novo motor e o antigo. Esses documentos podem ser necessários para comprovar a regularização do motor.
      3. Após a troca do motor, verifique se o registro do novo motor no documento do veículo foi realmente feito corretamente. Certifique-se de que a numeração do novo motor esteja refletida nos registros do Detran.
      4. Se você descobriu que ainda consta o motor antigo registrado no seu carro, entre em contato com o Detran ou órgão de trânsito responsável pela sua jurisdição. Explique a situação, forneça a documentação comprobatória da troca do motor e peça orientações sobre como regularizar essa situação.
      5. Em alguns casos, pode ser necessário realizar uma baixa do motor antigo nos registros do Detran para que ele não conste mais vinculado ao seu veículo. O órgão de trânsito pode fornecer orientações sobre como fazer isso.
      Regularizar essa situação é fundamental para evitar problemas futuros relacionados à documentação do veículo.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

  40. Olá gostaria de saber se para fazer o recorte da placa e chassi e possivel ser feito na residência, já que o carro não está mais em condições de uso será dado baixa definitiva para sucata .ou é necessário reboque até o órgão responsável para vistoria onde posso fazer este procedimento sou de Osasco SP.

    1. Olá, Vilma! Tudo bem?!
      Normalmente, o recorte do chassi e a baixa definitiva de um veículo envolvem procedimentos que precisam ser realizados em um local autorizado ou em uma unidade do Detran. Eles geralmente não são permitidos em residências particulares, a menos que haja autorização específica e procedimentos definidos pelo Detran para realizar esse trabalho em um ambiente não oficial.
      Portanto, é recomendável entrar em contato com o Detran de São Paulo para obter orientações precisas sobre como proceder com a baixa definitiva do veículo e o recorte da placa e chassi, incluindo os locais onde essas atividades podem ser realizadas. Eles fornecerão as informações necessárias para que você possa cumprir as regulamentações corretamente.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

    1. Olá, Guilherme! Tudo bem?!
      Se o status do seu veículo foi alterado de forma maliciosa para “sucata” e você acredita que isso ocorreu de maneira indevida, é importante tomar medidas para reverter essa situação. Aqui estão alguns passos que você pode seguir:
      1. Se você suspeita de atividades maliciosas, registre um Boletim de Ocorrência em uma delegacia de polícia. Forneça todas as informações relevantes e detalhes sobre a possível fraude.
      2. Entre em contato com o Detran do seu estado para relatar o incidente. Explique a situação e forneça os documentos que comprovem a legalidade da condição do seu veículo. Se possível, forneça cópias de documentos como o CRV (Certificado de Registro do Veículo) e notas fiscais.
      3. Alguns Detrans podem ter um procedimento para solicitar uma revisão administrativa do status do veículo. Consulte o site do Detran ou entre em contato diretamente com o órgão para obter informações sobre como iniciar esse processo.
      4. Caso não obtenha sucesso através dos canais regulares, considere procurar assistência jurídica. Um advogado especializado em questões de trânsito pode orientar sobre os próximos passos e representá-lo em caso de necessidade.
      5. Mantenha-se informado sobre o andamento do processo de revisão e continue acompanhando a situação do seu veículo junto ao Detran.
      Lembre-se de que as orientações podem variar de acordo com a legislação e os procedimentos do Detran do seu estado. Recomendo entrar em contato diretamente com o Detran e, se necessário, consultar um profissional jurídico para obter orientações específicas à sua situação.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

  41. Em 2012 tive um carro apreendido pela polícia rodoviária de Goiás por falta de pagamento de IPVA … o carro era um Peugeot 206 ano e modelo 2005 placa de Minas Gerais…bem surrado e bem velhinho…deixei de lado pois a multa de pátio valia mais q o carro!!! O carro foi para leilão apenas em 2019…em 2020 ele foi rematado como sucata …. Agora esse início de ano 2024 fui pego de surpresa que meu nome está em protesto no cartório de Minas Gerais pois o estado de minas está me cobrando IPVA desse carro de 2019, 2020, 2021, 2022 e 2023!!! Eu me pergunto porque já que o carro foi a leilão pelo DETRAN de Goiás… o DETRAN de GO já não deveria ter dado baixa nesse carro no sistema para que o DETRAN de MG tivesse conhecimento? E agora o que eu faço? Não seria obrigação do DETRAN de GO dar baixa nesse carro e a partir daí já não era possível o DETRAN de MG me cobrar mais nada desse Veiculo que já não tem mais vida…já foi dado um fim?

