Manutenção de moto: por que fazer e qual a frequência ideal?

Vai levar a moto para a oficina? Entenda quais cuidados devem fazer parte da revisão mecânica!
manunentação de moto

Fala, motorista!

As motos estão entre os veículos mais versáteis e práticos que existem. No trânsito, costumam ser mais ágeis — além de mais econômicas também. Não à toa são preferência de quem trabalha com delivery. Nesse contexto, é importante lembrar que a manutenção de moto exige cuidados específicos.

Para os motociclistas, é essencial estar de olho nesses detalhes, porque são eles que fazem diferença na hora de evitar prejuízos. O Gringo preparou esse especial com todos os itens que precisam ser considerados no momento da revisão. Veja nossas dicas a seguir!

Qual a importância da manutenção de motocicletas?

Um automóvel é um investimento, seja profissional, viabilizando entregas, seja pessoal, proporcionando maior qualidade de vida. E, assim como qualquer investimento, demanda cuidado contínuo, como o pagamento do IPVA e as manutenções periódicas, que são essenciais para rodar em perfeito estado e, na hora da troca, resultar em um bom retorno para o vendedor.

Falando em valorização, pode-se afirmar que ela é um dos principais motivos para respeitar a periodicidade das revisões. Dessa forma, evita-se que a moto perca desempenho ou se desgaste de forma prematura. Sem mencionar que especialistas já constataram que sai muito mais barato para o motorista arcar com as manutenções preventivas do que com as corretivas.

As corretivas, muitas vezes, são inevitáveis. Também é verdade que, mesmo realizando as preventivas, não se anula completamente a possibilidade de consertos serem necessários. Mesmo assim, fazer visitas programadas à oficina dá certa segurança ao motociclista de que o veículo está sendo bem cuidado e não vai lhe deixar na mão em uma emergência.

Quais itens devem ser observados?

A expertise por trás da manutenção é do mecânico, mas isso não significa que você não possa entender quais itens serão avaliados. Conhecer essa parte é importante para trocar uma ideia com o profissional e, principalmente, não ser enganado. Continue acompanhando!

Óleo e filtro do motor

O óleo é um dos principais auxiliares quando o assunto é prevenir o desgaste da motocicleta. Ele serve para manter o motor lubrificado, protegendo as partes móveis do atrito. Também age controlando a temperatura, ajudando a fazer o resfriamento.

No entanto, com o tempo, é preciso trocar o óleo, porque, executando sua função, ele acaba perdendo suas propriedades e se contaminando por meio da queima do combustível.

Quando isso ocorre, em vez de fazer bem, ele começa a corroer o sistema, exigindo substituição. Para fazer isso, é indispensável checar o manual do proprietário e seguir as recomendações do fabricante para escolher o produto. A mesma premissa vale para o filtro, cujo intuito é peneirar as impurezas vindas do ar.

 Freios

Esse sistema é um dos mais importantes para garantir uma viagem segura. Afinal, um desgaste pode ser fatal para o motorista. Por isso, fique de olho no estado das pinças, pastilhas, lonas e tambores. Se tem dúvidas sobre como identificar problemas nessa região, é só prestar atenção em ruídos ou trepidações enquanto dirige. Isso indica que os freios estão com alguma falha e precisam da avaliação do mecânico.

Parte elétrica

Quando surge alguma falha no sistema elétrico, é muito fácil perceber. Seja uma buzina ou lanterna, em geral, a solução é simples, embora nem sempre saia barato. Em todo caso, o condutor precisa ficar atento, porque, muitas vezes, problemas nessa parte podem acarretar multas, ou seja, prejuízo em dobro.

Capacete

Um item que costuma passar despercebido durante a manutenção da moto é o capacete, tanto o de quem dirige quanto o de quem é carona. Saiba que é muito importante checar a visibilidade (se a viseira está limpa e sem riscos) e se as fitas usadas para prender a cabeça são estáveis, isto é, se não estão frouxas pelo uso contínuo. É isso que vai fazer com que o equipamento cumpra sua função de proteger o motorista e seu passageiro.

Bateria

Em geral, a bateria da moto dura 2 anos, mas isso varia de acordo com a frequência de uso do veículo. Portanto, se você utiliza sua moto regularmente, é possível que precise antecipar a troca. Isso é mais comum em cidades com temperaturas mais baixas. Na hora da substituição, dê preferência a baterias de fornecedores reconhecidos no mercado.

Carburador

Nem toda motocicleta possui carburador, mas, para aquelas que tem, o cuidado é indispensável. Durante a revisão, exija que ele seja limpo e suas peças, verificadas. Em caso de avarias, rachaduras ou problemas nos dutos metálicos, é necessário substituir a peça.

Pneus

Os pneus são os primeiros itens a sofrer com o desgaste. Não é para menos. Afinal, são eles que suportam todo o peso do veículo e seus passageiros, além do constante atrito com a pista. Por isso, eles merecem atenção especial. Veja com o mecânico se eles estão apresentando alguma bolha ou avaria, tanto neles quanto nas bandas de rodagem. O ideal é que sejam calibrados semanalmente.

Corrente

Assim como a bateria, a manutenção da corrente depende de onde o motociclista reside. Em lugares mais quentes, por exemplo, ou onde chove com frequência, não se deve seguir a recomendação padrão de lubrificar a corrente com óleo a cada 500 km rodados.

É preciso checar constantemente como ela está para evitar seu desgaste, bem como o da coroa e do pinhão. Fora a lubrificação, o motociclista deve estar atento à folga da corrente. Essa margem impacta na segurança do condutor. No manual do proprietário, há indicações de como manuseá-la corretamente. Na dúvida, consulte o material e apresente-o ao mecânico no dia da revisão.

Qual a frequência ideal para fazer a manutenção?

Conforme o tópico anterior, essa resposta varia de acordo com a rotina de uso do condutor. É evidente que motos de passeio não demandam a mesma rotina das motos de corrida. Em média, a motocicleta deve ser revisada a cada 5 mil km para manter uma boa performance. Vale ressaltar que trocas de óleo devem ocorrer em menor frequência, a fim de proteger o motor.

A manutenção de moto não deve ficar para depois. Pense nela como um investimento para proteger seu bem e zelar pela sua segurança, bem como a de quem trafega com você.

O Gringo está no Facebook, Instagram, Linkedin e YouTube! Que tal acompanhar a gente também por essas redes sociais?

 

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine para receber conteúdo exclusivo

Baixe o App do Gringo

  1. Mire a câmera do celular na imagem
  2. Você vai direto para a loja de aplicativos
  3. Clique em baixar app