Como fazer uma transferência de moto? [Guia completo 2021]

Oi, motorista! Tudo bem?
Imagine só: você realiza o sonho de ter a sua própria moto, compra o veículo usado, mas descobre que é necessário fazer a transferência de moto para o seu nome. E então várias dúvidas começam a aparecer: quais documentos são necessários? Quem deve pagar pelas taxas? Quanto custa? Qual o prazo?
transferencia de moto
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Se você também está se perguntando como fazer uma transferência de moto, não se preocupe! Hoje eu, Gringo, vou explicar melhor como funciona esse processo, passo a passo.

Como transferir uma moto para outra pessoa?

Antes de saber onde e como fazer uma transferência de moto, vamos conhecer algumas condições importantes. Você sabia, por exemplo, que toda transferência deve ser feita em até 30 dias após a data de venda? Caso o novo proprietário ultrapasse esse prazo, ele corre o risco de receber uma multa grave e 5 pontos na CNH.

Saiba quais são as condições necessárias para transferência de moto no Detran:

  • Para realizar uma transferência de moto não pode existir restrições judiciais e administrativas sob o veículo. Ou seja: antes de comprar uma moto de outra pessoa, recomendo checar se não há pendências na justiça, e assim evitar futuros problemas e dores de cabeça.
  • É preciso que a moto seja registrada no mesmo município de residência do novo proprietário. Caso mude de local, os dados devem ser atualizados com o endereço atual.
  • Antes de transferir uma moto para outra pessoa, não se esqueça de conferir se o veículo está com o licenciamento em dia. Caso o mesmo não tenha sido realizado, seguindo o prazo estipulado do calendário, uma taxa será adicionada ao valor de transferência.
  • Além de restrições judiciais, o novo proprietário deve estar atento a possíveis débitos atrasados, como: multas, IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e seguro DPVAT. Está tudo ok e quitado? Então é hora da transferência!

Com o app da Gringo você consegue conferir todas as multas e débitos pendentes, sem dor de cabeça. Baixe e se cadastre! É simples e rápido.

Como fazer uma transferência de moto em 6 passos

Agora que já apresentei as principais exigências, vou te falar como fazer uma transferência de moto:

1. Antes de transferir uma moto, o vendedor e comprador devem apresentar o CRV (Certificado de Registro do Veículo) ao Detran, com todos os dados preenchidos e assinados, além de firmas reconhecidas. 

Vale prestar atenção nos mínimos detalhes, já que este é o primeiro passo para transferência de moto. Não se esqueça que o prazo para essa etapa é de 30 dias após a venda do veículo.

2. Comunicar ao Detran que o veículo foi vendido. Essa etapa não é considerada essencial no processo de transferência de moto, mas traz mais segurança ao vendedor e ao comprador. Isso porque, em caso de multa ou infrações de trânsito (independente do infrator), o antigo dono continua responsável pelo veículo até a transferência estar completa.

3. Depois de preencher o CRV, você deve acessar o site do Detran, segundo o seu Estado, e preencher o formulário de transferência. Ao imprimir o documento, não se esqueça do DAE ( Documento de Arrecadação Estadual), referente a taxa de transferência. A maior parte dos Estados libera o pagamento via Renavam no sistema bancário conveniado.

4. Após quitar todas as taxas de transferência, faça a vistoria da sua moto para conferir se há algum problema técnico. Apesar de ser o quarto passo, essa etapa é essencial ao processo como um todo. Dê preferência à vistoria e evite futuros problemas, como chassis adulterados, por exemplo.

Dependendo do local, essa etapa é realizada apenas em empresas credenciadas pelo Detran. 

5. Finalizou a vistoria? Agora é hora de entregar todos os documentos para o Detran e torcer os dedos. Não se preocupe, confira se há algum erro de digitação no documento, pendências que passaram despercebidas e, principalmente, tente resolver tudo antes do período de 30 dias se esgotar.


6. Ao entregar os documentos necessários, o Detran analisa a papelada por um período. Você consegue acompanhar o processo online, sem sair de casa, através do portal. Se aprovado, o novo proprietário deve buscar o CRV e CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), agora devidamente atualizados.

Documentos necessários para transferência de moto

Durante o processo de transferência de moto, é comum ficar na dúvida sobre quais documentos são necessários, certo? Pensando nisso, separei uma lista de documentos para transferência de moto completa para te ajudar:

  • Documento de identificação pessoal (RG, por exemplo) e Cadastro de Pessoas Físicas (CPF)
  • Comprovante de endereço (atualizado) do comprador ou parente de 1º grau
  • CRV já preenchido, com firma reconhecida por vendedor e comprador (frente e verso)
  • Comprovante de pagamento de débitos pendentes (se houver)
  • Laudo de vistoria aprovando o veículo

Quanto custa para fazer uma transferência de moto (2021)?