    1. Olá, Evandro! Tudo bem?!
      Se o carro foi classificado como sucata e devidamente leiloado, ele não deveria gerar mais obrigações de pagamento de IPVA. Quando um veículo é leiloado como sucata e retirado de circulação, é importante que faça a baixa do registro desse veículo, indicando que ele não está mais em condições de circular. Nesse caso, não haveria a obrigação de pagamento do IPVA a partir do momento da baixa.
      A situação que você descreve, na qual o Detran de Goiás leiloou o veículo como sucata, deveria ter implicado na baixa do registro desse carro no sistema, e o Detran de Minas Gerais deveria estar ciente dessa situação.
      É possível que haja algum problema de comunicação entre os Detrans ou que haja alguma pendência no processo de baixa do veículo. É importante que você entre em contato diretamente com o Detran de Goiás para obter informações detalhadas sobre a situação do veículo e, se necessário, providenciar documentos que comprovem o leilão como sucata.
      Além disso, ao contatar o Detran de Minas Gerais, explique a situação e forneça todos os documentos que comprovem a baixa do veículo. Se a situação não for resolvida dessa maneira, você pode buscar a orientação de um profissional jurídico para lidar com a questão de forma mais assertiva.
      Um abraço e #chamaOGringo🚗💙

  42. Boa tarde,

    tive um acidente em 03/2020 , seguro foi acionado e levado para oficina, veiculo foi dado como perda total , a pedido da seguradora preenchi o recibo encaminhei para eles me indenizar , porem no ultimo momento recusaram a pagar o valor do sinistro e entrei na justiça contra a seguradora … ja fazem trez anos e o processo ainda esta correndo , ja tem 04 ipva em meu nome sem pagar, como faço neste caso pq meu nome ja esta em protesto e nao tenho mais documento do carro e nem como provar ?

    1. Olá, Amanda! Tudo bem?!
      Lamento que esteja passando por essa situação difícil. 😢
      A primeira coisa que você pode fazer é tentar solicitar a dispensa do pagamento por baixa permanente do veículo, amiga. Para isso, você precisa estar em posse de documentos que comprovem o ocorrido, como laudos de vistoria e documentos do seguro.
      A partir dai você precisa comunicar à Receita Estadual ou ao órgão responsável pelo IPVA em seu estado sobre a situação do veículo.
      Após isso você precisará iniciar um pedido de baixa permanente do veiculo junto ao Detran do seu Estado, podendo ser solicitado a documentação que comprova a situação do veículo.
      Sendo acatado a baixa permanente do veículo, você precisará entrar em contato entre em contato com a Receita Estadual ou o órgão responsável pelo IPVA e solicite a dispensa do pagamento.
      Esses procedimentos podem variar de acordo com estado em que e seu veículo é registrado, então sugiro que entre em contato com o Detran da sua região para confirmar certinho sobre os procedimentos realizados no seu estado.
      Sendo realizado a dispensa do pagamento, entre em contato com o cartório em que sua Divida está protestada. Eles te informaram certinho sobre como remover o seu nome do protesto, amiga.
      Abraços e #chamaOGringo🚗💙

  43. Meu caminhão foi apreendido por excesso de carga, após tres meses paguei a multa e retirei o caminhão. Mas quando fui verificar os documentos percebi que o Detran deu baixa no caminhão. O que fazer?

    1. Olá Joares, tudo bem?!
      Poxa, amigo. Que chato essa situação. 😕
      Se essa baixa foi feita de forma indevida, a primeira coisa que você precisa fazer, é entrar em contato com o Detran do seu estado. Assim eles tomarão ciência do que aconteceu e realizarão todos os procedimentos necessário para reverter essa baixa.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  44. Eu vendi uma Moto em 2009, porem a moça que comprou, simplesmente sumiu, a moto tambem, e ela nunca pagou nenhuma documentação, então creio que essa moto ja nem exista mais. Tenho o dut em branco e os emplacamentos. Como proceder para dar baixa nisso, pois nao tenho mais contato com a compradora, muito menos acesso a moto para pegar o chassi e a placa.

