É possível parcelar multa de trânsito? Entenda

Ninguém deseja levar uma multa de trânsito e perder pontos na CNH. Ainda mais quando se pensa no valor a ser desembolsado após ter passado o susto inicial. Este artigo é para você que deseja saber se dá pra parcelar multa de trânsito. Vamos lá!
parcelar multa de trânsito
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

E aí motorista, tudo bem?

Não são poucas as pessoas que estão passando dificuldades financeiras durante este período pandêmico. Quando acontece um gasto inesperado, então, é pior ainda. Uma infração de trânsito, por exemplo, deixa muita gente sem saber como agir nesses casos.

Afinal, o custo de uma infração gravíssima pode chegar a quase R$ 300,00. É, sem dúvidas, um valor alto para desembolsar fora do orçamento previsto. Então, muitos se perguntam: é possível parcelar multa de trânsito?

Neste artigo, vamos apresentar todas as informações relativas a como parcelar uma multa de trânsito. Esse assunto é de seu interesse? Caso queira saber um pouco mais sobre o tema, é só continuar a leitura.

Quais são os principais motivos que geram multas de trânsito?

Ninguém quer receber uma multa de trânsito. Sem dúvidas, o melhor caminho é evitá-las. Para que isso seja possível, é preciso saber quais são os motivos que geram multas com mais frequência que outros.

A partir dessa informação, você pode evitar essas atitudes. Assim, é possível garantir um trânsito mais seguro, diminuir acidentes e ainda não ter que arcar com esse custo. Abaixo, veja quais são as principais causas das multas, conforme o CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Continue lendo.

Usar o aparelho de celular

O celular é, sem sombra de dúvidas, um aparelho que facilita a nossa vida. A partir do seu uso, podemos estar mais próximos de quem amamos e realizar as mais diversas tarefas — tudo isso de forma prática. O problema acontece no momento em que pessoas não sabem quando devem utilizar o aparelho.

Um dos locais onde o uso do celular apresenta mais perigos é no trânsito. Utilizar o aparelho telefônico enquanto dirige é considerado uma infração gravíssima. O CTB prevê multa no valor de R$ 293,47, assim como a perda de 7 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) do motorista infrator.

Dirigir em alta velocidade

A nossa geração atual é regida pela falta de tempo. Estamos sempre correndo entre um compromisso e outro. Por isso, diversas pessoas veem o carro próprio como uma forma de “ganhar tempo” em relação aos transportes públicos, por exemplo.

O fato é que dirigir em alta velocidade faz com que a pessoa se exponha, assim como os outros motoristas da via, a um perigo desnecessário. O resultado (caso não seja um acidente) vem no bolso: a multa de R$ 130,16 juntamente dos 4 pontos na CNH.

Furar o sinal vermelho

Ainda no assunto pressa e falta de tempo: muitas pessoas não entendem a importância e a necessidade dos semáforos. Por conta disso, uma das formas mais comuns de se ganhar uma multa de trânsito é furar o sinal vermelho.

Pois bem, essa atitude imprudente pode causar acidentes seríssimos e, por isso, tem um preço salgado. A infração é considerada gravíssima e custa R$ 293,47 ao condutor irresponsável. Assim como os 7 pontos que são descontados da CNH.

Não usar o cinto de segurança

Sabemos o quão chato pode ser utilizar o cinto de segurança. Mas, como todos os motoristas aprendem na autoescola, esse dispositivo é necessário para evitar consequências graves em acidentes.

Quem toma por desnecessário o cinto de segurança e não o utiliza está sujeito a uma multa de R$ 195,23, pela sua natureza grave. A quantidade de pontos a serem perdidos na carteira de habilitação também é alta: 5 pontos.

Estacionar em “fila dupla”

Essa é supercomum. Quem nunca viu aquele apressadinho que precisava fazer algo, não achou uma vaga e decidiu “deixar o carro ali”, normalmente com o pisca alerta ligado? Apesar de ser uma prática comum, a depender do lugar, estacionar em fila dupla não é permitido e causa multa.

