Sinalização viária: tudo que você precisa saber

Não só o motorista, mas também o pedestre, precisa conhecer sobre sinalização viária. Chega mais que o Gringo explica!
Sinalização viária

A sinalização viária, ou melhor, a sinalização de rua é um tópico muito importante para todos os motoristas e pedestres, porque é a principal forma de se orientar no trânsito, sabendo o que você deve ou não fazer em determinadas vias ou momentos. O Gringo preparou um guia sobre esse assunto pra você ficar craque e não se preocupar durante seus trajetos, vem com a gente.

Sinalização de trânsito

A sinalização viária funciona como uma língua universal, e é exatamente por isso que é feita em símbolos (ou imagens). Sua função, assim como o nome indica, é orientar o trânsito uniformemente a fim de organizar o movimento de todos. Alguns desses símbolos podem não ser iguais dependendo da região, por exemplo, em regiões de animais silvestres ou outro tipo de sinalização que não precisaria em determinado local devido às suas condições físicas/naturais, mas existem aqueles que foram determinados na “Convenção sobre Trânsito Viário”, no dia 8 de novembro de 1968, entre os países da Convenção de Viena, que valem para todos os lugares.

Tipos de sinalização 

Você sabia que existem vários tipos de sinalização? É motorista, não são só as placas que entram no quesito sinais de trânsito, temos 6 tipos diferentes para orientação viária, segundo o Artigo 87 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). São eles: sinalização horizontal; vertical; gestual; luminosa; sonora e dispositivos de sinalização auxiliar. 

A ordem de prioridade, na hora de seguir a sinalização, é a seguinte: primeiro vem a sinalização do agente de trânsito (sonora e gestual), depois a luminosa e de dispositivos auxiliares e, só por último, a sinalização horizontal e vertical.

Sinalização vertical

Descrita no Anexo II do Código de Trânsito Brasileiro como “um subsistema da sinalização viária cujo meio de comunicação está na posição vertical, normalmente em placa, fixado ao lado ou suspenso sobre a pista”. Ou seja, a sinalização das vias que está nas placas de trânsito. Elas são divididas em placas de regulamentação, advertência e indicação. 

As placas de regulamentação são brancas, com contorno vermelho e símbolos em preto. Elas também funcionam como as placas que indicam restrições, por exemplo, velocidade máxima da via e a orientação da mesma (por exemplo, via de mão dupla). 

As placas de advertência são as que têm forma de losango, cor amarela e símbolos pretos. Elas mostram condições potencialmente perigosas e sua natureza, como, por exemplo, A-1B – Curva acentuada à direita ou A-9 – Bifurcação em “Y”. 

As placas de indicação podem ser azuis (serviço – como pronto socorro e terminal rodoviário), verdes (destinos e distâncias – como as placas de retorno e indicando a direção das cidades), marrons (pontos turísticos – como praias e cachoeiras) ou pretas (nome das rodovias).

Sinalização horizontal 

A sinalização horizontal pode ser descrita como a sinalização que está na via, ou seja, no chão. Ela é definida pelo CTB como “um subsistema da sinalização viária que se utiliza de linhas, marcações, símbolos e legendas, pintados ou apostos sobre o pavimento das vias. Essa sinalização orienta o fluxo não só de veículos, mas de pedestres, e o melhor exemplo é a faixa de pedestres. Outro tipo de sinalização de rua horizontal é a que determina se a via é de mão dupla (listras amarelas) ou de mão única (listras brancas). 

Sinalização gestual 

Existem também os sinais gestuais de trânsito, que normalmente são feitos pelos oficiais de trânsito, mas também pelos pedestres, por exemplo, na hora de indicar ao motorista de ônibus que você quer subir. Os principais sinais gestuais são: 

  • Mão esquerda levantada: parada obrigatória para todos os veículos naquela direção;
  • Duas mãos esticadas horizontalmente: ordem de parada para todos os veículos que venham em direções que cortem ortogonalmente (perpendicular) o sentido indicado pelos braços;
  • Movimentando a mão direita para cima e para baixo: diminuição de velocidade;
  • Mão esquerda na horizontal com movimento de fechar e abrir o punho: parada apenas para os automóveis para quais uma luz é dirigida na sinalização luminosa;
  • Movimento de subir e descer a mão esquerda: avançar com o carro.

Sinalização luminosa

A sinalização luminosa mais comum é o semáforo, mas existem outros tipos que servem para auxiliar as outras sinalizações, especialmente à noite, como o pisca-pisca e a sinalização luminosa intermitente do próprio farol ou de um agente de trânsito – utilizada para indicar locais específicos das vias que podem ter algum perigo. Também devemos utilizar a sinalização luminosa dos veículos, como setas e faróis

Sinalização sonora 

A sinalização sonora sempre vem acompanhada de um sinal gestual quando feita por um agente de trânsito. Um silvo no apito do agente significa “siga” com seu veículo; dois silvos breves, “pare”; um silvo longo, “diminua a velocidade”. Existem também aqueles instalados para auxílio de pessoas com deficiência visual, e também as buzinas. Mas lembre-se, motorista: usar a buzina corretamente faz parte das leis de trânsito, e pode te render uma multa se fizer o uso errado dessa ferramenta, já especifica no nosso artigo sobre multas leves.

Dispositivos de sinalização auxiliar

São outros dispositivos físicos de diversos tamanhos, cores e formatos que são colocados nas vias a fim de ajudar na sinalização, como cones, cilindros, marcadores de perigo, grades e outros que ajudam na segurança viária. Os dispositivos também são divididos por subtipos, e podem ser de delimitação; canalização; sinalização de alerta; alterações nas características do pavimento; proteção contínua; luminosidade ou de uso temporário.

E, falando em segurança viária, o Gringo já tem um artigo no blog separado para você que quer saber dicas para ter mais segurança no trânsito, é só clicar no link. Se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto, escreve aqui embaixo nos comentários com a #ChamaOGringo que a gente te responde!

 

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine para receber conteúdo exclusivo

Baixe o App do Gringo

  1. Mire a câmera do celular na imagem
  2. Você vai direto para a loja de aplicativos
  3. Clique em baixar app