    1. Olá Andi, tudo bem!?
      Sinto muito por esta situação 😔
      Se você não tem mais contato com a compradora e a moto não está mais em sua posse, mas ainda está registrada em seu nome, você pode registrar um Boletim de Ocorrência em uma delegacia de polícia informando sobre a venda da moto e o fato de que a compradora desapareceu, não tendo pago nenhuma documentação e não mantendo contato desde então. O BO pode servir como documento para comprovar a sua tentativa de solucionar o problema.
      O Detran geralmente tem um procedimento específico para casos como o seu, em que o veículo foi vendido, mas a transferência de propriedade não foi efetuada pelo comprador. Eles podem orientá-lo sobre os passos a serem seguidos para realizar a baixa do veículo em seu nome, mesmo sem o contato com a compradora ou acesso à moto.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

  45. boa tarde, tenho um veiculo em meu nome que está em na mão de um terceiro que desmachou o veiculo e não fez nenhum tipo de baixa, a única coisa que ele guardou foi uma placa , já puxei as pendências de documentação, preciso saber como proceder para solicitar a baixa ,sendo q só tenho a placa em mãos.

    1. Olá Rinaldo, tudo bem!?
      O primeiro passo é registrar um Boletim de Ocorrência em uma delegacia de polícia informando sobre o desmanche do veículo e a falta de baixa no registro. O BO é um documento importante que registra a ocorrência e pode ser necessário para comprovar a situação junto aos órgãos competentes.
      Após registrar o BO, entre em contato com o Detran ou órgão de trânsito responsável em sua região, eles irão orientá-lo sobre os procedimentos necessários para realizar a baixa do registro do veículo. Isso pode incluir preenchimento de formulários específicos, apresentação de documentos, e pagamento de taxas.
      Um abraço e #chamaOGringo 🚗💙

    1. Olá, Teófilo! Tudo bem?!
      Fico muito feliz que essa matéria foi importante para você, amigo! 💛
      Conte comigo para trazer sempre conteúdos incríveis como esse!
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo 🚗💙

  46. ola. o que acontece comigo que ya entreguei para o desmanche? e nao tirei nada do carro e ja nao poso recuperar ele??? obrigado.

    1. Olá Junior, tudo bem?!
      É possível sim recuperar itens esquecidos em um veículo entregue ao desmanche, desde que você entre em contato com o desmanche o mais rápido possível e explique a situação. Eles podem permitir que você recupere os itens, sujeito a suas políticas internas e às leis locais.
      No entanto, é importante agir rapidamente, pois uma vez que o veículo tenha sido desmontado, pode ser difícil ou impossível recuperar os itens específicos.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo 🚗💙

  47. Estou, com dificuldade de saber como funciona ja foi dado entrada, no inventario extrajudicial
    e agora, apareceu um veiculo 85 no nome do falecido, e não se sabe o paradeiro deste veiculo. qual procedimento posso tomar.
    Grata; Arlete:

    1. Olá Arlete, tudo bem?
      Para localizar um veículo registrado em nome de uma pessoa falecida, você pode iniciar consultando o RENAVAM para obter informações sobre a propriedade do veículo.
      Além disso, é aconselhável entrar em contato com o Detran do estado onde o veículo está registrado para obter orientações específicas sobre como proceder nesse caso.
      Dependendo da situação, pode ser necessário apresentar documentos que comprovem a sua relação com o falecido e obter autorização legal para acessar informações detalhadas sobre o veículo.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo 🚗💙

  48. Olá, meu veículo pegou fogo e eu já fiz o processo de baixa permanente, o processo já foi concluído e já recebi o certificado de baixa veicular, porém minha dúvida é a seguinte: o carro ainda consta na minha carteira digital, é normal? Pois eu achei que o veículo sumiria do meu nome, ou tenho que fazer mais alguma coisa?

    1. Olá Phelipe, tudo bem?
      Se você concluiu o processo de baixa permanente do veículo e já recebeu o certificado de baixa veicular, é provável que o veículo ainda conste na sua carteira digital devido a algum atraso ou atualização pendente nos sistemas do órgão de trânsito. Geralmente, após o processo de baixa permanente, o veículo é removido do seu nome e não aparece mais na sua carteira digital.
      No entanto, se isso não aconteceu, é aconselhável entrar em contato com o órgão de trânsito responsável na sua região para esclarecer a situação e garantir que o registro do veículo seja removido corretamente do seu nome. Eles podem fornecer orientações específicas sobre os próximos passos a serem tomados, se necessário.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  49. ola boa noite tenho um veiculo que esta com o chassi enferrujado nao da pra ver nenhum numero so pelas placas do lado da porta no vidro de baixo do capo e nao consigo achar o dono pra mim poder transferir e remarcar o que fasso

    1. Olá, Bruno! Tudo bem?!
      Entre em contato com o Detran da sua região para informar sobre a situação do chassi enferrujado e buscar orientação sobre os procedimentos a seguir. Eles podem fornecer informações específicas sobre o que é necessário fazer nesse caso.
      Pode ser necessário realizar uma vistoria mais detalhada do veículo para determinar sua identificação. Isso pode envolver a análise de outras características do veículo, como o número do motor, número do chassi em outras partes do veículo (se disponível), características físicas e histórico de propriedade.
      Mesmo que você não consiga entrar em contato com o proprietário anterior diretamente, você pode tentar outras formas de localizá-lo. Isso pode incluir consultar registros de propriedade anteriores no Detran, tentar localizar o proprietário através de redes sociais ou diretórios públicos.
      Se você encontrar dificuldades significativas para resolver a situação por conta própria, pode ser útil buscar assistência jurídica especializada. Um advogado que tenha experiência em questões de trânsito e propriedade de veículos pode ajudá-lo a entender seus direitos e orientá-lo sobre os procedimentos legais necessários.
      Um abraço e #ChamaOGringo 🚗💙

  50. Boa noite!
    Meu pai faleceu recentemente e deixau um veículo Brasília 77, a qual está muito deteriorada pelo tempo, está com licenciamento de uns 4 anos vencidos. Não sei onde está o CRV, pois o carro ficou sem uso nesses 4 anos. Como a casa em que residia já estava em usufruto, não precisaremos fazer inventário.
    Como devemos proceder com relação ao veículo no caso de VENDA COMI SUCATA e PEÇAS? ou

    VENDA PARA ALGUÉM QUE QUEIRA REFORMAR? Lembrando que não tem CRV e, se precisar de vistoria, certamente não será aprovado.m devido ao estado de conservação.
    Obrigada desde já.

    1. Olá, Marcia, Tudo bem?!
      Lamento muito por sua perda, amiga! 😞
      Sei que é uma situação difícil, mas a primeira coisa que você precisa fazer é passar pelo processo de partilha de bens.
      Somente após inventário, partilha de bens e designação do novo proprietário, é possivel dar andamento em qualquer procedimento relacionado ao veiculo.
      Após definido o novo proprietário, será preciso regularizar todos os débitos do veiculo e dar inicio no processo de baixa permanente ou transferência.
      Esses procedimentos podem ser um pouquinho trabalhosos por conta da situação, então aconselho que contate um advogado especialista na área para obter instruções aprofundadas e especificas.
      Um abraço e #ChamaOGringo🚗💙

    1. Olá Wagner, tudo bem?!
      Quando um veículo não tem mais condições de trafegar, é importante entrar em contato com o Detran de sua região para explicar a situação. Eles poderão confirmar os detalhes sobre os próximos passos, que geralmente incluem uma vistoria para confirmar a impossibilidade de uso. Depois, você precisará preencher um formulário e pagar eventuais taxas associadas ao processo. Uma vez concluído, será necessário entregar as placas do veículo e, em alguns casos, os documentos originais ao Detran. Eles então registram a baixa definitiva do veículo, indicando que ele não está mais em circulação.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  51. Tenho um 147 que ficou guardado mais ou menos 24 anos. Quando fui verificar a documentação dele perante o detran, a placa estava dando em outro veículo(moto) sendo que ninguém deu baixa nele. Ele não consta mais no sistema! Qual o procedimento?
    Posso registrá-o novamente??

    1. Olá, Guilherme! Tudo bem?
      A resolução nº 661 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) prevê que veículos sem Licenciamento há mais de 10 anos e com mais de 25 de fabricação poderão sofrer uma “baixa automática”, ou seja, receberão o indicativo de “frota desativada” nos registros na BIN (Base de Índice Nacional), banco de dados oficial do Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito). Depois de enquadrados nessa categoria, não será possível mais regularizar a situação.
      Seria importante, nesse caso, verificar com o Detran do seu estado sobre o seu caso em especifico, para se certificar se o seu veiculo se enquadra nessa situação, uma vez que ele não consta mais no sistema.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  52. Boa noite! é uma pergunta. Tenho um carro em vista de compra, porém o mesmo foi roubado e baixado pela seguradora em 2022. Posteriormente o mesmo foi recuperado e leiloado como sucata. Porém o mesmo está íntegro e foi adquirido por terceiro que o utiliza desde 2022. Agora está vendendo muito barato por conta da restrição. Então gostaria de saber se há alguma forma de regularizar o veículo, visto que ele está em excelentes condições e tô tentado a aduiri-lo.

    1. Olá Luiz, tudo bem?
      Segundo a Resolução Contran nº 11/1998 que trata acerca da obrigatoriedade de dar baixa sempre que o bem sair de circulação pelas seguintes razões: veículo irrecuperável; veículo definitivamente desmontado; sinistrado com laudo de perda total e vendido ou leiloado como sucata.
      Caso um carro que se encontre no status de “frota desativada” for pego circulando em vias públicas ou rodovias, o proprietário receberá multa por infração gravíssima e sete pontos na Carteira de Habilitação Nacional (CNH). O veículo será apreendido e removido.
      Por isso, não é possivel regularizar o veiculo.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  53. Olá. Boa noite. Queria tirar uma dúvida. Estou querendo comprar uma moto que tem apenas nota fiscal de leilão para prepara-la para trilha. Apenas com essa nota fiscal posso dar baixa neste veículo? E se por acaso apte por mante-la apenas com a nota fiscal, posso ter maiores problemas em possui-la assim? Desde já agradeço pela atenção!

    1. Olá Thiago, tudo bem?!
      Para dar baixa no veículo com apenas a nota fiscal de leilão, você vai precisar checar os requisitos específicos no Detran do seu estado, já que eles podem variar. Normalmente, é necessário mais do que só a nota fiscal, incluindo documentos que comprovem a origem legal e a ausência de pendências ou restrições.
      Se optar por manter a moto apenas com a nota fiscal sem regularizá-la, você pode ter problemas no futuro, como dificuldades para vendê-la, problemas legais em uma blitz e até multas ou apreensão do veículo. O ideal é consultar o Detran local para obter todas as informações e fazer tudo certinho.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  54. Olá, gostaria de saber no meu caso o que pode ser feito, eu vendi o carro a 15 anos atrás, não foi feito comunicação de venda, e nem licenciado o carro, e agora ele levou uma multa mas não sei aonde está o carro, pensei em dar baixa nele conforme BAIXA COM BASE NA RESOLUÇÃO 967/2022
    O veículo não licenciado há 10 (dez) anos ou mais e que contar com 25 (vinte e cinco) anos ou mais de fabricação, poderá ser solicitada a baixa na Agência Detran/Ponto de Atendimento Detran via requerimento, sem a necessidade de apresentar o recorte de chassi e placas.
    Estarei isenta de qualquer responsabilidade caso esse carro será abordado em alguma blitz ?

    1. Olá Djennifer, tudo bem?!
      Se você vendeu o veículo há 15 anos e o novo proprietário não transferiu a propriedade, mas continua usando o veículo, você tem algumas opções. Primeiro, tente localizar o novo proprietário para regularizar a transferência. Se isso não for possível, você pode comunicar a venda ao Detran, mesmo que tardiamente, para se isentar de futuras responsabilidades. Além disso, pode solicitar a baixa do veículo com base na Resolução 967/2022.
      Para iniciar a baixa permanente de um veículo segundo o art. 8 da Resolução 967/2022 do Contran, o proprietário deve assinar um termo de responsabilidade civil e criminal com firma reconhecida. Se o carro não foi licenciado por mais de 10 anos e tem mais de 25 anos, você pode solicitar a baixa. No entanto, o atual proprietário pode tentar ações contra você se isso lhe causar prejuízos.
      Para se proteger, é recomendável tentar localizar o atual proprietário e incentivá-lo a regularizar a situação. Se isso não for possível, documente todos os seus esforços e consultas ao Detran para mostrar que agiu de boa fé.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  55. Olá, solicitei a baixa do meu veículo para fazer a venda da sucata para um desmanche. O responsável pelo desmanche solicitou o “Certificado de baixa do veículo”, fiz o pedido então para o Dentran da minha cidade que alegou que tal documento é de sigilo interno e que eu não teria acesso a esse documento. Como devo prosseguir, visto que não tenho nenhum comprovante físico de que o carro possui uma baixa definitiva? A não ser a Restrição administrativa que consta na pesquisa simples do Detran.

    1. Olá Breno, tudo bem?
      Primeiro, verifique se o veículo realmente está registrado como “baixa definitiva” no sistema do Detran. Pergunte ao Detran se há outro tipo de comprovante que eles podem fornecer para confirmar a baixa do veículo.
      Explique a situação ao desmanche e veja se a restrição administrativa visível na pesquisa do Detran é suficiente como comprovação de baixa. Se precisar de mais ajuda, um despachante ou advogado especializado em trânsito pode ser útil para resolver essa situação.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  56. Veículo 1974 foi vendido por mim em 1986. Agora o veículo aparece no Posto Digital do Detran RJ com debito apenas de GRT. Como o veiculo possui 50 anos, já estava com má conservação e possui ainda apenas 2 letras, certamente foi desmontado. Como devo proceder já que não tenho nenhum documento nem dados do veiculo, tão pouco da venda ou conhecimento do comprador?

    1. Olá, Mauricio! Tudo bem?!
      Para resolver isso, você deve ir ao Detran RJ ou entrar em contato pelo Posto Digital. Explique que você vendeu o veículo há muitos anos, não tem documentos nem dados do comprador, e que o carro provavelmente foi desmontado. Leve seus documentos pessoais, como RG, CPF e comprovante de residência.
      No Detran, peça a baixa permanente do veículo, explicando que não tem mais informações devido ao tempo decorrido. Escreva uma declaração de venda com a data aproximada da transação, mesmo sem detalhes completos, e faça uma justificativa por escrito explicando que a venda ocorreu há décadas e que não há como obter documentos ou informações adicionais.
      Verifique se há alguma pendência além do GRT e pergunte sobre a possibilidade de anistia ou extinção da dívida por causa da antiguidade do veículo. Aguarde a análise do Detran e acompanhe o processo. Eles poderão pedir mais informações, então mantenha a comunicação clara.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo 🚗💙

  57. ola, tudo bem. meu carro foi para o pátio do Detran após um acidente sinistrado como grande monta. Não busquei o carro e ele foi leiloado como sucata e dado baixa . Esse ano vi que eu estava com CDT positiva, referente a dois licenciamentos após o acidente e anteriores ao leilão. tentei imprimir para pagar e aparece a mensagem veículo baixado. como fazer para regularizar minha CDT.

    1. Olá Julia, tudo bem?!
      Para regularizar sua situação, mesmo após o leilão do carro como sucata e sua baixa no Detran, é importante verificar no site do Detran se o veículo está realmente baixado. Se ao tentar pagar os débitos pendentes você recebe a mensagem “veículo baixado”, significa que ele não está mais ativo nos registros.
      Caso haja débitos listados na CDT, como licenciamentos anteriores ao leilão, tente pagar online; se não for possível, é recomendável ir pessoalmente ao Detran para resolver a situação, portando de toda documentação relevante.
      Em casos mais complexos, é aconselhável contatar diretamente o Detran para orientações específicas sobre como proceder.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

  58. Boa noite, meu carro pegou fogo em 04/02/24 e quem tava dirigindo era meu irmão, pedi para ele fazer um B.o ele fez online, no mês 06/24 e fui notificada si não tirasse a lataria de uma via pública eu seria multa, como não estava com dinheiro para a quitação da dívida e dar baixa vendi para um ferro velho e cortei o chassi, no caso só sobrou o recorde do chassi a placa traseira e o documento em papel queria saber o procedimento que preciso fazer para dar baixa no documento, estou com dívidas desse veículo.

    1. Olá Flaviana, tudo bem?!
      Para dar baixa no documento do seu veículo que pegou fogo, você precisa seguir alguns passos importantes. Primeiro, reúna o Boletim de Ocorrência registrado online, o documento do veículo (CRLV), a placa traseira, e o recorte do chassi.
      Com esses documentos em mãos, vá ao Detran e solicite a baixa permanente, explicando que o veículo pegou fogo, foi vendido como sucata para um ferro-velho, e que você cortou o chassi. É essencial pagar todas as dívidas pendentes do veículo, incluindo IPVA e multas, antes de formalizar a baixa.
      Após o pagamento das dívidas e a apresentação dos documentos, o Detran emitirá um certificado de baixa definitiva. Além disso, informe a prefeitura sobre a baixa do veículo para evitar futuras multas por abandono na via pública.
      Um abraço e qualquer dúvida #ChamaOGringo🚗💙

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo