Dirigir a noite: cuidados que o motorista deve ter

Você precisa dirigir a noite mas está receoso? Muitos questionam se dirigir a noite é perigoso, ou mesmo, quais cuidados é preciso ter para realizar uma viagem segura à noite. A resposta você encontra neste artigo.
dirigir a noite
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Se você começou a dirigir há pouco tempo, é totalmente normal se sentir inseguro ao dirigir a noite, ou só de imaginar que terá que dirigir nas vias brasileiras quando já não tiver mais luz natural.

Também há aqueles que dependem das estradas para conseguir se sustentar, mas nem sempre é possível evitar dirigir à noite. Não depende da preferência mas do que é preciso.

Pensando nisso, o Gringo produziu este artigo para vocês que tenham o interesse de aperfeiçoar a condução do veículo a noite. Para aqueles que querem aprender meios de proteção e precaução, para que assim, a viagem seja sucedida sem algum problema.

Então, confira este conteúdo que vai te ajudar.

É perigoso dirigir a noite?

Para já começarmos é preciso responder uma pergunta frequente: É realmente perigoso dirigir a noite?

Alguns podem considerar que sim, outros podem achar que não, porém a resposta é curta e clara: Sim.

Segundo o diretor da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego, Dirceu Alves, ao anoitecer a percepção do condutor cai para 50% e, dependendo se o condutor já tiver problemas de visão, a dificuldade para enxergar é ainda maior.

Portanto, listamos abaixo fatores que podem contribuir para que dirigir a noite seja considerado perigoso. Veja mais:

É mais difícil para dimensionar espaços

No período da noite fica mais difícil de dimensionar espaços, distâncias e velocidades e as condições das estradas brasileiras não colaboram.

Muitos trechos não são iluminados e há uma deficiência de sinalização. Portanto, a situação se torna mais propensa a provocar acidentes.

Ofuscamento da visão

Ao dirigir a noite, o ofuscamento da visão é um fator que comumente acontece. Principalmente quando a  visão cruza com um foco de luz, que neste caso podemos dizer que refere-se a luz do farol.

Neste pequeno período após o cruzamento com a luz, demora em média quatro segundos para a visão voltar ao normal, e dependendo da velocidade que o veículo esteja é suficiente para que ocorra uma colisão.

Sono

Ao viajar durante a noite é comum que o tempo no volante seja prolongado, e é comum sentir sono ao dirigir. Pois, na ausência de luz o organismo humano produz o hormônio melatonina, o qual faz com que o corpo humano sinta sono, sua produção máxima é por volta das 2h e 3h da madrugada.

Uma pesquisa realizada em 2019 pela ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego) em parceria com a  Academia Brasileira de Neurologia  e o CRM indicou que 42% dos acidentes nas estradas do país decorrem pelo sono que os motoristas sentem quando estão conduzindo o veículo.

Além disso, com a pesquisa foi comprovado que outros 18% são resultado da fadiga excessiva. Portanto, dirigir com sono ou cansado é responsável por 60% dos acidentes de trânsito nas vias brasileiras.

Contudo, os números de acidentes causados por sono podem ser ainda maiores, já que nesses casos é mais difícil de identificar a causa do acidente. Para se ter noção, esse resultado supera os dados relativos aos acidentes causados por consumo de álcool e drogas.

Qual o melhor horário para dirigir?

Se você é caminhoneiro ou motorista de aplicativos, realmente não tem como escolher o horário da viagem, é sempre incerto, mas se tiver alguma oportunidade, deixamos uma dica: Não escolha o período da noite.

Entretanto, caso você seja um novo condutor e para chegar ao seu destino é preciso passar por alguma via, mas não sabe qual o melhor horário?

O Detran do Pará já orientou que o melhor horário é no período da manhã, pois além de não ter muitos veículos nas rodovias, o ambiente ainda está claro, o que faz um período propício para uma viagem mais tranquila e segura.

Porém, se não puder escolher o horário para dirigir ao destino e o único horário disponível é a partir das 20h, o melhor a se fazer é aprender alguns meios para proteger-se durante a condução noturna.

Como dirigir bem à noite?

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) oficializou em maio de 2010 por meio da Resolução 347/10 a obrigatoriedade de aulas noturnas de direção. O texto previa que, pelo menos, 20% das aulas realizadas por futuros condutores acontecessem de 18h às 22h. 

Entretanto, um ano após a Resolução, foi apresentado o Projeto de Lei , nº 2056/11, que desejava o fim da exigência das aulas noturnas.