A penalidade para quem comete essa infração é grave, e custa R$ 195,23, mais os 5 pontos na CNH. Vale mais a pena procurar uma vaga ou pagar um estacionamento, não é mesmo?

O ideal é evitar ao máximo essas infrações mencionadas. Desse modo, você vai ajudar a ter um trânsito mais seguro de forma geral e ficará longe das multas — além de não perder pontos na carteira de motorista.

No próximo tópico, vamos falar se dá para parcelar multa de trânsito. Continue lendo para descobrir.

É possível fazer o parcelamento dessas multas?

Agora que você já sabe os motivos que mais levam as pessoas a cometer infrações, vamos responder à pergunta que muitos fazem quando se veem autuados: afinal de contas, é possível fazer o parcelamento de multas de trânsito?

Em linhas gerais, e de forma simples, sim. Você consegue parcelar uma multa de trânsito. Para que isso seja possível, porém, há regras específicas, assim como um passo a passo para conseguir esse parcelamento.

Ninguém quer ganhar uma multa, não é mesmo? E, a depender do valor em questão, pode doer bastante no bolso do infrator. Por isso, o fato de poder parcelar uma multa de trânsito é algo benéfico.

Quais são as regras para fazer o parcelamento de multas?

Saber como proceder ao ganhar uma multa de trânsito é importante. Como mencionamos, o ato de parcelar multas de trânsito tem regras. Isso faz com que nem todas as multas e infrações sejam elegíveis para o parcelamento.

O Conselho Nacional de Trânsito, em 2017, por meio da Resolução 697, normatizou os procedimentos de aplicação das multas por infrações de trânsito. Tornando ainda mais fácil e acessível o ato de parcelar as infrações recebidas.

O objetivo de realizar o parcelamento é pagar a multa em prestações mais suaves. E, por isso, o Poder Público disponibiliza essa possibilidade aos condutores penalizados. Confira abaixo quais são as multas que podem ser parceladas:

  • infrações leves (R$ 88,38);
  • infrações médias (R$ 130,16);
  • infrações graves (R$ 195,23);
  • infrações gravíssimas (R$ 293,47);

O parcelamento nos dias de hoje pode acontecer de forma mais ampla e legalizada — por meio de cartões de crédito, por exemplo. O pagamento de multas desse modo faz com que o licenciamento do automóvel e seu CRLV sejam imediatamente liberados, por conta da intermediação da empresa de cartão. Além, é claro, do benefício financeiro.

Apesar da regulamentação do parcelamento de multas, vale ressaltar que há alguns tipos de multas nas quais o parcelamento é vedado. É sobre isso que falaremos no tópico seguinte.

Quais são as multas que não podem ser parceladas?

Apesar de o parcelamento ser uma opção que facilita bastante a vida de quem precisa utilizá-lo, nem todo tipo de multa é elegível para ser parcelada. Como mencionamos, é importante atentar para algumas regras para realizar o parcelamento de infrações.

Afinal de contas, ser pego de surpresa no quesito financeiro é bem desagradável. Portanto, veja abaixo as multas que não podem ser parceladas.

Multas que estão vencidas

Todas as multas de trânsito, quando não pagas em tempo hábil, vencem e se tornam dívidas ativas. Isso acontece para que o governo possa realizar a cobrança. Nesses casos, o parcelamento é vedado.

Automóveis com registro em outro estado

No caso de levar uma multa em estado distinto do de origem do registro, o parcelamento também é vedado.

Cobrança administrativa

Da mesma forma, os casos em que o pagamento for inscrito em cobrança administrativa também torna impossível o parcelamento da multa. Fazendo com que seja necessária a quitação integral da dívida.

Órgãos que vedam o parcelamento de multas

Há determinados órgãos que, ao aplicar uma multa, proíbem o seu parcelamento. Essa é uma exceção, mas é possível driblá-la por meio das funcionalidades do app Gringo, por exemplo.

Como fazer o parcelamento das multas?

Para as multas que não se encaixam nas exceções de parcelamento, há um passo a passo específico para que o processo seja realizado. Veja abaixo como dar sequência a essa modalidade de pagamento.

Primeira opção: de forma online

Sem dúvidas, hoje em dia é bem mais prático solicitar qualquer serviço por meio do computador ou celular, não é mesmo? Por isso, é possível parcelar uma multa de trânsito online.

Ao acessar o site do Detran do seu estado, acesse a aba que permite consultar os débitos ou multas a pagar. A partir de um breve cadastro, ou do login, você vai poder verificar as autuações disponíveis para pagamento.

É possível, então, realizar a negociação com as instituições credenciadas (que variam de estado para estado), acerca do parcelamento das multas de trânsito. Lembre-se de que o procedimento pode variar de região para região, visto que o Detran é um órgão estadual.

Segunda opção: presencialmente

Há quem prefira fazer o pagamento e parcelamento da multa de trânsito de forma presencial. E esse procedimento também é possível. Para isso, dirija-se à unidade do Detran mais próxima munido dos documentos necessários.

Geralmente, o número do Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM), o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e seus documentos pessoais é o suficiente. Ao chegar no local, deixe clara a sua preferência pela realização do parcelamento da multa ao consultar os débitos no seu nome.

A seguir, a fim de esclarecer todas as dúvidas que você possa ter sobre esse procedimento, vamos falar sobre as perguntas mais comuns do tema.

Aonde ir para parcelar uma multa de trânsito?

Geralmente, o pagamento presencial de multa ocorre no Detran, que é o Departamento de Trânsito presente em todo o Brasil, assim como nos postos Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV).

Algumas subprefeituras também realizam o recolhimento de multas. Vale verificar com o órgão competente da sua cidade se existe essa possibilidade.

Quais os tipos multas que podem ser parceladas?

Em linhas gerais, todas as multas leves, médias, graves e até as gravíssimas podem ser beneficiadas pelo parcelamento. Porém, excluem-se desse benefício as infrações cujo tempo de pagamento já venceu.

Além disso, as multas inscritas em cobrança administrativa, veículos registrados em estado distinto também proíbem o parcelamento. Por último, alguns órgãos também vedam o parcelamento de multas ao aplicá-las, apesar de isso ser a exceção.

Quais são os estados que permitem o parcelamento?

Como explicamos, o Departamento de Trânsito em si é um órgão estadual. Isso significa que ele é independente em cada estado, podendo mudar alguns procedimentos ou regras. Há a possibilidade de que um determinado Detran não parcele multas por meio de cartões de crédito.

No estado do Rio de Janeiro, por exemplo, a disponibilidade de parcelamento existe apenas para as multas as quais não cabem mais nenhum recurso. Ou seja: a decisão já é definitiva.

Lembre-se de que a melhor opção é ligar para o Detran ou para a Prefeitura de sua cidade e verificar as condições de parcelamento existentes. Assim, não tem erro.

Como o Gringo pode ajudar nesse sentido?

Agora que você já sabe que é possível parcelar uma multa de trânsito e como fazer esse processo, vamos falar como o Gringo pode te ajudar nessa missão. Você sabia que somos a melhor e mais fácil opção para obter o parcelamento? Exatamente!

O nosso aplicativo tem o objetivo de tornar a sua vida mais simples. Cuidamos de assuntos como o licenciamento 2021, veículo com multa e o parcelamento de multas de trânsito. O nosso objetivo é que o motorista brasileiro tenha alguém para contar na hora de realizar esses procedimentos.

O ideal é seguir com cautela no trânsito e evitar sofrer penalidades desnecessárias. Assim, você consegue garantir que não terá gastos imprevistos, segue de acordo com a lei, contribui para um trânsito mais seguro e evita todos os problemas que as autuações trazem.

Porém, caso você não consiga fugir dessa situação, saiba que o app Gringo está aqui para ajudar. Com o aplicativo, você tem as informações dispostas de forma fácil, transparente e intuitiva, além, é claro, de conseguir organizar todos os documentos relacionados às regras de trânsito que precisa ter em mãos.

Facilite já a sua vida: baixe agora mesmo o app Gringo e conte conosco para parcelar uma multa de trânsito. Fica a dica!

 
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo