Pneu careca: o guia completo

pneu careca

Pode ser que você já tenha ouvido falar sobre multas por pneu careca no trânsito, motorista. Muito provavelmente, você chegou até esse artigo querendo saber mais sobre o valor da multa pelo pneu careca e como resolvê-la. Vamos falar sobre isso e sobre outros pontos importantes.

Pneu careca: como identificar por conta própria?

O que é um pneu careca? Bom, quando olhamos para o pneu de um veículo, conseguimos observar algumas características nele, e o mais importante: os pneus não são lisos. Eles possuem sulcos, cavidades e frisos que ajudam a manter o atrito com o solo, prevenindo o automóvel de derrapar na vida, ou até de estourar o pneu. 

Então essa é a primeira parte: observe o estado dos seus pneus. Dá pra perceber o desgaste comparando um pneu novo e um velho, certo? Acompanhar esse desgaste é importante para entender qual é a hora de trocar. O ideal é ver uma vez por semana. Se você perceber que os frisos estão com pouca profundidade e o desgaste em torno das cavidades e bordas está muito grande, é provável que seu pneu esteja careca, e é hora de trocar. Segundo o CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), a profundidade mínima do sulco é de 1,6 milímetros para carros e 1 mm para motocicletas.

A sigla TWI (Tread Wear Indicator), ou como é popularmente chamado – indicador de desgaste da banda de rodagem, fica no fundo dos sulcos do pneu e age como um indicador da usabilidade dele: se você notar que a borracha das bordas já está chegando perto dos indicadores, troque o pneu. Lembre-se que a data de validade dos pneus costuma ser de 5 anos. Para calcular, existe uma indicação da data de validade chamada DOT (Department of Transportation) – padrão americano no qual os dois primeiros números são a semana de fabricação, e os dois últimos indicam o ano – que fica localizada no pneu. 

Dica: você já ouviu falar no truque da moeda de um real? A medida dela bate certinho com o sulco que o pneu deve ter. Se você colocar a moeda dentro da cavidade e notar que a borda dourada fica muito visível, significa que é hora de trocar. 

Fique atento em relação a possíveis rasgos e bolhas no pneu, essas não são boas condições. Se você perceber que um pneu está mais murcho que o outro, e que essa situação se repete com um tempo hábil mais curto que o normal, pode ser que seja a hora de trocar também. 

Características de um pneu de qualidade

Os pneus de boa qualidade têm:

  • Boa aderência ao solo, trazem um movimento regular ao carro sem resistência e com estabilidade, evitando aquaplanagem e alto consumo de gasolina (caso proporcione dificuldade no movimento);
  • Amortecimento e boa performance em pisos secos e molhados;
  • Sigla TWI legível. 

Quais são os riscos de ficar com o pneu careca?

Escorregar e deslizar na pista não parece uma boa ideia, certo? Se o seu pneu está careca, o risco disso acontecer é bem alto porque a aderência da borracha no solo está muito desgastada, o que prejudica o desempenho do carro em vias irregulares, e pode ocasionar um deslizamento em vias lisas, além de aumentar o tempo de frenagem do carro – o que pode ser muito perigoso em casos de urgência para frear o carro. 

Isso falando sobre dias e condições de vias normais. Agora, imagine em um dia de chuva, quando as chances de derrapar o carro aumentam apenas pela condição do tempo? Se você estiver com o pneu careca, ele pode sofrer o efeito de aquaplanagem, o que pode não apenas colocar a si mesmo em risco, como todos os outros que estão no trânsito. 

Se você notar que a movimentação do carro e a resposta parecem diferentes do normal, e não tiver certeza se os pneus estão bons, desacelere o veículo sem frear totalmente, não vire bruscamente o volante, e mantenha o automóvel em linha reta. Riscos de atolamento em vias acidentadas, a perda da estabilidade e a falta de alinhamento do veículo também são outras dificuldades que andar com o pneu careca apresenta. 

Alinhar o veículo também é um ato muito importante. Você sabia que em alguns casos de automóveis com alinhamento errado dos pneus, estes ficam carecas apenas no lado de dentro? Fica ainda mais difícil de notar essa condição dessa forma. A mesma coisa acontece se você rodar com o pneu descalibrado, mas, nesse caso, são os lados do pneu que se desgastam mais rápido. 

Multas e valores

Como se já não bastasse o perigo, é considerada uma infração de trânsito rodar com os pneus – ou o pneu – carecas. E essa é considerada uma infração de nível grave, o que acarreta em uma multa no valor de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Mas calma que não acabou: você também pode ser multado se estiver com o estepe em más condições de uso. 

A infração em relação a transitar com pneu careca é estabelecida pelo Artigo 4 da Resolução do CONTRAN de Nº 558, e a infração em relação conduzir o veículo “sem equipamento obrigatório ou estando este ineficiente ou inoperante” faz parte do inciso 9º do artigo 230 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Essa última também é de natureza grave e tem os mesmos prejuízos. 

Ah, e o oficial pode reter o veículo até este estar em boas condições para rodar. Isso não significa guinchado ou apreendido, o veículo terá apenas que permanecer no local em que está até ser regularizado. 

Sempre faça as revisões no seu automóvel e fique de olho nas condições dos seus pneus. Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo com a #ChamaOGringo que a gente te ajuda!

 

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine para receber conteúdo exclusivo

Baixe o App do Gringo

  1. Mire a câmera do celular na imagem
  2. Você vai direto para a loja de aplicativos
  3. Clique em baixar app