O valor da taxa, atualmente, em São Paulo, é de R$ 212,60. Mas atenção, motorista: esse valor é para veículos com licenciamento em dia. Caso não esteja com os débitos quitados, o valor aumenta para R$ 306,47. 

Além disso, caso a moto precise de um estampamento de placas, o comprador deve consultar a empresa credenciada sobre os valores e opções de pagamento.

Quem paga a transferência de moto?

Apesar de não haver uma regra definida, é esperado que o comprador efetue o pagamento da transferência de moto, além dos possíveis custos (como emplacamento, licenciamento, etc). 

Para evitar algum mal-estar entre vendedor e comprador, ambas as partes podem entrar em um consenso e, quem sabe, até mesmo dividir as despesas.

Quanto tempo demora para fazer a transferência?

O prazo máximo para transferir uma moto de um proprietário para outro é de 30 dias. Esse período pode parecer muito longo e demorado, mas acredite, não é. O processo de transferência vai depender muito de diversos fatores: documentos em dia, débitos do veículo, Detran, licenciamento, etc. Quanto antes essas questões estiverem resolvidas, melhor.

O que acontece se não transferir a moto?

Com a chegada da pandemia este ano, um novo regulamento foi estipulado em março, que isenta a penalidade para aqueles que não regularizaram a transferência do veículo. Apesar disso, a lei pode ser revogada a qualquer momento, ou seja: é necessário atenção.

Mas vale estar atento às mudanças conforme o Detran da sua região. O serviço está retomando aos poucos, assim como as penalidades para infratores.

Normalmente, quem não transferir o veículo no prazo de 30 dias pode receber uma infração grave, além de multa de R$ 195,23. E, possivelmente, a retenção da moto até que seja regularizada.

Transferência de moto na pandemia

Com a chegada do novo coronavírus no Brasil, algumas mudanças aconteceram no país. Até mesmo um ‘superrodízio’ foi criado em São Paulo para evitar aglomerações e contribuir com o isolamento social. 

Mas outra dúvida que surgiu entre os motoristas é: como fazer uma transferência de moto na pandemia?

Algumas unidades do Detran realmente entraram em pausa no início da quarentena, mas aos poucos foram retomando os serviços. Ainda que limitado, dependendo da sua localização, existe a possibilidade de ir até o Detran e realizar os processos de transferência de moto. 

O serviço também pode ser feito online – em partes, com idas limitadas ao Detran.

 
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Fórum de discussão

36 respostas

    1. Opa, Flávio, tudo bem?

      Que legal que gostou, continue acompanhando a gente para mais conteúdos como esse.
      Conte comigo! E se tiver qualquer dúvida, nossa equipe está aqui pra te ajudar 😉#chamaogringo 🚗

    1. Sensacional Airton, que bom que gostou do conteúdo 💙💛
      Fique atento que sempre traremos novidade aqui. #chamaogringo

  1. comprei uma moto em Minas gerais com placa do Rio de janeiro o despachante não está conseguindo transferir porque não tá conseguindo achar o cadastro bin o que fazer

    1. Opa, David, tudo bem? Que legal que gostou do nosso conteúdo, amigo! Muito obrigada pelo comentário.
      Continue nos acompanhando para mais posts como esses 😀

      Se tiver qualquer dúvida é só mandar mensagem que ajudamos você. #chamaogringo.

    1. Estamos com muito mais conteúdos interessantes pra vir por aí, Nelson. Continue nos acompanhando. 😀 #chamaogringo 🚗

    1. Isso aí, Nelson. E o nosso dever é informar nossos amigos motoristas. Sempre que precisar, é só chamar. #chamaogringo 🚗

  2. Olá tenho uma duvida.. gostaria de saber se é possível transferir uma moto para uma pessoa que não tem CNH e quando for feita essa transferência se possível… para onde vai as multas e pontos ?

    1. Pode sim, Pedro. No entanto, as multas e pontos vão sempre para o proprietário do veículo, então se alguém receber uma multa e o veículo ainda estiver em seu nome, as multas irão para o seu nome, se estiver no nome dele, elas vão para a CNH dele quando ele tirar! É como se ficassem em “espera” até que o dono tire a CNH. Se ficar alguma dúvida, é só mandar mensagem, tudo bem? #chamaogringo 🚗

  3. Esse artigo excelente, porém em caso de moto arrematado em leilão, quais os documentos necessários para a transferência?