Mas não é porque não tem as aulas de direção noturna que você não vai dirigir bem a noite. Afinal, dirigir bem é reflexo de prática e experiência, além de dirigir com prudência.

Quanto mais você ganhar confiança no volante e mais praticar, melhores experiências você terá ao dirigir. Contudo, antes de tentar dirigir bem à noite aprenda a dirigir bem! Assista o video do Gringo te dando dicas de como melhorar sua performance dirigindo.

Direção Defensiva – O que é?

Seguindo esta lógica, a direção defensiva tem uma ideia de antecipar os riscos, levar em consideração uma postura de preocupação com a segurança de todos que estiverem compartilhando das vias brasileiras ou rodovias.

Com isso, segue uma lista contendo alguns exemplos de medidas que devem ser evitadas quando estiverem no volante, para assim, garantir uma verdadeira direção defensiva:

  • Dirigir com sono;
  • Abusar da velocidade;
  • Negligenciar os cuidados com o seu veículo;
  • Se medicar para inibir o sono;
  • Ultrapassar em trechos perigosos;
  • Usar o celular enquanto está no volante;
  • Não respeitar o período de descanso na jornada de trabalho.

Ao evitar essas condutas, o motorista consegue reduzir significativamente a probabilidade de gerar problemas mais sérios, ou pelo menos, fazer com que seus efeitos sejam minimizados, e assim preserva-se a sua segurança e a do próximo.

Para que seja, de fato, eficiente é preciso ser realizada com base em alguns princípios, conheça-os abaixo:

  • Dominar a legislação de trânsito;
  • Conhecer o veículo que vai conduzir, assim como seus equipamentos e ferramentas utilizadas para regularizar o automóvel;
  • Conhecer as vias, localidades e as condições adversas que podem entrar durante a viagem, como por exemplo, dirigir com chuva forte, neblina e baixa luminosidade.

Estes princípios estão referindo ao conhecimento técnico que é preciso ter sobre alguns temas para que seja viável dirigir dentro dos padrões estabelecidos pelas normas de trânsito, e com responsabilidade.

Relembramos os princípios da direção defensiva, mas não é o único tipo de direção que existe. Outro ponto interessante a se lembrar é sobre a direção corretiva. Vamos lá?

Direção Corretiva – O que é?

Entende-se que a direção defensiva tem o foco na prevenção de acidentes e outras ocorrências prejudiciais no trânsito. Em contrapartida, a direção corretiva está voltada para o reforço da segurança após a ocorrência do fato.

Portanto, a direção corretiva se encaixa quando o motorista realiza ações de reparo em situações não previstas por ele.

Por conta deste tipo de situação é obrigatório o seguro DPVAT.

Esse tipo de direção é fundamental, já que situações inevitáveis e imprevisíveis podem ocorrer e colocar em risco a vida das pessoas. Nesses momentos, o condutor precisa estar preparado para agir, e deve adotar as medidas necessárias para evitar que o problema se agrave.

Nesse sentido, citamos como exemplos de ações de direção defensiva:

  • manter a calma;
  • prestar auxílio a eventuais vítimas;
  • sinalizar o local;
  • contatar as autoridades e serviços de assistência médica;
  • pedir suporte à administradora da via, caso exista.

Dicas para motoristas de aplicativos

Para ajudar ainda mais, o gringo separou algumas dicas que são muito utéis para quem não está acostumado a dirigir a noite. 

Mantenha uma distância segura em relação ao veículo da frente

Como a visibilidade do motorista fica comprometida à noite, e consequentemente diminui a precisão de detalhes e da distância entre veículos. Por isso, a primeira recomendação a seguir é: Mantenha uma distância segura do veículo da frente.

Quanto maior o espaço entre os veículos, maiores as chances de reação de uma forma segura, como por exemplo, caso o condutor do veículo à frente tenha que fazer uma parada brusca, ou desviar de um objeto, com calma você conseguirá manobrar o automóvel para sair da situação e evitar acidentes.

Desvie o olhar das luzes dos faróis dos carros

Quando já está a noite, a intensidade das luzes de um farol com a luz alta acionada é realmente muito incômoda. Tanto que dirigir com o farol alto, em locais com iluminação pública, é considerado infração pelo Código de Trânsito, no artigo 224.

Para evitar que essa luz afete sua visão, ao cruzar com outro veículo, aconselham-se a desviar o olhar. Pois quando se olha diretamente para o farol do carro, ocorre uma cegueira temporária.

A recomendação em casos como este, é desviar o olhar para o lado direito da via, no sentido do acostamento. Caso você esteja trafegando em uma rodovia, e ela não contiver iluminação, usar o farol alto pode ser um facilitador.

Contudo, ao passar por outro veículo, abaixe o farol para não gerar no outro motorista o mesmo incômodo que você teria ao passar por um veículo com os faróis altos ligados.

Redobre a atenção ao volante para dirigir à noite com segurança

O perigo não está em dirigir a noite, mas como o motorista se porta perante as situações, por isso, para dirigir à noite com segurança, todo cuidado é válido. 

Em especial quanto ao nível de atenção na pista, fora os buracos que podem comprometer os trajetos e animais que podem cruzar a via repentinamente. Justamente, para não se expor a riscos desnecessários é preciso manter o foco na via.

Dicas para caminhoneiros

As dicas acima encaixam para qualquer motorista, mas os caminhoneiros precisam de uma atenção redobrada, principalmente aqueles que estão portando carga. Além das dicas deixadas abaixo, é importante registrar na sua CNH a categoria Exerce Atividade Remunerada.

Planeje suas paradas

Aconselhamos utilizar um checklist de planejamento de viagens e programar paradas em pontos seguros para refeições, descanso e abastecimentos. 

Afinal, à noite, ao ficar parado no acostamento por algum problema, seja por falha mecânica, pneu furado ou sonolência, é mais arriscado em relação a acidentes de trânsito.

Antes de dirigir à noite, faça uma refeição leve

Comumente, a sonolência é considerada um dos piores problemas enfrentados por quem dirige à noite. Para evitá-la,o aconselhável é não fazer refeições muito pesadas antes da viagem, pois elas exigem maior esforço e mais tempo para a digestão, consequentemente faz com que sinta sono.

Em contrapartida, ao fazer uma refeição leve, com saladas e carnes magras, evitar possíveis desconfortos e problemas digestivos. 

Esse é um detalhe importante para quem ficará sentado por longos períodos.

Não pare por problemas pequenos

Principalmente para evitar roubos de carga e do veículo, é recomendável não parar ao longo da rodovia, mesmo que haja algum imprevisto de menor proporção.

Apesar desses imprevistos demandarem reparo, até porque podem levar a prejuízos maiores, esses problemas não impedem o caminhão de rodar. Assim, redobrando os cuidados na direção, é possível seguir até um local seguro.

Dicas para dirigir a noite

Para ajudar ainda mais, o gringo separou algumas dicas que são muito utéis para quem não está acostumado a dirigir a noite. 

Mantenha uma distância segura em relação ao veículo da frente

Como a visibilidade do motorista fica comprometida à noite, e consequentemente diminui a precisão de detalhes e da distância entre veículos. Por isso, a primeira recomendação a seguir é: Mantenha uma distância segura do veículo da frente.

Quanto maior o espaço entre os veículos, maiores as chances de reação de uma forma segura, como por exemplo, caso o condutor do veículo à frente tenha que fazer uma parada brusca, ou desviar de um objeto, com calma você conseguirá manobrar o automóvel para sair da situação e evitar acidentes.

Desvie o olhar das luzes dos faróis dos carros

Quando já está a noite, a intensidade das luzes de um farol com a luz alta acionada é realmente muito incômoda. Tanto que dirigir com o farol alto, em locais com iluminação pública, é considerado infração pelo Código de Trânsito, no artigo 224.

Para evitar que essa luz afete sua visão, ao cruzar com outro veículo, aconselham-se a desviar o olhar. Pois quando se olha diretamente para o farol do carro, ocorre uma cegueira temporária.

A recomendação em casos como este, é desviar o olhar para o lado direito da via, no sentido do acostamento. Caso você esteja trafegando em uma rodovia, e ela não contiver iluminação, usar o farol alto pode ser um facilitador.

Contudo, ao passar por outro veículo, abaixe o farol para não gerar no outro motorista o mesmo incômodo que você teria ao passar por um veículo com os faróis altos ligados.

3. Redobre a atenção ao volante para dirigir à noite com segurança

O perigo não está em dirigir a noite, mas como o motorista se porta perante as situações, por isso, para dirigir à noite com segurança, todo cuidado é válido. 

Em especial quanto ao nível de atenção na pista, fora os buracos que podem comprometer os trajetos e animais que podem cruzar a via repentinamente. Justamente, para não se expor a riscos desnecessários é preciso manter o foco na via.

Agora que você já sabe todas as dicas do Gringo de como você pode dirigir bem à noite, é só pegar a estrada! Lembre-se que nada é melhor do que praticar.

Para receber mais conteúdos que vão te ajudar, acompanhe o Gringo no Youtube!

 
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Fórum de discussão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine para receber conteúdo exclusivo