    1. Oi Simone, tudo bem? Vou te ajudar com isso 😀 Neste caso, você deve seguir o passo a passo da sessão leilões da página do Detran (https://tinyurl.com/3mr88maj), clique na última opção chamada “Qual a documentação necessária para a regularização de veículos usados arrematados em leilão, e que se encontra sem registro no RENAVAM?”, lá vão ter as informações necessárias de documentação e também o requerimento para baixar e preencher, ok? Esperamos que tenhamos ajudado e, se tiver qualquer dúvida, é só nos avisar que ajudamos você! #chamaogringo 🚗

    1. Oi Rosi, que legal ver seu comentário! Estamos muito felizes por ter ajudado. Se precisar é só mandar mensagem, ok? 😀 #chamaogringo 🚗

    1. Opa, José, tudo bem? Que legal seu comentário, amigo! Esse é o nosso propósito e nós estamos aqui para manter vocês sempre bem informados. Se precisar de ajuda, é só mandar mensagem 😊

  4. Comprei uma moto e não transferi na data certa . Agora estou mechendo com minha habilitação A/B falta só fazer as aulas e a prova prática. Oq o senhor me indica transferir logo a moto pro meu nome ?

  5. Comprando uma moto usada do mesmo estado, mas de cidade diferente e com placa antiga, ao transferir tenho que colocar a placa nova “mercosul” nela?

    1. Tem sim, Marcelo. De acordo com a resolução, as placas padrão Mercosul são obrigatórias em:

      veículos novos;
      automóveis que precisem trocar as chapas em decorrência de mudança de categoria do veículo, furto, extravio, roubo ou dano da referida placa;
      veículos transferidos de município ou estado.

      Se ficar alguma dúvida é só mandar mensagem que ajudamos você. #chamaogringo 🚗

  6. Compramos uma moto usada do estado de SP porém de cidade diferente, o antigo proprietário já colocou moto mercosul, será necessário pagar alguma taxa extra, além da transferência, por conta de ser outra cidade ?

    1. Oi Cris, tudo bem?

      As taxas para outra localidade são:

      Caso o licenciamento do ano em curso não tenha sido realizado: R$ 322,90;

      Caso o licenciamento do ano em curso tenha sido realizado: R$ 223,99;

      Se ficar alguma dúvida é só chamar a gente. 😊

  7. Boa tarde! No meu caso comprei uma moto alienada, terei que desalienar no ato da transferência no Detran? E qual seria a taxa de desalienacão no estado de MS?

    1. Olá Mateus, tudo bem amigo? 😉
      Vamos lá, para efetuar a desalienação da moto é precisa quitar todos os débitos dela juntamente com o banco que fez o financiamento, uma vez pagas todas as prestações, é de responsabilidade da instituição financeira comunicar ao Detran o fim do pagamento. Automaticamente é inserida no sistema a informação de desalienação.

      Parabéns pela nova conquista 🏍🥳, qualquer duvida pode entrar em contato conosco http://bit.do/fMVaY #chamaogringo 🚗

  8. Olá, é o seguinte… Fiz a compra de uma moto (CBX250 2007), assinei o dut, fiz o pagamento á vista e o vendedor reconheceu firma no cartório, mas falta a minha parte. Só que a moto vem apresentando vários problemas, está com KM baixo como se tivesse zerado a quilometragem e com pneus remoldados. Tenho direito de anular a venda e pegar meu dinheiro de volta? O vendedor foi desonesto. Estou muito triste pois só tenho dinheiro para transferência. Então eu posso anular agora ou tenho que seguir com a transferência? Em caso de não ser aprovado na vistoria eu serei o culpado ou o vendedor desonesto. Se puder me ajudar ficarei muito grato, já não sei mais o que fazer. 😭😭😭

    1. Opa amigo, sinto muito por essa situação, de verdade! 😕
      Em geral, o Código de Defesa do Consumidor determina que existe um prazo de 7 dias para que o cliente se arrependa da compra e solicite o cancelamento.

      Se você estiver dentro desse prazo pode seguir com o cancelamento e solicitação desse estorno, tudo bem?

      Nosso plano é ser o melhor amigo do motorista, por isso estamos aqui! Caso tenha alguma duvida ou receio pode nos contatar através do link http://bit.do/fMVaY que vamos te orientar. #chamaogringo. 🚗

      1. Olá Beatriz, o vendedor resolveu a maior parte dos problemas. Vou levá-la para a vistoria hoje, caso não passe vou tentar anular a venda, pois só tem 4 dias que ele resgistrou a venda em cartório, e eu ainda não reconheci a firma de comprador. Muito obrigado. 😊

        1. Oi Lucas, tudo bem?

          Puxa que bom que pelo menos uma parte foi resolvida! Fico feliz! Estou mandando todas as energias positivas existentes para que isso se resolva por completo o mais rápido possível, beleza?

          Nosso plano é ser o melhor amigo do motorista, por isso estamos aqui! Caso tenha alguma duvida ou receio pode nos contatar através do link http://bit.do/fMVaY que vamos te orientar. #chamaogringo. 🚗

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo